Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33939
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_PatríciaCândidaSouzadaSilva.pdf11,56 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Resistência à tração de diferentes tipos de ancoragens embutidas em elementos de concreto armado
Outros títulos: Tensile behavior of differents types of anchors embedded in reinforced concrete
Autor(es): Silva, Patrícia Cândida Souza da
Orientador(es): Oliveira, Marcos Honorato de
Assunto: Concreto armado
Concreto - estruturas
Concreto - propriedades mecânicas
Ancoragem
Data de publicação: 31-Jan-2019
Referência: SILVA, Patrícia Cândida Souza da. Resistência à tração de diferentes tipos de ancoragens embutidas em elementos de concreto armado. 2018. xix, 128 f., il. Dissertação (Mestrado em Estruturas e Construção Civil)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Este trabalho refere-se à análise do desempenho de diferentes ancoragens pré-instaladas em estruturas de concreto armado e submetidas à tração direta. Para isso, foram realizados 34 ensaios de arrancamento em blocos de concreto armado com dimensões 350 x 200 x 900 mm. Os tipos de ancoragem testados foram divididos em cinco grupos, contendo ancoragens com ganchos com 45°, ganchos com 180°, dobras com 90°, conectores com cabeça e barras retas com complementação de barras transversais complementares soldadas. O comprimento de embutimento variou em uma série com 60 mm e outro com 110 mm, sendo a primeira executada com barras de diâmetro nominal igual a10 mm e a segunda, barras com 16 mm. Os resultados obtidos com os ensaios possibilitaram avaliar comparativamente o comportamento dos modelos quanto às deformações nas armaduras de flexão e na barra ancorada, deslocamentos relativos da ancoragem, cargas últimas, modos de ruptura e geometrias de ruptura. Foi feita uma análise geral da influência do tipo de terminação mecânica da ancoragem na determinação da capacidade resistente quando submetidas à tração e com o modo de ruptura do concreto, e ainda foram realizadas análises dos modelos teóricos de estimativa de resistência das seguintes recomendações: ACI 318 (2014), fib Bulletin 58 (2011), EOTA /ETAG Nº 001 – Anexo C (1997); Regan (2000) e Sperry et. al (2017). Foi possível observar que a ruptura com geometria cônica determinada para conectores com cabeça, acontecem com ancoragens com ganchos com 45° e 180°, dobras com 90° e barras retas com barras transversais complementares. A avaliação dos diferentes tipos de ancoragem, comprovou que esse parâmetro poderia ser levado em consideração na determinação da capacidade última resistente, assim como definido por Regan (2000). O modelo teórico que teve o melhor desempenho para os modelos avaliados foi o de Regan (2000).
Abstract: This research was conducted to analyze the performance of different anchors pre-installed in reinforced concrete and subjected to tensile loading. For this, 34 pullout tests were performed on reinforced concrete blocks with dimensions 350 x 200 x 900 mm. The types of anchors tested were divided into five groups, containing anchors with hooks with 45 °, hooks with 180 °, bends with 90 °, headed studs and straight bars with complementation of complementary cross bars welded. The embedment lengths varied in a series with 60 mm and the other one with 110 mm, the first one executed with bars of nominal diameter equal to 10 mm and the second one, bars with 16 mm. The results obtained with the tests allowed evaluating comparatively the behavior of the models for the deformations in the flexural reinforcement and in the anchored bar, relative displacements of the anchorage, ultimate loads, failure modes and the failure plane geometries. A general analysis of the influence of the k coefficient on the determination of the capacity of anchors subjected to tensile loading and with the failure mode of the concrete breakout, was made the analyzes of theoretical models of resistance estimation of the following recommendations were also performed: ACI 318 (2014), fib Bulletin 58 (2011), EOTA / ETAG No. 001 - Annex C (1997); Regan (2000) and Sperry et. al (2017). It was possible to observe that the failure with conical geometry determined for connectors with head, happen with anchors with hooks with 45 ° and 180 °, bends with 90 ° and straight bars with complementary cross bars. The evaluation of the different types of anchorage proved that this parameter could be considered in determining the ultimate resistant capacity, as defined by Regan (2000). The theoretical model that had the best performance for the models evaluated was that of Regan (2000).
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:ENC - Mestrado em Estruturas e Construção Civil (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.