Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34032
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_MariaFelíciaRomeiroMotaSilva.pdf3,73 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Formação de professores de língua portuguesa : construções discursivas sobre identidade e espaços sociais a partir da atuação do PARFOR no oeste da Bahia
Autor(es): Silva, Maria Felícia Romeiro Mota
Orientador(es): Rios, Guilherme Veiga
Assunto: Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR)
Professores - formação
Língua portuguesa
Letramento
Data de publicação: 14-Fev-2019
Referência: SILVA, Maria Felícia Romeiro Mota. Formação de professores de língua portuguesa: construções discursivas sobre identidade e espaços sociais a partir da atuação do PARFOR no oeste da Bahia. 2018. 206 f., il. Tese (Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR – é um programa emergencial brasileiro, instituído pelo Ministério da Educação, que surge em uma conjuntura de diversas discussões acerca do letramento escolar e da formação profissional. O programa de capacitação de profissionais em serviço tem por objetivo habilitar professores que ainda não têm a formação para a docência específica na área de conhecimento em que atuam. O estudo apresentado nesta tese teve como objetivo investigar de que maneira os professores de língua portuguesa provenientes do curso de Letras oferecido pelo PARFOR no oeste da Bahia representam discursivamente suas identidades e as práticas sociais locais. O estudo seguiu a proposta integradora das bases teóricas dos Novos Estudos do Letramento (Street (2003, 2012, 2014), Lea e Street (1998), Rios (2007, 2010a, 2010b, 2015) e outros) e da Análise de Discurso Crítica (Fairclough (1989, 2001, 2003, 2012), Chouliaraki e Fairclough (1999), e outros) para apresentar um trabalho reflexivo sobre as práticas de letramento e a construção da auto-identidade do profissional de Letras egresso do programa, considerando também os aspectos ideológicos presentes nos discursos dos documentos que regem o curso, e os seus modos de representar e agir na prática pedagógica. Os corpora de análise qualitativa foram constituídos a partir de dados do Projeto Político Pedagógico do curso de Letras-PARFOR; das entrevistas com professores (cursistas e formadores); das observações in loco das práticas pedagógicas em classes de ensino fundamental e das notas de campo. Para evitar equívocos de interpretação e alcançar uma melhor análise, foram utilizados procedimentos de triangulação de dados. O percurso analítico permitiu compreender os significados do discurso na configuração das práticas sociais e a interferência destas na construção e reconstrução da auto-identidade profissional. Para as análises foram utilizadas as seguintes categorias no interior dos significados do discurso: acional (estrutura genérica, intertextualidade); representacional (representação dos atores sociais, interdiscursividade); identificacional (identificação, avaliação), além dos aspectos ideológicos que perpassam os discursos. Os resultados da pesquisa mostram que a identidade do profissional egresso do PARFOR é representada, tanto pela universidade, quanto pelos professores, em dois momentos distintos: antes do curso de graduação em Letras, como um professor desqualificado, e depois do curso como profissional competente. Na configuração da auto-identidade docente, os discursos institucionalizados em espaços formais de educação são mencionados para reafirmar o pertencimento ao grupo de profissionais de Letras, e para legitimar a competência. Apesar das dificuldades, os colaboradores da pesquisa avaliam positivamente o curso e declaram que se sentem mais valorizados e com mais condições de agir nas práticas escolares, porém com poucas expectativas em relação a mudanças em níveis mais abrangentes como o município e a região.
Abstract: The National Plan for the Training of Basic Education Teachers - PARFOR - is a Brazilian emergency program, instituted by the Ministry of Education, which emerges in a conjuncture of several discussions about school literacy and vocational training.The professional training program in service aims to enable teachers who still do not have the training for the specific teaching in the field of knowledge in which they work.The study presented in this thesis had as objective to investigate how the Portuguese teachers from the Language and Literature course offered by PARFOR in the West of Bahia represent discursively their identities and local social practices. The study followed the integrative proposal of the theoretical bases of the New Literacy Studies (Street (2003, 2012, 2014), Lea e Street (1998), Rios (2007, 2010a, 2010b, 2015) and others) and Critical Discourse Analysis (Fairclough (1989, 2001, 2003, 2012), Chouliaraki e Fairclough (1999), and others) to present a reflective work on the literacy practices and the self-identity construction of the Language and Literature professional egress from the program, also considering the ideological aspects present in the documents discourses that rule the course, and their ways of representing and acting in pedagogical practice. The qualitative analysis corpora were constituted from data of the Political Pedagogical Project of the Language and Literature course -PARFOR; the interviews with teachers (cursists and trainers), the in loco observations of pedagogical practices in elementary school classes and field notes. In order to avoid misunderstandings and achieve a better analysis, the data triangulation procedures were used. The analytical course allowed to understand the meanings of the discoursein the configuration of social practices and their interference in the construction and reconstruction of professional self-identity. For the analyzes, the following categories were used within the meanings of the discourse: actional (generic structure, intertextuality); representational (representation of social actors, interdiscursivity); identificational (identification, evaluation), besides the ideological aspects that pass through the discourses. The results of the research show that the identity of the PARFOR egress professional is represented, both by the university and by the teachers, in two distinct moments: before the undergraduate degree in Language and Literature, as a disqualified teacher, and after the course as a competent professional. In the teaching self-identity configuration, institutionalized discourses in formal spaces of education are mentioned to reaffirm the belonging to the group of Language and Literature professionals, and to legitimize the competence. Despite the difficulties, the research collaborators evaluate the course positively and declare that they feel more valued and more able to act in school practices, but with few expectations regarding changes in broader levels as the municipality and the region.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.