Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40367
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_MaydadeCastroSilva.pdf1,26 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação do nível de atividade física, da qualidade de vida, do sono e do tempo sentado de agentes da policia civil do Distrito Federal
Authors: Silva, Mayda de Castro
Orientador(es):: Porto, Luiz Guilherme Grossi
Assunto:: Aptidão cardiorrespiratória
Atividade física
Polícia civil
Qualidade de vida
Sono
Tempo sentado
Issue Date: 28-Mar-2021
Citation: SILVA, Mayda de Castro. Avaliação do nível de atividade física, da qualidade de vida, do sono e do tempo sentado de agentes da policia civil do Distrito Federal. 2020. xx, 97 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020. .
Abstract: Introdução: Policiais civis representam uma classe de trabalhadores diferenciados, que lidam em sua rotina laboral com perigos próprios do exercício da profissão, como a violência e o risco de morte. Tais fatores podem gerar estresse, distúrbios no sono e outros problemas de saúde física e mental, comprometendo a qualidade de vida (QV) destes trabalhadores. Ademais, bons níveis de atividade física (NATF) são necessários não só para o desempenho do serviço policial, como também para a prevenção e minimização dos efeitos de uma atividade laboral que demanda elevadas exigências físicas e psicológicas. Objetivos: a) avaliar o nível de atividade física, a aptidão cardiorrespiratória (ACR), a qualidade de vida, o perfil de sono e de tempo sentado (TS) de Agentes da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF); b) verificar a associação entre NATF e QV de Agentes da PCDF; c) comparar NATF, ACR, QV, qualidade do sono (QS) e TS das diferentes classes de Agentes da PCDF e entre os gêneros; d) verificar a correlação entre diferentes variáveis (NATF, ACR, QV, tempo de serviço) de Agentes da PCDF. Métodos: Pesquisa desenvolvida em Agentes da PCDF, lotados em 5 Delegacias Circunscricionais do Distrito Federal (55 policiais), que responderam a questionários que avaliam nível de atividade física (International Physical Activity Questionarie – IPAQ), aptidão cardiorrespiratória (Questionário de Auto Relato de Atividade Física), qualidade de vida (World Health Organization Quality of Life – WHOQOL) e índice de QS (PITTISBURG), além de variáveis sóciodemográficas e profissionais. Distribuição dos dados observada através do teste de Shapiro-Wilk e emprego de estatística não paramétrica. Para algumas análises os voluntários foram agrupados em Grupo 1 (maior tempo de carreira) e Grupo 2 (menor tempo de carreira); para comparação entre grupos e gêneros foi adotado o teste Mann-Whitney e uso do modelo GLM para correção das variáveis confundidoras, teste Qui-Quadrado/Exato de Fisher e cálculo de odds ratio (nos casos onde a associação foi significativa) para avaliação da associação entre variáveis categorias. Para verificar a correlação entre as diversas variáveis foi utilizado o teste de Spearman. Dados expressos em frequências absolutas e relativas, nível de significância adotado de p≤0,05 e análises conduzidas nos softwares Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 17.0 e G-Power 3.1.7. Resultados: Observou-se prevalência de policiais fisicamente ativos de 72,7% (IC95% 61,0 – 84,0) com tendência (p=0,07) de que as mulheres sejam mais fisicamente ativas do que os homens e policiais do G2 sejam mais fisicamente ativos do que os do G1 (p=0,08); houve prevalência de 36,4% (IC95% 24,0 – 49,0) de policiais que atingiram as recomendações de ACR para o gênero, sendo que policiais do G2 demonstraram melhores níveis de ACR do que os do G1 (p<0,01) e odds ratio demonstrando que o G1 tem 1,7 vezes menos chance de ter a ACR recomendada. Observou-se escores de QV acima de 70 para a amostra total em todos os domínios, à exceção do meio ambiente, com os policiais do G2 demonstrando escores mais altos do que os do G1 para o domínio físico (p=0,02). Houve prevalência de 29,1% (IC95% 17,0 – 41,0) de policiais com qualidade de sono boa e de 21,8% (IC95% 11,0 – 33,0) que permanecem >8 horas/dia sentados. Conclusão: Os Agentes de Polícia aqui avaliados são, na maioria, fisicamente ativos, tem baixa ACR para a profissão, QV boa em todos os domínios (à exceção do meio ambiente), qualidade do sono ruim e baixa prevalência dos que ficam >8 horas/dia sentados. Além disso, não são fumantes (0%), sendo que mulheres e voluntários do G2 apresentaram melhor QV, NATF e ACR do que homens e voluntários do G1.
Abstract: ntroduction: Civil police officers represent a class of differentiated workers, who deal in their work routine with dangers typical of the exercise of their profession, such as violence and the risk of death. Such factors can generate stress, sleep disturbances and other physical and mental health problems, compromising the quality of life (QoL) of these workers. In addition, good physical activity levels (PAL) are necessary not only for the performance of the police service, but also for the prevention and minimization of the effects of a work activity that demands high physical and psychological demands. Objectives: a) evaluate the physical activity level, cardiorespiratory fitness (CRF), quality of life, sleep and sitting time (ST) of civil police officers (PO) of Distrito Federal (DF); b) verify the association between PAL and QoL of PO; c) compare PAL, CRF, QoL, sleep quality and ST of the different classes of PO and between genders; d) verify the correlation between the different variables (PAL,CRF, QoL, career time) of PO. Methods: Research carried out on PO, stationed in five Circumscription Offices in DF (55 police officers), who answered questionnaires that assess the PAL (International Physical Activity Questionnaire - IPAQ), CRF (Self-Report Physical Activity Questionnaire), QoL (World Health Organization Quality of Life - WHOQOL) and the index of sleep quality (PITTISBURG), in addition to socio-demographic and professional variables. Data distribution observed through the Shapiro-Wilk test and the use of non-parametric statistics for data analysis. For some analyzes, volunteers were grouped into Group 1 (longest career) and Group 2 (shortest career); for the comparison between groups and genders, was adopted the Mann-Whitney test, using the GLM model to correct confounding variables, Chi-square / Fisher's exact test and odds ratio calculation (only in cases where the association was significant) to assess the association between variable categories. To verify the correlation between the various variables, the Spearman test was used. Data expressed in absolute and relative frequencies, significance level adopted of p≤0.05 and analyzes conducted in the software Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 17.0 and G-Power 3.1.7. Results: There was a 72.7% prevalence of physically active police officers (95% CI 61.0 - 84.0) with a tendency (p = 0.07) that women are more physically active than men and police officers in the G2. more physically active than those in G1 (p = 0.08); there was a prevalence of 36.4% (95% CI 24.0 - 49.0) of police officers who met the CRF recommendations for the gender, with police officers from G2 showing better levels of CRF than those from G1 (p <0, 01) and odds ratios showing that G1 is 1.7 times less likely to have the recommended CRF. QoL scores above 70 were observed for the total sample in all domains, with the exception of the environment, with police officers in G2 showing higher scores than those in G1 for the physical domain (p = 0.02). There was a prevalence of 29.1% (95% CI 17.0 - 41.0) of police officers with good sleep quality and 21.8% (95% CI 11.0 - 33.0) who remain> 8 hours / day seated. Conclusion: The police officers assessed here are mostly physically active, have low CRF for the profession, good QoL in all domains (except the environment domain), poor sleep quality and low prevalence of those who are> 8 hours / day seated. In addition, they are non-smokers (0%), and women and G2 volunteers had better QoL, PAL and CRF than men and G1 volunteers.
Resumen: Introducción: Los agentes de la Policía Civil representan una clase de trabajadores diferenciados, que afrontan en su rutina laboral peligros propios del ejercicio de su profesión, como la violencia y el riesgo de muerte. Tales factores pueden generar estrés, alteraciones del sueño y otros problemas de salud física y mental, comprometiendo la calidad de vida (CV) de estos trabajadores. Además, buenos niveles de actividad física (NAF) son necesarios no solo para el desempeño del servicio policial, sino también para la prevención y minimización de los efectos de una actividad laboral que demanda elevadas exigencias físicas y psicológicas. Objetivos: a) evaluar el NAT, la aptitud cardiorrespiratória (ACR), la CV, el dormir y el tiempo sentado de Agentes de la Policía Civil del Distrito Federal (PCDF); b) verificar la asociación entre NAF y CV de Agentes de la PCDF; c) comparar el NAF, la ACR, la CV, la calidad del sueño y el TS de las diferentes clases de Agentes de la PCDF y entre géneros; d) verificar la correlación entre las diferentes variables (NAF, ACR, CV, tempo de servicio) de Agentes de la PCDF. Métodos: Investigación realizada com los Agentes de la PCDF de 5 Circunscripciones del Distrito Federal (55 policías), que respondieron cuestionarios que evalúan NAF (Cuestionario Internacional de Actividad Física - IPAQ), ACR (Cuestionario de Autoinforme de Actividad Física), CV (Calidad de Vida de la Organización Mundial de la Salud - WHOQOL) y índice de calidad del sueño (PITTISBURG), y de variables sociodemográficas y profesionales. Distribución de datos vista por la prueba de Shapiro-Wilk, y uso de estadísticas no paramétricas. Para algunos análisis los voluntarios se agruparon en Grupo 1 (tiempo de carrera más largo) y Grupo 2 (tiempo de carrera más corto); para la comparación entre grupos y gêneros se adoptó la prueba de Mann-Whitney, com uso del modelo GLM para corrección de variables de confusión, prueba Chi-Cuadrado/Exacto de Fisher y cálculo de odds ratios para evaluación de asociación entre variables de categoria. Para verificar la correlación entre las distintas variables se utilizó la prueba de Spearman. Datos expresados en frecuencias absolutas y relativas, nivel de significancia de p≤0.05 y los análisis em el software Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versión 17.0 y G-Power 3.1.7. Resultados: Prevalencia del 72,7% de policías físicamente activos (IC 95% 61,0-84,0) con una tendencia (p = 0,07) a que mujeres sean más activas físicamente que hombres y agentes de policía del G2 son más activos que los de G1 (p = 0,08); prevalencia del 36,4% (IC 95% 24,0-49,0) de policías que cumplieron con las recomendaciones del ACR para el género, con G2 mostrando mejores niveles de ACR que G1 (p<0, 01) y odds ratios que muestran que G1 tiene 1,7 veces menos probabilidades de tener el ACR recomendado.Puntuaciones de CV>70 para la muestra total en todos los dominios, con la excepción del medio ambiente, con agentes de policía en G2 mostrando puntuaciones más altas que em G1 para el dominio físico (p = 0,02). Prevalencia del 29,1% (IC del 95%: 17,0-41,0) de policías con buena calidad del sueño y del 21,8% (IC del 95%: 11,0-33,0) que permanecen sentados >8 horas/día. Conclusión: Agentes de PCDF son, en la mayoría, físicamente activos, tienen bajo ACR para la profesión, buena CV en todos los dominios (excepto en del medio ambiente), mala calidad del sueño y baja prevalencia de quienes se sientan >8 horas/día.Son no fumadores (0%), y mujeres y voluntarios del G2 tienen mejor CV, NAF y ACR que hombres y voluntários del G1.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2020..
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40367/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.