Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/24186
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_GrazieleMeireFrederico.pdf792,11 kBAdobe PDFView/Open
Title: Ausências e silenciamentos : a ética nas narrativas recentes sobre a ditadura brasileira
Authors: Frederico, Graziele Meire
Orientador(es):: Thomaz, Paulo César
Assunto:: Ditadura militar - Brasil
Literatura brasileira - história e crítica
Literatura brasileira - crítica, interpretação, etc
Narrativas nacionais
Issue Date: 18-Aug-2017
Citation: FREDERICO, Graziele Meire. Ausências e silenciamentos: a ética nas narrativas recentes sobre a ditadura brasileira. 2017. 105 f. Dissertação (Mestrado em Literatura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Após a promulgação da Lei nº 12.258/2011 que instituiu a Comissão Nacional da Verdade no Brasil, houve uma movimentação no mercado editorial com lançamentos de obras acadêmicas, de cunho jornalístico e ficção sobre a ditadura militar no país. Distantes temporalmente dos romances-testemunho e das obras de denúncia publicadas no final dos anos 1970 e durante a década de 1980, esta dissertação escolheu trabalhar com romances lançados em sua maioria, a partir dos anos 2000. A única exceção é o livro Amores exilados (2011) de Godofredo de Oliveira Neto que fora publicado anteriormente, com o título Pedaço de santo, em 1997. Na tentativa de entender como os romances tratam a temática da ditadura militar, foram selecionadas sete obras consideradas representativas: Não falei (2004) de Beatriz Bracher; Nem tudo é silêncio (2010) de Sonia Regina Bischain; História natural da ditadura (2006) de Teixeira Coelho; K. (2012) de Bernardo Kucinski; Soledad no Recife (2009) de Urariano Mota; Amores exilados (2011) de Godofredo de Oliveira Neto e O punho e a renda (2014) de Edgar Telles Ribeiro. A partir de uma primeira abordagem, tomamos a perspectiva ética proposta por Emmanuel Levinas em seu livro Totalidade e Infinito (1980) sobre a responsabilidade no acolhimento do rosto do Outro a partir de uma visão não reducionista deste pelo Mesmo, para pensar o acolhimento deste Outro nos romances e a presença ou não dessa responsabilidade com a multiplicidade nas narrativas que tratam da ditadura militar brasileira. Diante de uma interpelação ética infinita desta alteridade, conforme propõe Levinas, os romances foram separados em dois grupos: aqueles conformaram ficcionalmente a ditadura militar num passado distante, reduzindo e imobilizando, ao nosso entendimento, a multiplicidade de questões ainda pertinentes sobre o regime opressor; e aqueles que, de diferentes modos, buscaram entendê-la em sua complexidade, mostrando os efeitos, os problemas e as cicatrizes abertas nas heterogêneas camadas da sociedade ainda no presente.
Abstract: Following the promulgation of Law n. 12.258/ 2011 that established the National Truth Commission in Brazil, there was a movement in the publishing market with the new releases of academic, journalistic and fictional books about Brazilian military dictatorship. Temporarily apart from the testimonial novels and denunciations published in the late 1970s and the 1980s, this dissertation chose to work mostly with novels published in the 2000s. The only exception is Amores exilados ( 2011) by Godofredo de Oliveira Neto, which had been published previously, with the title Pedaço de santo, in 1997. In an attempt to understand how the novels deal with the military dictatorship, we selected seven novels considered representative: Não falei (2004) by Beatriz Bracher; Nem tudo é silêncio (2010) by Sonia Regina Bischain; História natural da ditadura (2006) by Teixeira Coelho; K. (2012) by Bernardo Kucinski; Soledad no Recife (2009) by Urariano Mota; Amores exilados (2011) by Godofredo de Oliveira Neto e O punho e a renda (2014) by Edgar Telles Ribeiro. From a first approach, we take the ethical perspective proposed by Emmanuel Levinas in his book Totality and Infinity (1980) about the responsibility in the reception of the face of the Other from a non-reductionist view of the Other by the Self, to think the reception of this Other in the novels and the presence or not of this responsibility with the multiplicity in the narratives that analyzes the Brazilian military dictatorship. Abreast the face of an infinite ethical interpellation of this alterity, as Levinas proposes, the novels were separated into two groups: one with those novels that fictionally conformed the military dictatorship in the distant past, reducing and immobilizing, in our understanding, the multiplicity in questions that are still pertinent about the oppressive regime; and those who, in different ways, sought to understand it in its complexity, showing the effects, problems and scars still open in the heterogeneous layers of society in the present.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literatura, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:TEL - Mestrado em Literatura (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24186/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.