Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6929
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_NeuzanidasGracasSoaresBranquinho.pdf2,4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Qualidade de vida no trabalho e vivências de bem-estar e mal-estar no trabalho em professores da rede pública municipal de Unaí/MG
Autor(es): Branquinho, Neuzani das Graças Soares
Orientador(es): Ferreira, Mário César
Assunto: Psicologia industrial - professores
Qualidade de vida no trabalho
Trabalho - aspectos psicológicos
Professores - satisfação no trabalho
Data de publicação: 23-Fev-2011
Referência: BRANQUINHO, Neuzani das Graças Soares. Qualidade de vida no trabalho e vivências de bem-estar e mal-estar no trabalho em professores da rede pública municipal de Unaí/MG. 2010. 175 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: O presente trabalho buscou investigar a relação entre o contexto de trabalho docente de uma rede municipal de ensino e a qualidade de vida no trabalho, o bem-estar e o mal-estar dos professores. O referencial teórico utilizado fundamentou-se na abordagem intitulada Ergonomia da Atividade Aplicada à Qualidade de Vida no Trabalho – EAA_QVT, subdividida em duas etapas interdependentes: Diagnóstico em Nível Macroergonômico e Diagnóstico em Nível Microergonômico, sendo esta parte do método da Análise Ergonômica do Trabalho. A pesquisa, de delineamento quanti-quali, utilizou o Inventário de Avaliação de Qualidade de Vida no Trabalho/IA_QVT e entrevistas semiestruturadas. Participaram do estudo 472 (89,2%) professores da Educação Infantil e Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino de Unaí/MG. Os resultados mostram que, na percepção dos professores, QVT significa ter relações socioprofissionais harmoniosas e cooperativas, valorização profissional e condições adequadas de trabalho para execução de suas atividades. Sobre a QVT, 74,58% (N= 358) dos professores revelaram apresentar bem-estar no trabalho. O fator mais bem avaliado foi Relações Socioprofissionais (7, 44), e os fatores considerados mais críticos foram a Organização do Trabalho (4, 85) e Condições de Trabalho (6,03). Como fontes de bem-estar no trabalho, foram encontradas: a importância social do trabalho que exercem e as relações socioprofissionais entre os colegas; do mal-estar no trabalho: as relações socioprofissionais, relacionadas à indisciplina dos alunos e a falta de compromisso dos pais, bem como as cobranças e falta de reconhecimento no trabalho em função da insuficiência de recursos e apoio institucional. Como agenda futura de pesquisa, tem-se o monitoramento do diagnóstico da QVT e questões a serem aprofundadas, como: ouvir os gestores educacionais, especialistas em educação, pais e alunos; a organização e condições de trabalho na Educação Infantil. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present study investigated the relationship between the context of teaching in a municipal school and the quality of work life, welfare and malaise of teachers. The theoretical analysis was based on an approach called Applied Ergonomics Activity to Quality of Working Life– EAA_QVT, subdivided into two independent stages: Macro-Level Diagnosis in Ergonomic and in Micro-Level Diagnosis Ergonomic, and this part of the method of Ergonomic Work Analysis. The research design of quantitative and qualitative, used the Survey of Assessment of Quality of Work Life / IA_QVT and semistructured interviews. The study included 472 (89.2%) teachers of Kindergarten and Elementary School of the Municipal School of Unaí MG. The results show that the perceptions of QVT teaches, means having harmonious and cooperative relations socio-professional, professional development, adequate working conditions for implementation of their activities. About QVT, 74.58% (N= 358) teachers revealed present welfare at work. The factor was rated better social and Professional Relations (7, 44) and the factors considered most critical were the Labour Organisation (4, 85) and Working Conditions (6.03). As sources of welfare at work were found: the social significance of their work and the relationships between socio-professional colleagues; the malaise in the workplace: the socio-professional relations, related to indiscipline among students and lack of commitment from parents as well as charges and lack of recognition at work due to inadequate resources and institutional support. As a future research agenda has been monitoring and diagnosis of QVT issues to be further developed, such as: listening to educational administrators, educational experts, parents and students, the organization and working conditions in early childhood education.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2010.
Aparece nas coleções:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.