Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38722
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_AdelKashefi.pdf1,51 MBAdobe PDFView/Open
Title: Effects of cannabidiol on morphine and methylphenidate-induced conditioned place preference during extinction/reinstatement in monkeys and rats
Authors: Kashefi, Adel
Orientador(es):: Tomaz, Carlos Alberto Bezerra
Coorientador(es):: Haghparast, Abbas
Assunto:: Morfina
Canabidiol
Extinção
Rato
Macaco
Drogas - abuso - tratamento
Issue Date: 2-Jul-2020
Citation: KASHEFI, Adel. Effects of cannabidiol on morphine and methylphenidate-induced conditioned place preference during extinction/reinstatement in monkeys and rats. 2020. xviii, 91 f., il. Tese (Doutorado em Biologia Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Justificativa e objetivos: O metilfenidato (MPH) é um estimulante leve do SNC que tem sido usado em crianças hiperativas, pacientes com neurodegenerativa e principais transtornos depressivos. Exposição a pistas associadas ao MPH aumenta o desejo e a excitação fisiológica em usuários de drogas. Por outro lado, o canabidiol (CBD) é um importante composto não psicoativo e os pesquisadores sugeriram que ele pode ser útil no tratamento da dependência de drogas. O objetivo do nosso estudo foi avaliar os efeitos da administração de CBD no MPH durante a extinção e restabelecimento de preferência-por-lugar condicionado (CPP) em macacos e ratos. Métodos: Noventa e quatro ratos Wistar adultos machos pesando 200–250 g, e cinco machos adultos de sagui-de-tufos-pretos (Callithrix penicillata) pesando 352 ± 5 g foram utilizados neste projeto de pesquisa. No estudo 1 usando macacos como sujeitos, para indução de CPP, a injeção IP de MPH (5 mg / kg) foi usada diariamente durante uma fase de condicionamento de cinco dias. Sob condições de extinção, os saguis recebiam injeção diária de IP do veículo ou do CBD. A primeira sessão de teste de reintegração ocorreu 24 horas após a última sessão de extinção, e os animais receberam uma dose inicial de MPH (1mg / kg), na qual foram submetidos a um julgamento de reteste de 15 minutos. No estudo 2, os ratos machos adultos receberam MPH (1, 2,5 ou 5 mg / kg, I.P.) ou morfina (5 ou 10 mg / kg, s.c.) durante a fase de condicionamento da CPP. Após o estabelecimento da CPP, durante a fase de extinção, 60 minutos antes da sessão da CPP os animais receberam diariamente CBD de ICV (10, 50 μg / 5 μl), veículo sozinho (DMSO) ou eram ingênuos. No dia do restabelecimento, os animais receberam a dose inicial de MPH, 0,5 mg / kg, e foram colocados na caixa de CPP para avaliar o escore de CPP durante 10 minutos. Resultados: Nossos achados indicaram que 5 e 10 mg / kg de morfina ou 1 e 2,5 mg / kg de MPH em ratos e 5 mg / kg de MPH em saguis induziram CPP. Além disso, a administração de CBD não pôde inibir o restabelecimento da resposta de CPP induzida por MPH em macacos saguis. No entanto, em ratos, a administração ICV de ambas as doses de CBD (10 e 50 μg / 5 μl) suprimiu a reintegração de MPH e exibiu significativamente latências de extinção mais curtas nos grupos tratados em comparação aos grupos ingênuos e / ou DMSO. Conclusão: Nossos resultados indicam que as injeções de morfina e MPH induzem o condicionamento da CPP. O CBD evita efetivamente a reposição do MPH em ratos, mas não em saguis. É possível que o CBD possa ser considerado como um tratamento que reduz o risco de recaída; no entanto, isso requer mais investigação.
Abstract: Background and aims: Methylphenidate (MPH) is a mild CNS stimulant that has been used in hyperactive children, patients with neurodegenerative and major depressive disorders. Exposure to MPH- associated cues enhance craving and physiological arousal in drug users. On the other hand, cannabidiol (CBD) is a major non-psychoactive compound and researchers have suggested that it might be useful in the treatment of drug addiction. The aim of our study was to evaluate the effects of administration of CBD on MPH during extinction and reinstatement of the conditioned preference place (CPP) in monkeys and rats. Methods: Ninety four male adult Wistar rats weighing 200–250 g and five male adult black-tufted-ear marmosets (Callithrix penicillata) weighing 352±5 g were used in this research project. In Study 1 using monkeys as subjects, for induction of CPP, IP injection of MPH (5 mg/kg) was used daily during a five-day conditioning phase. Under extinction conditions, marmosets were given daily IP injection of either vehicle or CBD. The first reinstatement test session occurred 24 h after the last extinction session and animals received a priming dose of MPH (1mg/kg) and were submitted to a 15 min retest trial. In Study 2, Adult male rats received MPH (1, 2.5 or 5 mg/kg, I.P.) or morphine (5 or 10 mg/kg, s.c.) during the CPP conditioning phase. Following the establishment of CPP, during the extinction phase, 60 min before CPP session, animals were given daily ICV CBD (10, 50 μg/5μl), vehicle alone (DMSO) or were naïve. On the reinstatement day animals received the priming dose of MPH, 0.5 mg/kg, and were placed into the CPP box to evaluate the CPP score during 10-min. Results: Our findings indicated that 5 and 10 mg/kg of morphine or 1 and 2.5 mg/kg of MPH in rats and 5 mg/kg of MPH in marmosets induced CPP. In addition, CBD administration could not inhibit the reinstatement of the MPH-induced CPP response in marmoset monkeys. However, in rats, the ICV administration of both doses of CBD (10 and 50 μg/5μl) suppressed the reinstatement of MPH and significantly displayed shorter extinction latencies in treated groups compared to both naïve and/or DMSO groups. Conclusion: Our results indicate that Morphine and MPH injections induce CPP conditioning. CBD effectively prevents reinstatement of MPH in rats but not in marmosets monkeys. It is possible that CBD can be considered as a treatment that reduces the risk of relapse; however, this requires more investigation.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:IB - Doutorado em Biologia Animal (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38722/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.