Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39098
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_JeanSantosLima.pdf5,51 MBAdobe PDFView/Open
Title: A vantagem competitiva das nações no limiar da 4a revolução industrial : a Importância da economia do conhecimento, da sinergia entre indústria e serviços, e da política internacional
Authors: Lima, Jean Santos
Orientador(es):: Viola, Eduardo José
Assunto:: Vantagem competitiva
Economia do conhecimento
Manufatura avançada
Política internacional
Issue Date: 6-Jul-2020
Citation: LIMA, Jean Santos. A vantagem competitiva das nações no limiar da 4a revolução industrial: a importância da economia do conhecimento, da sinergia entre indústria e serviços, e da política internacional. 2020. 270 f., il. Tese (Doutorado em Relações Internacionais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Na era da informação global, o conhecimento e seu resultados, como avanços tecnológicos e crescimento da produtividade, são fontes indispensáveis para o desenvolvimento de longo prazo. Investigamos como e por que alguns países realizam uma transição mais competitiva do que outros para uma sociedade baseada no conhecimento e por que a maioria dos países de renda média tendem a apresentar grandes dificuldades para competirem na era da informação. As diferenças de reconhecimento e preparo das nações ao progresso da economia digital, à agregação de valor e tecnologia à produção, e principalmente à “servicização” dos processos industriais produziram clivagens no sistema internacional, camufladas pelo crescimento apresentado pela maioria dos países emergentes na primeira década e meia do século XXI. A sinergia entre serviços comerciais e manufatura é uma fonte-chave para a vantagem competitiva das nações no limiar da 4a Revolução Industrial, sobretudo num sistema interdependente que demanda a competitividade internacional para o crescimento econômico contínuo e sustentável. Para a análise, além da literatura, utilizamos os indicadores de densidade industrial, produção de serviços informacionais/técnicos/científicos, complexidade econômica, exportações de alta tecnologia, investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento, número relativo de profissionais dedicados à atividade de P&D, número de patentes registradas, e posição no Índice Global de Inovação dos países do G20. Nossas evidências reforçam a ascensão da China e da Coreia do Sul na economia do conhecimento e apresentam particularidades do baixo desempenho do Brasil, como a perda qualitativa na pauta exportadora, e do México, que apresenta um paradoxo em sua competitividade. Em suma, argumentamos que o desenvolvimento requer condições sociais internas satisfatórias para a expansão das capacidades humanas e o upgrade da posição do país em termos de competitividade internacional, o que implica em novos modelos de desenvolvimento das nações que combinem inovação com inclusão. Por fim, considerando as implicações sistêmicas, se a 4a Revolução Industrial em curso está produzindo grandes transformações nas sociedades, a política internacional tem o potencial de determinar quais Estados e outros atores serão os mais beneficiados dessas mudanças.
Abstract: In the global information age, knowledge and its results, such as technological advances and productivity growth, are indispensable sources for long-term development. We investigate how and why some countries make a more competitive transition than others to a knowledge-based society and why most middle-income countries tend to have great difficulty competing in the information age. Differences in the recognition and planning of nations for the digital economy’s progress, the addition of value and technology to production, and mainly the “servitization” of industrial processes produced cleavages in the international system, camouflaged by most emerging countries’ growth in the first decade and a half of the 21st century. The synergy between commercial services and manufacturing is a key source for the competitive advantage of nations at the threshold of the 4th Industrial Revolution, especially in an interdependent system that demands international competitiveness for continuous and sustainable economic growth. For the analysis, in addition to the literature, we used indicators of industrial density, production of informational/technical/scientific services, economic complexity, high technology exports, investments in Research & Development, relative number of professionals dedicated to R&D activity, number of patents, and position in the Global Innovation Index of the G20 countries. Our evidence reinforces the rise of China and South Korea in the knowledge economy, and presents particularities of the low performance of Brazil, such as the qualitative loss in the export basket, and of Mexico, which presents a paradox in its competitiveness. In short, we argue that development requires both satisfactory internal social conditions to expand human capacities and upgrading the country's position in terms of international competitiveness, which implies new models for the development of nations that combine innovation with inclusion. Finally, considering the systemic implications, if the 4th Industrial Revolution underway is producing major transformations in societies, international politics has the potential to determine which states and other actors will benefit the most from these changes.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:IREL - Doutorado em Relações Internacionais (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39098/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.