Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/44411
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_FilosofiaFogoCruzado.pdf177,8 kBAdobe PDFView/Open
Title: A Filosofia no fogo cruzado de direita e esquerda
Other Titles: Philosophy in the right versus left crossfire
Authors: Cabrera, Julio
metadata.dc.identifier.orcid: https://orcid.org/0000-0003-2572-3152
Assunto:: Esquerda
Direita
Filosofia
Engajamento
Ontologia
Issue Date: 11-Dec-2020
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Ceará
Citation: CABRERA, Julio. A Filosofia no fogo cruzado de direita e esquerda. Argumentos: Revista de Filosofia/UFC, Fortaleza, ano 13, n. 25, jan./jun. 2021. DOI: 10.36517/Argumentos.25.3. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/argumentos/article/view/61494. Acesso em: 04 ago. 2022.
Abstract: Neste trabalho, tento mostrar que o fato de que o atual projeto institucional da filosofia seja defendido por intelectuais de esquerda é uma contingência. O dualismo: esquerda /direita não coincide com o dualismo filosofia autoral/filosofia institucional. Tento acenar para uma ontologia do dualismo esquerda/direita com o intuito de mostrar como essa dicotomia está norteada pela carga emocional dos conteúdos, mais do que pelos conteúdos mesmos. Nesse viés, pode mostrar-se que esse conflito não tem nenhuma solução positiva porque os próprios componentes do conflito precisam dele e o alimentam constantemente. Se estivermos interessados em filosofia autoral, teríamos que tentar liberar a filosofia do conflito interminável entre esquerda e direita, sendo capazes de reconhecer boa filosofia mesmo no campo político que rejeitamos. Entretanto, o artigo termina com uma sensação de desesperança de que tal projeto pluralista seja sequer possível num momento de polarizações acirradas como o presente.
Abstract: In this paper, I try to show that it is a contingency that the current project of institutional philosophy has been defended by leftist intellectuals. The left/right dualism does not coincide with the dualism of authorial philosophy/institutional philosophy. I try to point to the ontology of left/right dualism, to show how this dichotomy is guided by the emotional load of the contents, more than by these contents themselves. This conflict has no solution because the opponents need it and are constantly feeding it. If we are interested in authorial philosophy, we would have to try to free philosophy from this endless left/right conflict, being able to recognize good philosophy even in the political field that we reject. However, the article ends with a feeling of hopelessness that such a pluralist project is possible at a time of intense polarizations like the present one.
Licença:: (CC BY)
DOI: 10.36517/Argumentos.25.3
Appears in Collections:FIL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/44411/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.