Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/9879
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_AlessandraMouraBradao.pdf797,01 kBAdobe PDFView/Open
Title: Efeitos da radiação ionizante sobre o comportamento operante : um estudo de alguns parâmetros temporais das sessões de irradiação e das sessões experimentais
Authors: Brandão, Alessandra de Moura
Orientador(es):: Gimenes, Lincoln da Silva
Assunto:: Terapia do comportamento
Psicologia - filosofia
Issue Date: 19-Jan-2012
Citation: BRANDÃO, Alessandra de Moura. Efeitos da radiação ionizante sobre o comportamento operante : um estudo de alguns parâmetros temporais das sessões de irradiação e das sessões experimentais. 2009. 85 f ., il. Tese (Doutorado em Ciências do Comportamento)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: Os efeitos da radiação ionizante sobre o comportamento mantido por contingências operantes são modulados por diferentes parâmetros, tanto da variável radiação (tipo de radiação, doses, fracionamento da dose e outros) quanto da variável comportamental (tipo de contingência, linha de base, complexidade da tarefa e outros). Do ponto de vista biológico, a variação circadiana também tem se mostrado um modulador dos efeitos da radiação. Entretanto, pouco se sabe sobre a interação de parâmetros temporais como moduladores de tais efeitos sobre o comportamento. Nesse sentido, o objetivo do presente trabalho consistiu em explorar o efeito de alguns parâmetros temporais como o horário da sessão experimental e o horário da irradiação como moduladores dos efeitos produzidos pela radiação ionizante sobre o comportamento mantido por contingências operantes. Doze ratos privados de alimento foram divididos aleatoriamente em quatro grupos: (A) irradiação às 12h e sessão experimental às 8h; (B) irradiação à 0h e sessão experimental às 8h; (C) irradiação às 12h e sessão experimental às 16h; e (D) irradiação à 0h e sessão experimental às 16h. Após modelados para a resposta de pressão à barra, os sujeitos foram expostos a um esquema múltiplo de reforçamento em intervalo fixo de 60 segundos (FI 60 s) e intervalo variável de 60 segundos (VI 60 s). Posteriormente, os sujeitos foram expostos a doses de radiação ionizante de 4,5, 3,0 e 6,0 Gy com intervalo de cinco semanas entre as exposições, durante as quais foram mantidos sob o esquema múltiplo de reforçamento. Nas medidas taxa de respostas e reforços obtidos, os resultados mostraram uma relação dose-resposta, com maior redução quando da exposição à dose 6,0 Gy. Os resultados apontam para uma queda mais acentuada na taxa de respostas de pressão à barra para os sujeitos cuja sessão experimental ocorreu às 16h principalmente nas sessões realizadas 24 e 48 horas após a irradiação. Além disso, os sujeitos irradiados à 0h apresentaram uma maior redução nas taxas de pressão à barra se comparados a aqueles expostos à irradiação ionizante às 12h principalmente para a dose de 6,0 Gy. Para os mesmo sujeitos, o retorno aos níveis de linha de base foi mais lento. No que se refere à interação dos parâmetros temporais manipulados, observou-se uma intensificação dos efeitos dose-dependentes da radiação ionizante sobre o comportamento operante para os sujeitos cuja irradiação ocorreu à 0h e a sessão experimental ocorreu às 16h. Tais efeitos se mostraram mais pronunciados na sessão realizada 48 horas após a irradiação podendo ser observado 96 horas após a exposição à radiação ionizante. Ritmicidade circadiana do tecido hematopoiético e do trato gastrointestinal com maior radiossensibilidade no período noturno podem ter contribuído para os resultados apresentados. Os resultados obtidos replicam dados existentes na literatura, em relação a comportamentos operantes, e ampliam o conhecimento acerca da modulação de parâmetros temporais dos efeitos da radiação ionizante. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The effects of ionizing radiation on behavior maintained by operant contingencies are modulated by different parameters of the radiation variables (type of radiation, dose, dose fractioning and others) as well the behavioral variable (type of contingency, baseline, task complexity and others). From a biological standpoint, the circadian variation has also shown a modulator role on the effects of radiation. However, little is known about the interaction of temporal parameters as modulators of such effects on behavior. Thus, the purpose of this study was to explore the effect of some parameters, such as the time of the experimental session and time of irradiation as a modulator of the effects produced by ionizing radiation on the behavior maintained by operant contingencies. Twelve rats food deprived were randomly divided into four groups: (A) irradiation at 12:00 p.m. and experimental session at 08:00 a.m., (B) irradiation at 12:00 a.m. and experimental session at 08:00 a.m., (C) irradiation at 12:00 p.m. and experimental session at 04:00 p.m., and (D) irradiation at 12:00 a.m. and experimental session at 04:00 p.m.. After being shapped for bar pressing, the subjects were exposed to a multiple schedule of reinforcement of fixed interval of 60 s (FI 60 s) and variable interval 60-second (VI 60 s). Then, the subjects received doses of ionizing radiation of 4.5, 3.0 and 6.0 Gy with an interval of five weeks between exposures, during which period they were under the multiple schedule of reinforcement. With the measures of response rate and reinforcements obtained, the results showed a dose-response relation, with greater reduction after exposure to the dose of 6.0 Gy. The results point to a sharper decrease in the rate of bar pressing responses for those subjects whose experimental session occurred at 04:00 p.m. mainly at the experimental sessions 24 and 48 hours after irradiation. In addition, the subjects irradiated at 12:00 a.m. showed a greater reduction in bar pressing rates when compared to those exposed to ionizing radiation at 12:00 p.m., primarily to the dose of 6.0 Gy. For the same subjects, the return to the baseline levels was slower. With regard to the interaction of the temporal parameters manipulated, there was an intensification of the dose-response effects for those subjects whose irradiation session occurred at 12:00 a.m. and the experimental session occurred at 04:00 p.m.. These effects were more pronounced at the experimental session occurring 48 hours after irradiation and could be observed at 96 hours after the exposure to ionizing radiation. Circadian rhythm of the hematopoietic tissue and of the gastrointestinal tract with greater radiossensitivity during the night may have contributed to the results presented. The results replicate data in the literature in relation to operant behaviors and extend the knowledge about the modulation of temporal parameters on the effects of ionizing radiation on behavior.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, 2009.
Appears in Collections:PPB - Doutorado em Ciências do Comportamento (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/9879/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.