Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40670
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_BrunoMarangoniMartinelli.pdf3,61 MBAdobe PDFView/Open
Title: O INPA e os povos e comunidades tradicionais : aproximações sobre o fazer científico e reflexões sobre uma virada ontoepistemológica
Authors: Martinelli, Bruno Marangoni
metadata.dc.contributor.email: bruno.marangoni.martinelli@gmail.com
Orientador(es):: Euzébio, Umberto
Assunto:: Povos tradicionais
Comunidades tradicionais
Conhecimentos ecológicos tradicionais
Estudos decoloniais
Issue Date: 27-Apr-2021
Citation: MARTINELLI, Bruno Marangoni. O INPA e os povos e comunidades tradicionais: aproximações sobre o fazer científico e reflexões sobre uma virada ontoepistemológica. 2020. 248 f., il. Tese (Doutorado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: A Amazônia é uma região que concentra não apenas um dos maiores índices de biodiversidade do mundo, mas reúne também uma rica diversidade de culturas humanas. Junto a essa diversidade, há uma variedade de formas de relação cultura-natureza que incluem conhecimentos ecológicos tradicionais complexos. Já há tempo que esses regimes de conhecimentos e suas práticas despertam o interesse de pesquisas, principalmente antropológicas e etnocientíficas. Com o objetivo de conhecer uma parte dessa dinâmica de pesquisas junto a povos e comunidades tradicionais (PCT) na Amazônia, esta tese apresenta estudo de caso do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), uma das instituições públicas de pesquisa mais antigas da região. A tese considera dois objetivos, que são aprender e apreender a experiência: i) da pós-graduação (PG) do Instituto, pela revisão sistemática dos últimos 12 anos de pesquisas; ii) de pesquisadoras e pesquisadores que têm atuado nesse campo, pela aproximação com seus trabalhos. Um terceiro objetivo vinculado a trabalho de campo foi abandonado no decorrer do estudo em função da pandemia de Covid-19. As análises de pesquisas da PG seguiram critérios quantitativos e qualitativos e se deram pelo uso de um software de análise de dados. Foi possível mapear e conhecer as pesquisas a partir de critérios como territórios, grupos sociais envolvidos, temas dos trabalhos, objetivos, abordagens e resultados produzidos. Já o conhecimento das iniciativas de pesquisadoras e pesquisadores deu-se por meio da conversação, sentipensar e revisão documental. O realismo crítico e a sociologia das ausências e emergências foram teorias úteis para conhecer e analisar a experiência pessoal de cientistas, o que permitiu uma aproximação aos distintos estratos da realidade que marcam o fazer científico no contexto do INPA. A tese encerra-se com um manifesto por uma noção de ciência sincera junto a povos e comunidades, fundamentada no enfrentamento das três colonialidades (do ser, do saber e do poder). O gênero manifesto é adequado para reunir as experiências apreendidas, as revisões bibliográficas, assim como as ausências e emergências percebidas. Uma revisão da história da ciência na Amazônia e da trajetória institucional do INPA permitiu discutir o apagamento histórico dos conhecimentos tradicionais. A revisão sobre regimes de conhecimentos tradicionais e etnociências revelou questões que tocam esse universo de pesquisa, complementado pela apresentação de pesquisas interculturais e colaborativas envolvendo PCT no bioma.
Abstract: The Amazon region concentrates not only one of the highest levels of biodiversity in the world, but also brings together a high diversity of human cultures. Along with this diversity, there are a variety of forms of culture-nature relationship that include complex traditional ecological knowledge. These knowledge regimes and their practices have long been of interest to research, mainly by anthropology and ethnosciencies. In order to get to know part of this research dynamics with indigenous peoples and local communities in the Amazon, this thesis presents a case study of the National Institute for Research in the Amazon (INPA), one of the oldest research institutions in the region. The thesis considers two objectives, which are to learn and apprehend the experience: i) of the INPA postgraduate program (PG), through systematic review of the last 12 years of researches; ii) of researchers who have worked in this field, by the approximation with their work. A third objective linked to fieldwork was abandoned during the study due to the Covid-19 pandemic. Research surrounding the PG followed quantitative and qualitative criteria and were performed using a data analysis software. It was possible to map and learn about research based on criteria such as territories, social groups involved, themes, objectives, approaches and results. Researcher’s initiatives, on the other hand, have been known through conversation, sentipensar and documentary review. Critical realism and the sociology of absences and emergencies were useful theories to analyze the personal experience of scientists, which allowed an approximation to different levels of reality that mark scientific practices in the context of INPA. The thesis ends with a manifesto for a notion of sincere science with indigenous peoples and local communities, based on the confrontation of the three colonialities (of being, of knowledge and of power). The manifest genre is suitable for gathering the experiences learned, the bibliographic reviews, as well as the absences and emergencies perceived. A review of the history of science in the Amazon and INPA's institutional trajectory has allowed us to discuss the historical erasure of traditional knowledge.
Resumen: La Amazonía es una región que concentra no solo uno de los niveles más altos de biodiversidad del mundo, sino que también reúne uma rica diversidad de culturas humanas. Junto con esta diversidad, hay una variedad de formas de relación cultura-naturaleza que incluyen complejos conocimientos ecológicos tradicionales. Estos regímenes de conocimiento y sus prácticas han sido de interés para la investigación, principalmente antropológica y etnocientífica. Con el objetivo de conocer parte de esta dinámica de investigación con pueblos indígenas y comunidades tradicionales (PCT) en la Amazonía, esta tesis presenta un estudio de caso del Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), una de las instituciones públicas de investigación más antiguas de la región. La tesis considera dos objetivos, que son conocer y aprehender la experiencia: i) del posgrado (PG) del Instituto, a través de la revisión sistemática de los últimos 12 años de investigación; ii) de investigadoras e investigadores que han trabajado en este campo, por medio de una aproximación con su trabajo. Un tercer objetivo vinculado al trabajo de campo fue abandonado durante el estudio debido a la pandemia de Covid-19. Los análisis de investigación de PG siguieron criterios cuantitativos y cualitativos y se realizaron utilizando un software de análisis de datos. Se logró mapear y conocer la investigación en base a criterios como territorios, grupos sociales involucrados, temas de trabajo, objetivos, enfoques y resultados producidos. El conocimiento de las iniciativas de investigadores y investigadoras, en cambio, se realizó a través de la conversación, el sentipensar y la revisión documental. El realismo crítico y la sociología de las ausencias y emergencias fueron teorías útiles para conocer y analizar la experiencia personal de los científicos, lo que permitió una aproximación a los diferentes estratos de la realidad que marcan la práctica científica en el contexto del INPA. La tesis finaliza con un manifiesto por una noción de ciencia sincera con los pueblos y comunidades, basada en el enfrentamiento de las tres colonialidades (del ser, del saber y del poder). El género manifiesto es adecuado para recoger las experiencias aprendidas, las revisiones bibliográficas, así como las ausencias y emergencias percibidas. Una revisión de la historia de la ciencia en la Amazonía y la trayectoria institucional del INPA nos ha permitido discutir el desplazamiento histórico del conocimiento tradicional. La revisión de los regímenes de conocimientos tradicionales y las etnociencias reveló temas que tocan este universo de investigación, complementada con la presentación de pesquisas interculturales y colaborativas involucradas con PCT.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PPGDSCI - Doutorado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40670/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.