Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40350
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_AlexandraMailaneMarquesdeMiranda.pdf2,71 MBAdobe PDFView/Open
Title: Efeito do treinamento muscular inspiratório na função cardiopulmonar e na qualidade de vida de indivíduos com lesão medular traumática : ensaio clínico randomizado
Authors: Miranda, Alexandra Mailane Marques de
metadata.dc.contributor.email: alexandra.miranda17@hotmail.com
Orientador(es):: Cipriano, Graziella França Bernardelli
Assunto:: Lesão medular
Treinamento muscular respiratório
Treinamento muscular inspiratório
Pressões respiratórias máximas
Qualidade de vida
Issue Date: 26-Mar-2021
Citation: MIRANDA, Alexandra Mailane Marques de. Efeito do treinamento muscular inspiratório na função cardiopulmonar e na qualidade de vida de indivíduos com lesão medular traumática: ensaio clínico randomizado. 2020. 62 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação) -- Faculdade de Ceilândia, Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Introdução: A lesão medular traumática (LMT) acarreta alterações com impacto na saúde física e qualidade de vida (QV). Uma das principais causas de morbimortalidade é o acometimento sistema respiratório. O treinamento muscular inspiratório (TMI) pode melhorar a força e endurance da musculatura inspiratória na Lesão medular (LM) e, potencialmente, o desempenho funcional. O TMI em domicílio pode ser uma alternativa efetiva. Objetivo: Avaliar o efeito do TMI com carga resistiva de fluxo cônico (CRFC), em domicílio, na função cardiopulmonar e na QV de indivíduos com LMT. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico randomizado controlado. Total de 18 indivíduos com LMT que foram submetidos a avaliação das pressões inspiratórias e expiratórias máximas estáticas (PImáx e PEmáx) e dinâmica (S-Index), avaliação diafragmática por meio do ultrassom (USG), função pulmonar, teste cardiopulmonar e QV. Os pacientes foram randomizados para o grupo de treinamento muscular inspiratório (GTMI) ou grupo controle (GC). O GTMI realizou o TMI com o equipamento Powerbreathe K5®, com uma carga de 40% do S-Index, 30 incursões, 2 vezes ao dia, 5 vezes por semana durante 4 semanas. O GC realizou o mesmo treinamento, porém com a carga mínima do equipamento. Os desfechos primários foram PImáx, S-index e USG diafragmático. ANOVA two way foi utilizada para detectar os efeitos do tratamento. Resultados: Não houve aumento significativo da PImáx (p=0,12) e S-index (p= 0,42) no GTMI em comparação com o GC. A espessura diafragmática durante a inspiração (p = 0,04) e na fração de espessamento (p = 0,0) no GTMI aumentou significativamente. As demais variáveis não apresentaram mudanças significativas.. Conclusão: O TMI com CRFC em domicílio proporcionou aumento na espessura diagramática, com ganhos relacionados ao desempenho inspiratório e contrátil. Como uma nova modalidade de TMI nesta população, nosso estudo fornece uma nova base para estudos futuros de CRFC em LM.
Abstract: Introduction: Traumatic Spinal cord injury (TSCI) causes changes with an impact on physical health and quality of life (QOL). One of the main causes of morbidity and mortality is the involvement of the respiratory system. Inspiratory muscle training (IMT) may improve inspiratory muscles strength and endurance in Spinal cord injury (SCI), and potentially better functional performance. IMT home-based can be an effective alternative. Objective: To evaluate the effect of IMT with tapered flow resistive loading (TFRL), at home, on cardiopulmonary function and on the QOL of individuals with traumatic SCI. Methods: This is a randomized controlled clinical trial. In total of 18 individuals with TSCI underwent assessment of static maximal inspiratory and expiratory pressures (MIP and MEP) and dynamic (S-Index), diaphragmatic assessment using ultrasound (USG), lung function, cardiopulmonary testing and QOL. Patients were randomized to the IMT group (IMT-G) or control group (CG). The IMT group performed IMT using Powerbreathe K5®, with a load of 40% of the S-Index value, and 30 inspiratory incursions, twice a day, 5 times a week, for 4 weeks. The CG performed similar training, but with a minimum predetermined load on the equipment. Primary outcome was MIP, S-index and diaphragmatic variables improvements. Two-factors ANOVA was used to detect treatment effects. Results: There were no significant improvements in MIP (p = 0.12) and S-index (p = 0.42) in IMT-G compared to CG, but a significant increase in diaphragmatic thickness during inspiration (p = 0.04) and the thickening fraction (p = 0.0) in GTMI. There was no significant change for the other variables. Conclusion: IMT with TFRL home-based provided increase on the diagrammatic thickness, with gains related to inspiratory and contractile performance. As a new modality of IMT in this population, our study provides a new basis for future studies of TRLF in SCI.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, 2020.
Licença:: Capítulos restritos: Resultados e Discussão
Agência financiadora: Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF).
Appears in Collections:PPGCR - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40350/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.