Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/9953
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_MarcioRojasCruz.pdf1,08 MBAdobe PDFView/Open
Title: Bios, ética & tecnociência : contribuições da reflexão em filosofia da ciência para os pressupostos fundamentais da biotecnociência e sua gestão bioética
Authors: Cruz, Márcio Rojas da
Orientador(es):: Cornelli, Gabriele
Assunto:: Ética médica
Filosofia da ciência
Teoria do conhecimento
Issue Date: 15-Feb-2012
Citation: CRUZ, Márcio Rojas da. Bios, ética & tecnociência : contribuições da reflexão em filosofia da ciência para os pressupostos fundamentais da biotecnociência e sua gestão bioética. 2011. 182 f., il. Tese(Doutorado em Bioética)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: Com o desenrolar da história humana, a técnica, nascida para habilitar seus criadores a sanar necessidades, foi aos poucos passando a ocupar um papel de destaque em nossa civilização, impulsionada pela crença de que sempre há algo a ser melhorado e a nossa vocação é encontrar os meios que nos permitam alcançar o conhecimento e o instrumental prático para tal missão. Nesse cenário, vislumbramos o surgimento da biotecnociência moderna, que tem contribuído significativamente para o incremento no controle humano sobre a natureza. O presente estudo tem por objetivo geral analisar, com o enfoque da bioética, as reflexões em filosofia da ciência acerca da inocuidade do conhecimento, da neutralidade da ciência, da convergência na racionalidade epistêmica e do progresso, assim como relacionar estas reflexões com o processo de tomadas de decisão quanto à gestão em biotecnociência no Brasil. Os objetivos específicos são: refletir sobre a contribuição da filosofia da ciência de Thomas S. Kuhn, Paul K. Feyerabend e Karl R. Popper para os pressupostos fundamentais da atividade científica em interface com a bioética; analisar as reflexões que tratam da inocuidade do conhecimento, da neutralidade da ciência, da convergência na racionalidade epistêmica e do progresso e suas contribuições para a discussão bioética referentes à biotecnociência; e construir recomendações visando ao incremento da reflexão bioética no âmbito da gestão pública em biotecnociência no Brasil. O presente trabalho tem caráter descritivo-analítico, e seu desenho metodológico contempla as fases de revisão bibliográfica, elaboração de quadro descritivo da situação e análise das reflexões que tratam da inocuidade do conhecimento, da neutralidade da ciência, da convergência na racionalidade epistêmica e do progresso e suas contribuições para a discussão bioética referente à biotecnociência, assim como para a construção de recomendações visando ao incremento da reflexão bioética no âmbito da gestão em biotecnociência no Brasil. O estudo dos pressupostos fundamentais da biotecnociência tal qual refletido pela filosofia da ciência apontou inequivocamente para a imprescindibilidade da participação da sociedade no processo de tomada de decisão referente ao empreendimento biotecnocientífico. A biotecnociência pode ser considerada igualmente insubstituível, visto que detém o conhecimento instrumental necessário para que o processo de tomada de decisão se dê subsidiado pelas mais atuais e mais precisas informações disponíveis pela vanguarda do conhecimento biotecnocientífico. Contudo, a reflexão em filosofia da ciência que tratou particularmente da neutralidade científica e da convergência da racionalidade epistêmica disponibilizou-nos significativos argumentos que contestaram essas concepções, comprometendo a defesa da suficiência do conhecimento biotecnocientífico para tornar legítimas e justificadas as decisões no âmbito do Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia, sinalizando a necessidade de se promover a articulação entre a autorregulação biotecnocientífica e a heterorregulação bioética. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Born to enable its creators to fulfill their needs, technique has come to perform, throughout human history, a significant role in our civilization, impelled by the belief that there is always something to improve and that our vocation is to find ways which allow us to achieve knowledge and practical instruments to such mission. In this context, we glimmer the advent of modern biotechnoscience, which has significantly contributed to the increment of human control over nature. This study has as general purpose to analyse, under the focus of bioethics, the reflections in the philosophy of science relating to innocuousness of knowledge, neutrality of science, convergence in epistemic rationality and progress, as well as to relate such reflections to the process of making decisions regarding administration in biotechnoscience in Brazil. Specific purposes are: to reflect upon the contribution of Thomas S. Kuhn, Paul K. Feyerabend and Karl R. Popper‟s philosophy of science to fundamentals presuppositions of scientific work in interface with bioethics; to analyse reflections regarding the innocuousness of knowledge, neutrality of science, convergence in epistemic rationality and progress and their contributions to the bioethic discussion concerning biotechnoscience; and to compose recommendations aiming the increment of bioethic reflection within the ambit of public administration in biotechnoscience in Brazil. The present work has a descriptive and analytical nature, and its methodology plan considers the stages of bibliographic review, elaboration of the situation‟s descriptive picture and analysis of the reflections regarding the innocuousness of knowledge, neutrality of science, convergence in epistemic rationality and progress and their contributions to the bioethic discussion concerning biotechnoscience, as well as to composing recommendations aiming the increment of bioethic reflection within the ambit of public administration in biotechnoscience in Brazil. The study of fundamentals presuppositions of biotechnoscience as reflected by the philosophy of science has unequivocally indicated the indispensability of society‟s participation in the decision-making process referring biotechnoscientific enterprise. Biotechnoscience may be considered equally irreplaceable, given that it contains the instrumental knowledge which is needed to allow such decision-making process to be supported by the most updated and precise information offered by the vanguard of biotechnoscientific knowledge. However, the reflection in the philosophy of science that particularly addressed the scientific neutrality and the convergence in epistemic rationality offered us significant arguments which contested these conceptions. Such arguments have compromised the support of biotechnoscientific knowledge‟s sufficiency for making the decisions within the ambit of the Science and Technology National System legitimate and justified, thus signaling the need for promoting a link between biotechnoscientific self-regulation and bioethic hetero-regulation.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2011.
Appears in Collections:DSC - Doutorado em Bioética (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/9953/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.