Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16726
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_RobertoBatistadosSantos.pdf934,75 kBAdobe PDFView/Open
Title: Mudanças estruturais e alocação de investimentos numa economia multi-setorial
Authors: Santos, Roberto Batista dos
Orientador(es):: Araújo, Ricardo Silva Azevedo
Assunto:: Desenvolvimento econômico
Investimentos
Issue Date: 4-Nov-2014
Citation: SANTOS, Roberto Batista dos. Mudanças estruturais e alocação de investimentos numa economia multi-setorial. 2014. viii, 88 f., il. Tese (Doutorado em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: O objetivo deste trabalho e estudar mudança estrutural e alocação de investimento em uma economia fechada e multi-setorial, tendo como principal motivação os artigos de Ngai & Pissarides de (2007) e Feldman (1928). A maioria dos modelos faz uma abordagem em que a mudança estrutural surge como resultado da interação do progresso tecnológico e da existência de preferências não homotéticas devido a Lei de Engel. O nosso modelo trata da questão de acumulação de capital como uma possível fonte a mais da mudança estrutural. Nesse sentido, obtivemos os níveis de investimento ótimos para cada setor da economia quando a economia está em estado estacionário. A taxa de investimento no setor de capitais depende diretamente da taxa de crescimento da população e do fator da alocação de capital no setor de capital e depende inversamente da taxa de desconto intertemporal. As taxas de investimento dos outros setores (setores de consumo) dependem diretamente da propensão marginal a consumir do respectivo setor e da taxa de desconto intertemporal, e depende inversamente da taxa de investimento do setor de capitais. Encontramos os níveis de estoque de capital para cada setor e concluímos que, em estado estacionário, a taxa de crescimento do estoque de capital tende para uma constante que depende da taxa de progresso técnico e do fator de alocação de capital. No que diz respeito à mão de obra, os resultados nos mostram que o setor de bens de capital absorve a maior parte da mão de obra. Também mostramos que os mercados descentralizados tendem a imitar o comportamento dinâmico da economia centralizada planificada. Considerando uma economia com três setores e sem progresso tecnológico, mostramos que as equações de movimento dos estoques de capitais são localmente estáveis. Esse é um resultado que não se verifica no modelo de Feldman (1928) onde as equações têm soluções instáveis. Também, numa ilustração numérica, observamos que se a economia está em estado estacionário, a alocação de mão de obra obedece a seguinte distribuição: 5% para o setor 1 (agricultura), 7% para o setor 2 (industrial) e 88% para o setor 3 (serviços). _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The objective of this work is to study structural change and allocation of investment aclosed and multi-sectoral economy, whose main motivation articles by Ngai & Pissaridesof (2007) and Feldman (1928). Most models is an approach where structural change arisesas a result of the interaction of technological progress and the existence of preferences nothomothetic due to Engel's Law. Our model addresses the issue of capital accumulation asa possible additional source of structural change.Accordingly, we obtained the optimal investment levels for each sector of the economywhen the economy is in steady state. The rate of investment in the sector capital dependsdirectly on the rate of population growth and factor allocation capital in the sector anddepends inversely on the intertemporal discount rate. Investment rates of other sectors(consumer of sectors) directly depend on the marginal propensity to consume of therespective sector and the intertemporal discount rate, and depends conversely the rateof investment in the capital sector. Find stock levels capital for each sector and concludedthat, at steady state, the growth rate capital stock tends to a constant that depends on therate of technical progress and capital allocation factor. With respect to labor, the resultsin show that the capital goods sector absorbs most of the labor force. We also show thatdecentralized markets can mimic the dynamic behavior of the economy centralized planned.Considering an economy with three sectors and no technological progress, we show thatthe equations movement of capital stocks are locally stable. This is a result not is veri_edin Feldman (1928) where the model equations have unstable solutions. Also, a numericalillustration, we observe that if the economy is in steady state, the allocation of labor obeysthe following distribution: 5% for sector 1 (agriculture), 7% for Sector 2 (industrial) and88% for the third sector (services).
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade, Departamento de Economia, 2014
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ECO - Doutorado em Economia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16726/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.