Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38533
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_IvanAbreuStibich.pdf5,65 MBAdobe PDFView/Open
Title: Esforços para a implantação de uma “nova política indigenista” pelas gestões petistas (2003-2016) : etnografia de um processo com foco na Fundação Nacional do Índio (Funai).
Authors: Stibich, Ivan Abreu
Orientador(es):: Teixeira, Carla Costa
Assunto:: Fundação Nacional do Índio (Funai)
Políticas Governamentais
Práticas de Poder
Política Indigenista
Participação Social
Issue Date: 30-Jun-2020
Citation: STIBICH, Ivan Abreu. Esforços para a implantação de uma “nova política indigenista” pelas gestões petistas (2003-2016) : etnografia de um processo com foco na Fundação Nacional do Índio (Funai). 2019. 258 f., il. Tese (Doutorado em Antropologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Nessa tese discuto, a partir da observação de uma série de eventos relacionados aos esforços por parte das administrações petistas em âmbito federal (2003-2016) de implantação de uma “nova política indigenista”, diferentes tecnologias e razões de governo de pessoas e coletividades indígenas. Implantada ao longo do período em questão, a referida política tinha entre seus propósitos declarados a promoção daquilo que se entendia como protagonismo indígena por meio de uma série instrumentos de compartilhamento de responsabilidades pela gestão e execução de ações de governo de indígenas. Argumento que esses mecanismos podem ser entendidos eles próprios como tecnologias de governo voltadas à produção de cidadãos-indígenas capazes de se autogovernar e de governar seus pares e apresento alguns dos efeitos dessa pratica de poder sobre os indígenas e suas formas de ação política.
Abstract: In this thesis I discuss different technologies and "governance reasons" of indigenous people and collectivities. For this I analyze a series of events related to the efforts of the Workers' Party in the Federal Administration (2003-2016) to implement a "new indigenist policy". I emphasize that this policy had among its stated purposes the promotion of what was understood as indigenous protagonism, through instruments of sharing responsibility for the management and execution of government actions on indigenous peoples. However, I argue that these mechanisms are themselves government technologies aimed at producing indigenous citizens capable of self-governing and governing their peers. In addition, I present some of the effects of this practice of power on indigenous peoples and their forms of political action.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:DAN - Doutorado em Antropologia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38533/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.