Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32432
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_WladimirRodriguesdaFonseca.pdf1,2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Adaptação e evidências de validade do nonverbal personality questionnaire
Autor(es): Fonseca, Wladimir Rodrigues da
Orientador(es): Moura, Cristiane Faiad de
Assunto: Avaliação psicológica
Personalidade - avaliação
Instrumentos psicológicos
Teste psicológico
Data de publicação: 17-Ago-2018
Referência: FONSECA, Wladimir Rodrigues da. Adaptação e evidências de validade do nonverbal personality questionnaire. 2018. ix, 95 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília,, 2018.
Resumo: A avaliação da personalidade ocupa um lugar de destaque na psicologia. A despeito das divergências teóricas sobre o conceito do construto, a necessidade de sua avaliação se mostra no número considerável de instrumentos disponíveis para tanto. Todavia, no Brasil observa-se um fenômeno ainda não solucionado pela área de avaliação psicológica, especialmente no que diz respeito aos testes chamados objetivos, na construção de instrumentos adequados a uma considerável parcela da população que tem dificuldades de leitura e interpretação de texto. Esta dificuldade pode vir a invalidar avaliações realizadas com o uso de escalas e inventários verbais aplicados a indivíduos que não compreendem o instrumento que lhes é dado. Nesse contexto, três estudos foram conduzidos nesta dissertação. O primeiro estudo apresenta uma análise revisão sistemática centrada nos Cinco Grandes Fatores de Personalidade. Dois outros estudos apresentam a adaptação e as evidências de validade do instrumento não verbal de personalidade, o Five Factor Nonverbal Personality Questionnaire, com o intuito de verificar a possibilidade de utilização de um instrumento que, sendo não verbal, traz um diferencial importante para a avaliação da personalidade no Brasil. Segundo dados do IBGE, quase um terço da população brasileira pode ser considerada analfabeta ou analfabeta funcional. Expor estas pessoas a uma avaliação mediada por um instrumento que contém estímulos incapazes de alcançá-las pode não resultar no objetivo esperado, ou seja, pode-se estar excluindo de avaliações objetivas da personalidade um considerável número de sujeitos. A possibilidade de oferecer um instrumento não verbal como forma de contornar esta questão foi o motivo principal que norteou este trabalho.
Abstract: The evaluation of personality plays a prominent role in psychology. In spite of its different theoretical concepts, evaluation is needed, which is shown in the considerable number of instruments available for that. In Brazil, a phenomenon still not solved by the area of psychological evaluation, especially with regard to the so-called objective tests, is the need for instruments that are adequate for a considerable portion of the population that has difficulties in reading and understanding texts. This difficulty can invalidate assessments that are based on scales and verbal inventories, for the individuals may not be able to understand the instrument given to them. In this context, the studies conducted in this dissertation aimed to adapt and collect evidence of the validity of a nonverbal personality test. According to data from the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), almost a third of the Brazilian population can be considered illiterate or functionally illiterate. Exposing these people to an evaluation mediated by an instrument whose stimuli do not reach them may not result in the expected objective, that is, millions of people can be excluded from objective personality tests. The possibility of offering a non-verbal instrument as a way to get around this issue was the main reason that guided this work.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.