Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/17384
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_SueliDeSouzaDias.pdf1,68 MBAdobe PDFView/Open
Title: A quem serve o diagnóstico de deficiência intelectual? um estudo do desenvolvimento adulto na perspectiva da Psicologia dialógica
Other Titles: Who benefits from the diagnosis of intellectual disability? a study of adult development from the perspective of dialogical Psychology
¿A quién es de utilidad el diagnóstico de discapacidad intelectual? un estudio del desarrollo de adultos desde la perspectiva de la psicología dialógica
Authors: Dias, Sueli de Souza
Orientador(es):: Oliveira, Maria Cláudia Santos Lopes de
Assunto:: Deficiência intelectual
Desenvolvimento adulto
Desenvolvimento e educação
Incapacidade funcional
Inclusão social
Issue Date: 16-Dec-2014
Citation: DIAS, Sueli de Souza. A quem serve o diagnóstico de deficiência intelectual? um estudo do desenvolvimento adulto na perspectiva da Psicologia dialógica. 2014. xv, 201 f. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: O principal objetivo desta tese foi Interpretar transições de desenvolvimento e a dinâmica temporal de constituição de self de um adulto com diagnóstico de deficiência intelectual, a partir de estudo de caso em que se investigou processos de escolarização, trabalho e relações afetivas. Deficiência intelectual é um construto polissêmico e historicamente marcado por visões cristalizadas acerca dos processos de desenvolvimento e aprendizagem. A ênfase dada aos aspectos psicométricos do diagnóstico reforçou a crença na incapacidade educacional e na impossibilidade de agência dessas pessoas, que eram comumente privadas de experiências dialógicas que impulsionassem processos de aprendizagem, construção de autonomia e inserção social. Neste trabalho defendemos que limitações ocasionadas por uma deficiência podem ser transformadas em construção de diferentes trajetórias de desenvolvimento, desde que a pessoa receba os apoios necessários à minimização de suas dificuldades. Participaram dos procedimentos de construção das informações seis adultos com diagnóstico de deficiência intelectual, dos quais um foi selecionado para um estudo idiográfico de caráter longitudinal. O estudo pautou-se nos pressupostos da Perspectiva Histórico-Cultural e alguns de seus desdobramentos, a saber, a Psicologia Cultural e a Teoria do Self Dialógico. A proposta metodológica desenvolveu-se em consonância com os pressupostos da epistemologia qualitativa, a partir da qual foram propostos os seguintes procedimentos: entrevistas semiestruturadas; complementação de frases; levantamento de marcadores de adultez; construção de linha do tempo; relato escrito de projeções para o futuro; registros de campo. Os resultados evidenciaram três posições dominantes na dinâmica de self do participante do estudo de caso: Eu como estudante; Eu como trabalhador; Eu nas relações sociais e afetivas. Emergiram indicadores de tensões em seu panorama de self e um jogo dialógico de posições que o qualificam como deficiente, pouco inteligente ou portador de dificuldade acadêmica, ao mesmo tempo em que concorriam outras que o adjetivam como competente, inteligente, responsável e capaz. Também no campo do trabalho evidenciaram-se tensões dialógicas entre um Eu como trabalhador competente e trabalhador não competente. Há indicadores de não cristalização de uma posição, mas de trânsito em uma fronteira semiótica, benéfico aos processos de desenvolvimento. Vários aspectos integram-se ao prover o participante de um senso de si que excede a condição definida pelo diagnóstico de deficiência, entre eles destacam-se a escola inclusiva; a oportunidade de trabalho comum remunerado; o apoio da família ao mediar oportunidades de desenvolvimento social. Em meio a diferentes experiências e posicionamentos, desenvolveram-se condições que, hoje, o distanciam do diagnóstico de deficiência intelectual e o situam na condição de um adulto, trabalhador e implicado na construção de crescentes condições de realização e desenvolvimento pessoal.
Abstract: The main goal of this thesis was to interpret development transitions and the temporal dynamics of self-constitution in an adult diagnosed with intellectual disability from a case study in which the processes of schooling, work and affective relations were investigated. Intellectual disability is a polysemic construct historically marked by crystallized views about the development and learning processes. The emphasis on psychometric aspects of diagnosis increased the belief in educational failure and incapacity of those people, who were often deprived of dialogical experiences that would boost learning processes, autonomy and social inclusion. In this paper, we argue that limitations caused by a disability can be made into construction of different developmental trajectories, provided the person receives adequate support to minimize their difficulties. Six adults diagnosed with intellectual disabilities participated on the information construction process, one of which was selected for a longitudinal study of idiographic nature. The study was based on the assumptions of the Historical-Cultural Perspective and some of its consequences, namely the Cultural Psychology and the Theory of Dialogical Self. The methodology was developed in line with the assumptions of qualitative epistemology, from which the following procedures were proposed: semi-structured interviews; complementing sentences; survey markers of adulthood; time line construction; written account of projections; field records. The results showed three dominant positions in the dynamics of the case study participant's self: I as a student, I as a worker, I in the social and emotional relationships. Indicators of tensions emerged in his self outlook and a dialogical game of positions that qualify him as disabled, unintelligent or suffering of academic difficulty while others labeled him as competent, intelligent, responsible, and capable. Also in the field of labor, there were dialogical tensions between an I as a competent worker and I as non-competent worker. There are indicators of non-crystallization of a position, but transit in a semiotic boundary beneficial to development processes. Several aspects are complementary to provide the participant with a sense of self that exceeds the diagnosis of disability, among which the inclusive school, the opportunity to common paid work, and family support in mediating opportunities for social development stand out. Amidst the different experiences and positions, some conditions developed that, currently, set him apart from the intellectual disability diagnosis and put him in the position of a working adult involved on the construction of growing personal development and fulfilment.
Resumen: El objetivo principal de esta tesis consistió en interpretar las transiciones de desarrollo y la dinámica temporal de constitución del self de un adulto con diagnóstico de discapacidad intelectual, a partir de un estudio de caso en el que se investigó procesos de escolarización, trabajo y relaciones afectivas. Discapacidad intelectual es un constructo polisémico e históricamente marcado por visiones solidificadas acerca de los procesos de desarrollo y de aprendizaje. El énfasis en los aspectos psicométricos del diagnóstico reforzó la creencia en la incapacidad educativa y en la imposibilidad de agencia de estas personas, que fueron a menudo privadas de experiencias dialógicas que impulsarían el proceso de aprendizaje, la construcción de autonomía y la inclusión social. En este trabajo se defiende que las limitaciones ocasionadas por una discapacidad pueden transformarse en la construcción de diferentes trayectorias de desarrollo, siempre que la persona reciba los apoyos necesarios a la minimización de sus dificultades. Participaron de los procedimientos de construcción de las informaciones seis adultos con diagnóstico de discapacidad intelectual, de los cuales uno solo fue seleccionado para el estudio idiográfico de carácter longitudinal. El estudio se basa en los marcos de la Perspectiva Histórico-Cultural y algunos de sus desdoblamientos, a saber, la Psicología Cultural y la Teoría del Self Dialógico. La metodología de investigación se desarrolló en consonancia con los presupuestos de la epistemología cualitativa, desde la cual se propusieron los siguientes procedimientos: entrevistas semiestructuradas; complementación de frases, identificación de indicadores de adultez; construcción de línea del tiempo; relato escrito de proyecciones para el futuro; registros de campo. Los resultados evidenciaron tres posiciones dominantes en la dinámica de self del participante del estudio: Yo estudiante; Yo trabajador; Yo en las relaciones sociales y afectivas. Hay indicadores de tensiones en su panorama de self y un juego dialógico de posiciones que le cualifican como discapacitado, poco inteligente o portador de dificultad académica, mientras que otras a la vez le ponen como competente, inteligente, responsable y capaz. En el campo del trabajo se evidenciaron tensiones dialógicas entre un Yo trabajador competente y Yo trabajador no competente. Hay indicadores de no solidificación de una posición, pero de tránsito en una frontera semiótica, benéfico a los procesos de desarrollo. Diversos aspectos se integran al proveer a Álvaro un sentido de sí que excede la condición definida por el diagnóstico de discapacidad, entre ellos se distinguen la escuela inclusiva; la oportunidad de trabajo común remunerado; y el apoyo de la familia en la mediación de oportunidades de desarrollo social. En medio a diferentes experiencias y posicionamientos, se desarrollaron condiciones que actualmente le alejan del diagnóstico de discapacidad intelectual y le sitúan en la condición de un adulto trabajador e implicado en la construcción de condiciones de realización y desarrollo personal.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2014.10.T.17384
Appears in Collections:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/17384/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.