Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4329
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_LeticiaCoroadoCouto.pdf1,38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Entre mundos de todos nós e mundos de cada um : uma investigação sobre relações entre crenças e identidades de alunos de alemão (LE)
Autor(es): Couto, Letícia Coroa do
Orientador(es): Conceição, Mariney Pereira
Assunto: Ensino e aprendizagem
Ensino de línguas
Língua alemã - ensino
Data de publicação: Mai-2009
Referência: COUTO, Letícia Coroa do. Entre mundos de todos nós e mundos de cada um: uma investigação sobre relações entre crenças e identidades de alunos de alemão (LE). 2009. 234 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada)-Unviersidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: O objetivo desta pesquisa é investigar possíveis relações entre as crenças e as identidades de quatro alunos de LE (alemão) de uma instituição de ensino de língua alemã em Brasília - DF. Como as crenças são o modo de visão de mundo de alunos e professores (Barcelos, 2006b) e as identidades como sua relação com o mundo é construída no tempo e no espaço (Norton, 2000), as crenças e as identidades permeiam todo o processo de ensino/aprendizagem. As crenças e identidades têm também estreita relação com o contexto, sendo socialmente construídas, influenciando as ações e interações e sendo por elas influenciadas (Barcelos, 2000a, 2000b, 2006b; Dufva, 2003; Hall, 2000; Moita Lopes, 2003; Norton, 2000; Silva, 2000; Woodward, 2000). Assim, esta é uma pesquisa qualitativa (Denzin & Lincoln, 2006), caracterizada como estudo de caso (Faltis, 1997; Johnson, 1992) e pautada na abordagem contextual para a pesquisa em crenças (Barcelos, 2001). Para buscar possíveis relações entre as crenças e as identidades dos participantes, foram levantados relatos de experiências com a língua alemã, crenças sobre a língua e sobre a aprendizagem de alemão, e características das identidades por eles assumidas como alunos de alemão. Os instrumentos utilizados para a coleta desses dados foram questionários, narrativas escritas e orais, entrevistas individuais, gravações em áudio e vídeo, observação de aula com notas de campo e sessões reflexivas e de visionamento. A análise foi conduzida de forma interpretativista e contextual (Johnson, 1992; Stake, 1994; Faltis, 1997). Os resultados parecem indicar que as relações entre as crenças e as identidades dos participantes são interdependentes, ou seja, o modo como compreendem sua aprendizagem depende de como se posicionam diante dela, da mesma maneira, as posições que tomam em sua aprendizagem depende do modo como a vêem. Além disso, as relações não são facilmente isoláveis em crenças e identidades, pois outros fatores, como ações e experiências, se mostraram fundamentais para o estabelecimento de algumas relações. Dessa maneira, novas pesquisas podem ser realizadas para que possamos conhecer mais sobre essa complexa teia de relações que pode influenciar todo o processo de ensino/aprendizagem de LE, e assim propor melhorias nesse processo. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The aim of this research is to investigate possible relationships between the beliefs and identities of four students of German (FL) in a German language teaching institute in Brasília DF. As beliefs are the students and teachers view of the world (Barcelos, 2006b) and identities are how their relationship with the world is built across time and space (Norton, 2000), beliefs and identities permeate the whole process of teaching/learning. Since they are socially constructed, beliefs and identities also bear a close relationship with the context, thus influencing actions and interactions while being influenced by them (Barcelos, 2000a, 2000b, 2006b; Dufva, 2003; Hall, 2000; Moita Lopes, 2003; Norton, 2000; Silva, 2000; Woodward, 2000). Therefore, this is a qualitative investigation (Denzin & Lincoln, 2006), characterized as a case study (Faltis, 1997; Johnson, 1992) and based on the contextual approach for research on beliefs (Barcelos, 2001). In order to find possible relations between the participants beliefs and identities, reports of their experiences with the German language, their beliefs about the language and about the process of learning it, as well as the characteristics of the identities they took on as German students were collected. The instruments for data collection were questionnaires, oral and written narratives, individual interviews, audio and video recordings, classroom observation with field notes, and reflective and viewing sessions. The analysis was conducted from an interpretative and contextual perspective (Johnson, 1992; Stake, 1994; Faltis, 1997). The results seem to indicate that the relationship between the participants beliefs and identities are interdependent, i.e., the way they comprehend their learning process depends on their positions towards it, and similarly, their positions towards learning depends on how they see it. Furthermore, such relationships are not easy to isolate as beliefs and identities, because other factors such as actions and experiences were fundamental to the establishment of some relations. Thus, further research may be carried out to better understand this complex web of relationships that can influence the whole FL teaching/learning process, and thereby advance improvements to it.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, 2009.
Aparece nas coleções:PGLA - Mestrado em Linguística Aplicada (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.