Skip navigation
Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38454
Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
2020_JulianaLegentilFerreiraFaria.pdf1,87 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título : Desenho do teletrabalho : percepções e práticas
Autor : Faria, Juliana Legentil Ferreira
Orientador(es):: Abbad, Gardênia da Silva
Assunto:: Teletrabalho
Desenho do trabalho
Administração pública
Trabalho - aspectos sociais
Fecha de publicación : 30-jun-2020
Citación : FARIA, Juliana Legentil Ferreira. Desenho do teletrabalho: percepções e práticas. 2020. 181 f. Dissertação (Mestrado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Resumen : O teletrabalho (TT) é uma modalidade que possibilita ao trabalhador executar as suas atividades fora do ambiente organizacional, com o apoio de recursos tecnológicos. A adoção desse arranjo de trabalho é crescente no Brasil e encontra amparo em três marcos legais que regulamentam o TT em órgãos dos Poderes Judiciário e Executivo Federal e empresas públicas e privadas cujos empregados são regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Adota-se o modelo teórico de desenho do trabalho, proposto por Morgeson e Humphrey (2006), visando preencher lacuna teórica acerca das percepções de teletrabalhadores sobre as características da tarefa, sociais e do contexto de trabalho. O objetivo desta pesquisa é analisar as percepções dos teletrabalhadores em relação às características da tarefa, sociais e de contexto de trabalho, bem como aos benefícios, às dificuldades e aos desafios associados ao regime de Teletrabalho em Tempo Parcial (TTP). Os dados foram extraídos a partir de 83 entrevistas individuais com servidores predominantemente do sexo feminino; casados; com especialização lato sensu; e com experiência de 1 ano em regime de TTP. Os resultados desta pesquisa indicam que as percepções dos participantes são predominantemente positivas em relação às características do trabalho, como, por exemplo, autonomia para organizar e realizar o trabalho; suporte social do gestor; uso de ferramentas de comunicação; e condições de trabalho em regime de teletrabalho. Os benefícios percebidos pelos entrevistados indicam maior autonomia e flexibilidade para organizar a própria rotina; redução dos deslocamentos; maior qualidade de vida e bem-estar; maior capacidade de concentração; conciliação trabalho-família-trabalho; maior produtividade e qualidade do trabalho; entre outros. As dificuldades e os desafios percebidos revelam preocupações relacionadas às características do contexto de teletrabalho e às características sociais do teletrabalho, como infraestrutura tecnológica provida pelo órgão (lentidão no sistema); fragilidade na gestão do teletrabalho; e autodisciplina. As demandas de aprendizagem percebidas pelos teletrabalhadores parecem reforçar algumas dessas dificuldades e desafios, tendo sido citados temas como conhecimentos de informática (hardware e software) e gestão do tempo. Este estudo apresentou contribuições teóricas, metodológicas e gerenciais ao aprofundar a investigação sobre teletrabalho, as quais permitem sugerir que as características da tarefa, sociais e do contexto de trabalho sejam consideradas pelos gestores que pretendem implantar o regime de teletrabalho ou aperfeiçoar um programa vigente, de modo a possibilitar um melhor ajuste para os que estão direta e indiretamente implicados na adoção da modalidade.
Abstract: Teleworking (TT) is a modality that allows workers to carry out their activities away from the organizational environment with the help of technological resources. The adoption of this work arrangement has been growing in Brazil and finds support in three legal frameworks which regulate TT in the Federal Executive and Judiciary Branches, as well as public and private companies whose employees are governed by the Consolidation of Labor Laws (CLT). This study adopted Morgeson and Humphey’s (2006) work design theoretical framework aiming to fill a theoretical gap regarding the teleworkers’ perceptions of the social, contextual and task characteristics of their work. The aim of this research is to analyze the teleworkers’ perceptions regarding both the social, contextual and task characteristics, as well as the benefits, difficulties and challenges associated to part-time telework arrangements (TTP). The data were collected from 83 individual interviews with mostly female employees who had lato sensu specialization and one year’s experience working in TTP. The results of this study show that the participants’ perceptions are predominantly positive regarding the characteristics of the work, such as the autonomy to organize and carry out their work; social support of the manager; use of communication tools; and working conditions in a telework arrangement. The participants’ perceived benefits include greater autonomy and flexibility to organize their own routine; reduced displacements; enhanced quality of life and well-being; greater concentration capacity; better work-family balance; increased productivity and quality of work; among others. The perceived difficulties and challenges reveal concerns related to the contextual characteristics of teleworking and to social characteristics such as the technological infrastructure provided (system sluggishness), management fragility, and self-discipline. The perceived learning demands by teleworkers seem to reinforce some of these difficulties and challenges, including themes such as computer skills (hardware and software) and time management. By deepening the investigation into teleworking, this study has made theoretical, methodological, and managerial contributions which suggest that the social, contextual and task characteristics of the work be taken into account by managers who intend either to implement a telework arrangement or to improve an existing program, in order to enable a better adjustment for those who are directly and indirectly affected by the adoption of this work modality.
Descripción : Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece en las colecciones: PPGA - Mestrado em Administração (Dissertações)

Mostrar el registro Dublin Core completo del ítem Recomiende este ítem " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38454/statistics">



Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.