Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37713
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_AndreiaPereiradaSilva.pdf2,91 MBAdobe PDFView/Open
Title: Memória, testemunho e resistência em Xanana Gusmão : uma leitura da história do Timor-Leste a partir dos poemas de Mar Meu
Authors: Silva, Andreia Pereira da
metadata.dc.contributor.email: jornalista.andreiapereira@gmail.com
Orientador(es):: Pilati, Alexandre Simões
Assunto:: Gusmão, Xanana, 1946- crítica e interpretação
Literatura - crítica e interpretação
Timor-Leste - identidade social
Timor-Leste - história
Resistência
Issue Date: 14-May-2020
Citation: SILVA, Andreia Pereira da. Memória, testemunho e resistência em Xanana Gusmão: uma leitura da história do Timor-Leste a partir dos poemas de Mar Meu. 2019. 175 f., il. Tese (Doutorado em Literatura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Um diálogo entre a história do Timor-Leste e o livro Mar Meu (1998), de Xanana Gusmão, o líder da resistência timorense contra a Indonésia. Esse é o propósito desta tese ao recuperar as invasões, as guerras e a opressão que marcaram os principais capítulos da narrativa histórica do Timor e ressignificaram o processo de construção de uma identidade nacional. Os poemas e as pinturas que compõem a obra de Xanana foram elaborados na prisão, em Cipinang, na Indonésia, e são apresentados como fragmentos da memória de um autor que vivenciou a experiência dos traumas, da diáspora, da barbárie e da violação do direito à vida e à liberdade. Enquanto as pinturas evocam, predominantemente, paisagens tranquilas, as quais podem ser associadas ao desejo do artista que almejava a paz e a soberania do Timor, os poemas concretizam o artifício utilizado para dar continuidade à luta contra a Indonésia. Neles estão as vozes das crianças, das mulheres e de todos os timorenses que por mais de duas décadas conviveram com a morte, a tortura, a privação de liberdade, entre tantas outras formas de violência. Na busca por apoio da comunidade internacional, que se manteve até 1999 praticamente em silêncio frente a um genocídio, seus versos representavam o grito de socorro de um povo e de uma cultura que insistiam em resistir mesmo quando a ocupação e a integração à Indonésia pareciam irreversíveis. Nesse contexto, a língua portuguesa se torna, além de símbolo, instrumento de resistência. Por isso esta investigação ainda discorre sobre a colonização portuguesa e seus principais aspectos, uma vez que compreender o período colonial em Timor possibilitou inferir que não se pode considerar a existência de uma Literatura de Resistência em Timor apartada da língua portuguesa. A concepção teórica sobre a Literatura de Testemunho também serviu como direcionamento para que os poemas fossem lidos como manifestação do real, e não como mimese. Assim, nesta pesquisa, Literatura de Testemunho e Literatura de Resistência são tratadas como vertentes teóricas que estão intrinsecamente ligadas, o que se reflete em um eu lírico que revela e denuncia o trauma a partir de memórias de um poeta diaspórico. Conclui-se, então, que Mar Meu (1998) é a expressão artística de Xanana Gusmão, um homem engajado na vida política, que, quando privado da liberdade, recorreu à arte para recuperar a humanidade do homem. Seus versos tornam a (outra) história do Timor visível para o mundo e preservam os momentos mais difíceis vividos pelo povo timorense. Enfim, passados os tempos mais sombrios na ilha do Timor, sua obra é uma expressão poética que também resiste para (re)construir a identidade timorense.
Abstract: A dialog between the history of Timor-Leste and the book My Sea of Timor (1998) by Timorese resistance leader against Indonesia, Xanana Gusmão. That was the purpose of this thesis while going back to the invasions, war and oppression that wrote the main chapters of Timor-Leste’s historical narrative and gave new meaning to the national identity construction process. Poems and paintings that comprise Xanana Gusmão’s work were elaborated in Cipinang prison, Indonesia, and were here presented as memory fragments of an author who experienced trauma, barbarism, diaspora, and violation of the right to life and freedom. Although his paintings mainly evoked quiet landscapes that could be related to the author’s desire for peace and for Timor-Leste’s becoming a sovereign nation, his poems were material evidence of an artifice that was used to continue fighting against Indonesia. Children, women and all Timorese people that lived surrounded by death, torture, deprivation of liberty and many other types of violence for more than two decades had their voices heard from these poems. Seeking support from the International Community, which virtually kept in silence while facing genocide until 1999, the verses in his poems represented a cry for help from a people and their culture that both kept resisting even when Indonesian occupation and integration seemed irreversible. Within this framework, Portuguese language became not only a symbol, but also an instrument of resistance. Therefore, this research also discussed Portuguese colonization and its main aspects inasmuch as comprehending colonial period in Timor made it possible for us to imply that the existence of Resistance Literature in Timor-Leste could not be considered apart from Portuguese language. The theoretical definition of Testimonial Narrative also worked as a guide to reading the poems as an expression of reality instead of mimesis. Thus, Testimonial Narrative and Resistance Literature were understood in this research as theoretical strands that were intrinsically connected, which could be seen in a Lyrical I that revealed and denounced trauma by bringing a diasporic poet’s memories. We could conclude, then, that My Sea of Timor (1998) was the artistic expression of Xanana Gusmão, a man engaged in politics who, when deprived of freedom, resorted to art to restore humanity of mankind. His poems made the — other — history of Timor-Leste possible for the world to see and still preserves the toughest moments ever lived by the Timorese people. Finally, time has passed since the darkest times in the island of Timor, and Gusmão’s work is a poetic expression that also resists in order to [re]construct Timorese identity.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
metadata.dc.source: IFNMG/PBQS
Agência financiadora: Programa de Bolsas para Qualificação de Servidores (PBQS-IFNMG).
Appears in Collections:TEL - Doutorado em Literatura (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37713/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.