Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/7609
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_FernandaNardelideCarvalhoCardim.pdf21,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Coisa de gente grande : representações dos adultos nas histórias da Turma da Mônica
Autor(es): Cardim, Fernanda Nardelli de Carvalho
Orientador(es): Oliveira, Selma Regina Nunes
Assunto: Histórias em quadrinhos - Brasil
Identidade social - Brasil
Análise de conteúdo (Comunicação) - histórias em quadrinhos
Data de publicação: 8-Mai-2011
Referência: CARDIM, Fernanda Nardelli de Carvalho. Coisa de gente grande: representações dos adultos nas histórias da Turma da Mônica. 2010. 238 f., il. Dissertação (Mestrado em Comunicação)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: Esta pesquisa se propôs a analisar as representações dos adultos nas histórias da Turma da Mônica, criadas pelo desenhista brasileiro Maurício de Sousa. Para isso, foram selecionados 76 exemplares de revistas da Mônica e do Cebolinha desde os primeiros anos de publicação até 2009. As histórias que continham personagens adultos foram separadas e, por meio de uma análise quantitativa e qualitativa, foi possível identificar características e comportamentos que se repetem nas revistas. As relações familiares receberam maior atenção por conta da frequência e do peso que elas têm nas histórias. A estrutura familiar criada por Maurício de Sousa não sofre modificações ao longo dos anos. Em geral, as famílias têm uma mãe cuidadora, que toma conta da casa e dos filhos, e um pai provedor, que sai para trabalhar e, quando volta, brinca com as crianças. Olhando para os adultos em especial, a pesquisa identificou que o mercado de trabalho nas histórias da Turma da Mônica é sexista. As profissões mais graduadas são atribuídas aos homens, enquanto as mulheres assumem papéis que representam uma extensão da maternidade. Analisando as representações dos adultos, foi possível concluir que o discurso, mesmo quando reformulado, se repete. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research aims at analyzing the adult representation in the stories of "Turma da Mônica" (Monica and her friends), created by the Brazilian cartoonist Maurí­cio de Sousa. In the research it has been selected 76 editions of the magazines "Turma da Mônica" and "Cebolinha" , since the very first years of publication up to today. The plots with adult characters have been selected, and through qualitative and quantitative analysis it has been possible to identify the persistent behaviors and other common aspects of the stories. The family relationships have received the most attention because of their frequency and relevance in the plots. The family structure created by Mauricio de Sousa does not change through the years. Generally the families have a very carrying mother, who looks after the house and the kids, a providing father, who goes to his work and always plays with the children when he is back home. Regarding specially the adults, the research has identified that the professional world in the "Turma da Mônica" is sexist. The most valued jobs and posts are reserved to men, whilst women work in jobs that represent an extension of motherhood. Analyzing the representation of the adults it has been possible to conclude that the discourse and the overall framework, even when modernized, is the same as ever.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de pós-graduação em Comunicação, 2010.
Aparece nas coleções:FAC - Mestrado em Comunicação (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.