Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33783
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_FredericodeMouraCarneiro.pdf1,75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Análise de planos de mobilidade urbana sob a ótica da segurança no trânsito
Outros títulos: Analysis of urban mobility plans under the view of traffic safety
Autor(es): Carneiro, Frederico de Moura
Orientador(es): Granemann, Sérgio Ronaldo
Assunto: Mobilidade urbana
Mobilidade urbana - projetos
Segurança de trânsito
Data de publicação: 14-Jan-2018
Referência: CARNEIRO, Frederico de Moura Carneiro. Análise de planos de mobilidade urbana sob a ótica da segurança no trânsito. 2018. xvi, 232 f., il. Dissertação (Mestrado em Transportes)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: As cidades brasileiras enfrentam diariamente problemas relacionados à mobilidade e ao trânsito. Com o constante crescimento das cidades, lidar com essas questões sem o adequado planejamento torna-se cada vez mais impraticável. Nesse contexto, os planos de mobilidade urbana mostram-se como valiosos instrumentos de que dispõem os gestores públicos para planejar e organizar o deslocamento de pessoas e cargas no âmbito do município. Conforme dispõe a Lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, ao elaborar o plano de mobilidade urbana, instrumento de efetivação da Política, o gestor municipal deve observar o princípio da segurança nos deslocamentos das pessoas. No entanto, os índices de acidentes de trânsito e, consequentemente, de mortos e feridos registrados no Brasil chega a patamares alarmantes. Surge, assim, a relevância de se avaliar como a questão da segurança no trânsito está de fato sendo abordada no planejamento urbano dos municípios brasileiros. Isso posto, o presente trabalho visa analisar os planos de mobilidade urbana elaborados por municípios brasileiros, sob a ótica da segurança no trânsito. A partir do referencial teórico que embasa a pesquisa exploratória e descritiva, propõe-se um método indutivo, comparativo e observacional para traçar o panorama dos planos de mobilidade urbana, no que tange aos aspectos institucionais, formais e, sobretudo, materiais dos documentos, apontando eventuais tendências e correlações entre esses aspectos. Além disso, pretende-se investigar a correspondência das ações propostas nos planos com aquelas previstas na Política Nacional de Trânsito e também com aquelas recomendadas pela literatura pesquisada. Por fim, o trabalho pretende condensar as informações obtidas relativas à gestão do trânsito no município, juntamente com os dados decorrentes da análise do respectivo plano de mobilidade urbana, em um relatório individual, intitulado Perfil Individual do Município sob a Ótica da Segurança no Trânsito. Esse documento permitirá o melhor conhecimento acerca da realidade do município, contribuindo para o planejamento urbano e para enfrentamento da violência no trânsito.
Abstract: Brazilian cities face daily problems related to mobility and traffic. With the steady growth of cities, dealing with these issues without proper planning becomes increasingly impractical. In this context, urban mobility plans come up as a valuable tool available to public managers to plan and organize the people’s and cargo’s movement within the urban area. According to Law nr. 12.587, of January 3rd, 2012, which establishes the guidelines of the Urban Mobility National Policy, during urban mobility plan formulation, taken as the policy implementation instrument, municipal manager should observe people’s movement safety principle. However, Brazilian road traffic crashes and, consequently, road traffic fatalities data reach alarming levels. Thus, it seems relevant assessing traffic safety issue’s approach in mobility the urban planning of Brazilian municipalities. Therefore, the present study aims to analyze urban mobility plans developed by Brazilian municipalities, from the point of view of traffic safety. Using theoretical framework that bases this exploratory and descriptive research, an inductive, comparative and observational method is proposed to draw the panorama of urban mobility plans, with regard to the institutional, formal and, above all, the material aspects of the documents, pointing out trends and correlations between these aspects. In addition, the author intends to investigate the correspondence of the actions proposed in the plans with those foreseen in the National Traffic Policy and also with those recommended by the researched literature. Finally, the paper aims to condense the information obtained regarding traffic management in the municipality, together with the data derived from the analysis of the respective urban mobility plan, in an individual report, entitled Municipality Individual Profile from the View of Traffic Safety. This document will allow better knowledge about the reality of the municipality, contributing to urban planning and coping with traffic violence.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:ENC - Mestrado em Transportes Urbanos (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.