Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/9326
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_NatalinaPereiradeSouza.pdf1,71 MBAdobe PDFView/Open
Title: A pedagogia da alternância na EaD mediada pelas TIC : uma complementaridade libertadora para a educação do campo?
Authors: Souza, Natalina Pereira de
Orientador(es):: Moraes, Raquel de Almeida
Assunto:: Ensino a distância - educação rural
Tecnologia da informação
Issue Date: 28-Sep-2011
Citation: SOUZA, Natalina Pereira de. A pedagogia da alternância na EaD mediada pelas TIC: uma complementaridade libertadora para a educação do campo? 2011. 265 f. Tese (Doutorado em Educação)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: A presente tese argumenta sobre a possibilidade da Pedagogia da Alternância ser uma complementaridade para se fazer uma educação a distância (EaD) emancipadora voltada para o campo, considerando que seus instrumentos pedagógicos possibilitam uma problematização crítica da situação real e de atuação transformadora sobre a mesma, de acordo com a visão do educador Paulo Freire. O trabalho está associado ao Grupo de Estudos e Pesquisas "História, Sociedade e Educação no Brasil " – HISTEDBR – DF – UNB. A metodologia usada foi de natureza descritiva, analítica, com abordagem qualitativa e lógico-dialética. Iniciou-se com um estudo teórico, de natureza bibliográfica, sobre a existência de relação entre a pedagogia freiriana e a pedagogia da alternância, quanto ao fazer educativo emancipatório. O percurso seguinte voltou-se para uma pesquisa empírica, um estudo de caso sobre a tendência da pedagogia da alternância que é praticada na EFAA, no Oeste da Bahia, que atende aos jovens campesinos, a maioria pertencente ao terceiro maior assentamento de Reforma Agrária da América Latina, e o mais antigo da Bahia. O marco de partida e de chegada foi uma discussão sobre os limites e as contradições de se fazer uso da Pedagogia da Alternância, enquanto uma complementaridade para uma EaD emancipadora voltadas para a educação do campo. Os resultados apontaram que, contradições podem advir de limitadores como a pedagogia, as TIC, a escassez de políticas públicas, mas no plano de fundo estão os interesses do sistema de produção vigente, os donos do capital, de lançar mão de qualquer meio em prol da sua condição de opressor, e contra o que possa ameaçar o seu status quo. Verificou-se que as contradições podem ser reveladas, não importa se os atos educativos sejam mediados pelas TIC, se a relação esteja diferida no tempo, mas, o quanto ela é problematizadora, tornando possível se alcançar um novo tipo de sociedade tecnológica que pode dar suporte a um grande número de valores, entre eles, a democracia, concluindo-se que democratizar as tecnologias para a educação é lutar por melhores políticas públicas, buscar melhores desenhos de EaD, diferentes daqueles que se prestam ao sistema técnico-capitalista de uma educação para os economicamente excluídos, desconsiderando que a tecnologia é um fenômeno de dois lados, onde estão operador e objeto, ambos, seres humanos, sendo possível, pois, o diálogo democrático na roça. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This thesis argues the possibility of the Pedagogy of Alternation as a complement to an emancipatory distance education for the countryside. Their pedagogical tools provide a critic problematization and transforming act on the real situation, according to the vision of the educator Paulo Freire. The work is associated with the Group of Studies and Researches "History, Society and Education in Brazil " - HISTEDBR - DF - UNB. The methodology was descriptive, analytical, qualitative approach and logical-dialectical. The beginning and the end were a discussion about the limits and contradictions of using the Pedagogy of Alternation as a complement to an emancipatory distance education for the countryside. The results showed that contradictions may arise from several constraints, some of pedagogy of ICT, but the background are the interest of capitalism in the relation between oppressor and oppressed. These contradictions no matter if the acts are mediated by ICT education, the relationship is deferred in time, but it is problematical how making it possible to achieve a new kind of technological society that can support a large number of values, among them the democracy. Conclude that to democratize the technology education is necessary fighting for better policies and better designs of distance education, different of the models used by the capitalist system of technical education for those economically excluded. Remembering to dismiss the technology is a two-sided phenomenon, where are the operator and object, both humans, enabling the democratic dialogue in the countryside.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2011
Appears in Collections:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/9326/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.