Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/14040
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_VanessaSilvaMattos.pdf1,04 MBAdobe PDFView/Open
Title: Variabilidade genética e agressividade a soja [Glycine max (L.) Merrill] de populações de Meloidogyne spp. do Cerrado e de áreas de cultivo
Other Titles: Genetic variability and aggressiveness to soybean [Glycine max (L.) Merrill] of Meloidogyne spp. populations from cerrado and cultivated areas
Authors: Mattos, Vanessa da Silva
Orientador(es):: Furlanetto, Cleber
Coorientador(es):: Carneiro, Regina Maria Dechechi Gomes
Assunto:: Nematoda em plantas
Fitopatologia - soja
Issue Date: 27-Aug-2013
Citation: MATTOS, Vanessa da Silva. Variabilidade genética e agressividade a soja [Glycine max (L.) Merrill] de populações de Meloidogyne spp. do Cerrado e de áreas de cultivo. 2013. 81 f., il. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: A conversão para a agricultura intensiva, a fim de atender à crescente demanda por soja, cana-de-açúcar e criação de gado, está ocorrendo rapidamente sobre as vastas áreas dos 1,8milhões de km² do cerrado brasileiro, uma região que é naturalmente um mosaico de vegetação, clima e solos. Apesar de sua biodiversidade, há poucos estudos com nematoides, especialmente os do gênero Meloidogyne. O objetivo deste trabalho foi estudar e comparar a variabilidade genética e a variação em agressividade em cultivares de soja de populações de três espécies de Meloidogyne (M. javanica, M. incognita e M. morocciensis) provenientes de diferentes fitofisionomias do Cerrado e comparar com populações de áreas de cultivo agrícola. O estudo da variabilidade genética foi realizado através da utilização de 30 primers RAPD e 7 de AFLP. Bandas foram separadas num gel de agarose a 1,5% e contadas como presentes ou ausentes nas fotografias digitalizadas dos géis. Para cada um dos dois marcadores moleculares, esses dados referentes aos fragmentos foram convertidos em uma matriz binária. Análises de clusters mostraram a separação entre as populações do Cerrado e as populações de áreas de cultivo. A variabilidade intra-específica em M. javanica, M. morocciensis e M. incognita representou 26,7; 16,6 e 15,3% dos fragmentos polimórficos, respectivamente. A agressividade dessas populações em cinco diferentes cultivares de soja foi também estudada. O experimento foi conduzido em casa de vegetação em que cinco cultivares de soja foram inoculadas com 5.000 ovos por planta com cada população selecionada. Sessenta dias após a inoculação (DAI), foi determinado o fator de reprodução (FR). As populações de Meloidogyne spp. provenientes da soja e as populações coletadas no Cerrado apresentaramreações de agressividade semelhantes, com exceção de M. morocciensis, cuja população da soja foi bem mais agressiva que a do cerrado. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Conversion to intensive agriculture to meet rising demand for soybeans, sugarcane, and livestock products is rapidly occurring over vast areas of the 1.8 million km Brazilian Cerrado; a region that is naturally a mosaic of vegetation, climates and soils. Despite a vast biodiversity in the Cerrado, there are few studies with nematodes, especially those of the genus Meloidogyne. The aim of this work was to study and compare the genetic variability and variation in aggressiveness in soybean cultivars among populations of three Meloidogyne species (M. javanica, M. incognita and M. morocciensis) from different physiognomic vegetation of Cerrado and from crop areas. DNA amplifications were done using 7 AFLP and 30 RAPD primers. Amplified fragments were separated on a 1.5% agarose gel and scored as present or absent from the digitized photographs of the gels. For each of the two markers, DNA fingerprints of the populations were converted into a binary matrix. Cluster analyses separated Cerrado populations and the populations from cropping areas. The intraspecific variability in M. javanica, M. morocciensis and M. incognita represented 26,7%; 16,6% and 15,3% of the polymorphic fragments, respectively. The aggressiveness of the nematode populations on five soybean cultivars was also studied. The experiment was conducted under greenhouse conditions in which soybeans cultivars were inoculated with 5.000 eggs per plant of each population. Sixty days after inoculation, nematode reproduction factor (RF) was determined. Populations of Meloidogyne spp. from Cerrado and cultivated areas showedsimilar aggressiveness, except for M. morocciensis, whose population from soybean field was more aggressive than the one from Cerrado.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FIT - Mestrado em Fitopatologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14040/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.