Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/16784
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_LucianadaSilvaMelo.pdf1,82 MBAdobe PDFView/Open
Title: Elementos literários na arquitetura narrativa de Marx
Authors: Melo, Luciana da Silva
Orientador(es):: Farias, Edson Silva de
Assunto:: Marx, Karl, 1818-1883 - crítica e interpretação
Literatura e sociedade
Análise do discurso narrativo
Sociologia - teoria literária
Issue Date: 6-Nov-2014
Citation: MELO, Luciana da Silva. Elementos literários na arquitetura narrativa de Marx. 2014. 116 f., il. Dissertação (Mestrado em Sociologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Este trabalho quer investigar as relações entre Literatura e Sociologia não como uma forma de continuar delimitando as fronteiras entre essas áreas do conhecimento. Antes, porém, o estudo quer contribuir para uma visão integradora, na qual se subentende que a Sociologia se apropria dos instrumentos da Teoria Literária para construir uma narrativa muito similar àquela chamada ficcional, própria do gênero romanesco. Ao aproximar essas duas formas de contar histórias – que é também uma forma de construir conceitos, de fazer a memória circular, de comunicar experiências e o próprio conhecimento acerca do mundo –, esta dissertação pretende, por um lado, colaborar para a superação de uma ideia dominante de que o discurso literário é apenas imaginativo, criativo, mítico, cujo objetivo maior é apenas o entretenimento, a fruição e o deleite estético. Por outro lado, quer indicar que a narrativa sociológica pode ser criativa, literariamente elaborada, sem perder sua autoridade, competência e rigor enquanto um saber científico. Mais especificamente, pretende-se demonstrar que a narrativa sociológica é mais uma dentre outras tantas narrativas e o fato de ser analisada como tal não retira a vitalidade das análises sociais nem inviabiliza a possibilidade de construir uma leitura sociológica a partir de referenciais discursivos, que permitem a compreensão de um panorama sociopolítico calcado no que se convenciona chamar de ficcional. A fim de demonstrar como essas narrativas se articulam, esta dissertação analisa três obras: Manifesto do Partido Comunista, O 18 de Brumário de Louis Bonaparte e O Capital – crítica da economia política (Livro 1, volume 1) a partir de uma perspectiva narrativa marxista, mais precisamente de uma estratégia discursiva que Karl Marx se utiliza para discorrer acerca do panorama social e histórico a que cada um dos livros se refere e analisa. Para isso, o autor se apropria de elementos estilísticos presentes no imaginário dos mitos literários. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The proposal of this paper is to investigate the relationship between literature and sociology, not in order to curbing the boundaries of knowledge between these areas. However, the study aims to contribute to an inclusive view and understanding of how sociology appropriates of the tools of literary theory, and build up a narrative very similar to fictional or novelistic genre. By bringing together these two forms of storytelling the sociological work is a way to build up concepts of circulating memory, communicate experiences and knowledge about the world itself. On the one hand, this dissertation seeks to overcome an idea dominant that features the literary discourse just as imaginative, creative, mythical whose main objective is only entertainment and aesthetic enjoyment. On the other hand, this work seeks to indicate that sociological narrative can be creative and elaborated, without losing his authority, competence or rigor as scientific knowledge. Furthermore, this study intends to demonstrate that the sociological narrative is one among many narratives, and to be analyzed as such does not take away the vitality of its social analysis. Nor the understood of sociology as one narrative prevents its strength for building up a reading from discursive frameworks of what is usually called fictional sociopolitical landscape. In order to demonstrate how these narratives are articulated, this dissertation analyzes three works: The Communist Manifesto, The 18th Brumaire of Louis Bonaparte and The Capital – Critique of Political Economy (Book 1, Volume 1). More precisely, from the discursive strategy that Karl Marx used to argue about the social and historical panorama that each book refers to and analyzes. To achieve his goal the author appropriates stylistic and fictional elements of literary myths.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:SOL - Mestrado em Sociologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16784/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.