Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/5162
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Maria Elizabeth Ribeiro Carneiro.pdf5,94 MBAdobe PDFView/Open
Title: Procura-se "preta, com muito bom leite, prendada e carinhosa" : uma cartografia das amas-de-leite na sociedade carioca (1850-1888)
Authors: Carneiro, Maria Elizabeth Ribeiro
Orientador(es):: Muniz, Diva do Couto Gontijo
Assunto:: Amas-de-leite - Rio de Janeiro (RJ)
Escravidão - Rio de Janeiro (RJ) - história
Usos e costumes - Rio de Janeiro (RJ) - história
Rio de Janeiro (Estado) - história
Issue Date: 2006
Citation: CARNEIRO, Maria Elizabeth Ribeiro. Procura-se "preta, com muito bom leite, prendada e carinhosa": uma cartografia das amas-de-leite na sociedade carioca (1850-1888). 2006. 418 f. Tese (Doutorado em História)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: O que significava ser ama-de-leite na sociedade carioca oitocentista? A pergunta orienta o esforço de constituir uma cartografia em que se busca mapear a emergência de um enunciado em diferentes materialidades discursivas: discursos da medicina, da imprensa, da administração pública, da literatura e da iconografia. Amas-de-leite foram designadas e reconhecidas em corpos de mulheres africanas ou descendentes, geralmente negras ou pardas, que eram compradas, vendidas, alugadas para amamentar os filhos de famílias proprietárias. Os discursos revelam a positividade dos saberes e a política de produção das identidades naquela sociedade escravista e patriarcal, onde corpos de amas-de-leite emergem sob marcas de sexo-gênero, raça, idade e de condição civil, inscritos em mecanismos que demarcam diferenças e instauram desigualdades. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
What did it mean to be “ama-de-leite” in Rio de Janeiro’s nineteenth century society? The question guides an effort to create a map of discourses where their images appear: medicine, press, public administration, literature and iconography. Frequently “amasde- leite” were designed and recognized as African or descendant black or dark skin female bodies that used to be bought, sold or rent to nourish owner’s families sons and daughters. Analysing their images/representations it has been considered the positiveness of knowledge building up a politics of identities in enslaver and patriarchal society, where their bodies are marked by sex-gender, race, age and civil condition features, pointing out physical differences to produce social inequalities.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, 2006.
Appears in Collections:HIS - Doutorado em História (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5162/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.