Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/8656
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_GenaldoMartinsdeAlmeida.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open
Title: Qualidade microbiológica do leite cru refrigerado no município de Ouro Preto do Oeste - Rondônia - Brasil
Authors: Almeida, Genaldo Martins de
Orientador(es):: Araújo, Wilma Maria Coelho
Assunto:: Leite - produção
Leite - qualidade
Segurança alimentar e nutricional
Issue Date: 27-Jun-2011
Citation: ALMEIDA, Genaldo Martins de. Qualidade microbiológica do leite cru refrigerado no município de Ouro Preto do Oeste - Rondônia - Brasil. 2010. xi, 117 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: Em Rondônia o agronegócio é explorado por cerca de 95.000 propriedades rurais, das quais 83,79% (79.573) têm a bovinocultura como atividade principal. Cerca de 31% (3.444.751/11.012.991) das cabeças de gado são destinadas à produção leiteira. No ano de 2008, o estado de Rondônia foi responsável por 2,83%, da produção nacional, ocupando assim o 8º lugar nessa classificação. Dada a essa expressiva produção de leite, o objetivo dessa pesquisa foi avaliar a qualidade higiênico-sanitária do leite cru refrigerado conforme orientação da IN-51do MAPA, em 32 propriedades leiteiras do município de Ouro Preto do Oeste – Rondônia, que possuem tanques individuais de refrigeração. O leite cru refrigerado foi coletado no período de abril a agosto de 2007, entre 8h e 12h e transportado ao Laboratório até às 13h30min. As amostras foram mantidas sob refrigeração até o momento das análises. As análises microbiológicas foram realizadas no laboratório do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), no município de Ji-Paraná – Rondônia, que dista 35km de Ouro Preto do Oeste. Foram feitas as análises microbiológicas para contagem padrão em placas, tendo-se como referência o limite de 106UFC/mL para aeróbios mesófilos, critério estabelecido pela legislação. Para identificar a relação entre os dados obtidos e as condições higiênico–sanitárias das amostras pesquisadas aplicou-se um questionário com perguntas fechadas e semifechadas. Para avaliar a adequação à IN-51, as amostras foram agrupadas em duas classes: as que se encontravam dentro do padrão e as que estavam fora do padrão. O tratamento estatístico para os dados dos questionários das pesquisas de campo e das análises foram transcritos para planilha em Programa MS Excel Office XP, onde empregou-se estatística descritiva para caracterizar a amostra nas variáveis estudadas, utilizando-se a média geométrica, mediana, desvio padrão e percentual e posteriormente foram preparados através do programa BIOESTAT 5.0 e EPI-INFO 6,04 para a realização da análise estatística. As associações de interesse foram verificadas pelo cálculo do teste de qui-quadrado com intervalo de confiança de 95% e valor de p0,05. Verificou-se associações positivas nas propriedades em que o produtor que não faz controle de mastite estar fora dos padrões da IN-51 do MAPA é sete vezes maior do que aqueles que fazem o controle, mostrando valores estatisticamente significantes (X²=5,542 e p= 0,0186). Verificou-se ainda associações positivas entre as condições do local de extração do leite com a qualidade do leite analisado, ou seja, as diferenças entre o número de produtores que se encontram dentro e fora dos valores preconizados pela IN-51 com relação às condições do local de extração são estatisticamente significantes (X²=1@4] e p= 0,0120). O produtor que não faz a higienização dos tetos é 56% maior de não atingir a adequação, os que não utilizam água tratada possuem 45% de não se adequarem e ainda os que disseram apresentar algum tipo de problema com o fornecimento de energia tiveram suas chances aumentadas em 23% de não estarem dentro dos níveis estipulados pela IN-51. Os dados obtidos permitem concluir que 65,6% das propriedades pesquisadas estão de acordo com os padrões estipulados pela IN-51, enquanto 34,4% ainda precisam se adequar a esta. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
In Rondônia the agribusiness is explored in about 95.000 farms whose 83,79% (79.573) has cattle culture as main activity. About 31% (3.444.751/11.012.991) of the cattle are for milk production. In 2008 the state of Rondônia was responsible for 2,83 of the national production, occupying (therefore) the 8° place in this classification. Due to this expressive milk production, the objective of this research was evaluate the hygienic sanitary quality of refrigerated raw milk as the orientation of IN-51 the MAPA, em 32 dairy farms on the city of Ouro Preto do Oeste – Rondônia, that have individual cooling tanks. The refrigerated raw milk was collected in the period of April to August of 2007, between 8am to 12am and transported to the laboratory until 1: 30pm. The samples were kept under refrigerator until the time of analysis. The microbiological analysis was performed on the laboratory of veterinary medicine course of Lutheran University of Brazil (ULBRA) in the city of Ji-Paraná – Rondônia , at a distance of 35km from Ouro Preto do Oeste. The microbiological analysis was made by the standard plate count, taking as reference the limit of 106 UFC/ml to aerobic mesophilic, criterion established by the laws. To identify the relationship between the data obtained and the hygienic sanitary conditions of the studied samples was applied a questionnaire with closed and semi closed questions. To evaluate the appropriateness to IN-51, the samples were grouped into two classes: those that were within the standard and those which were not. The statistical treatment to data from questionnaires of the field surveys and analysis was transcribed to spreadsheet in MS Excel Office XP, where it was used descriptive statistical to characterize the sample in the studied variables, using geometric mean, median, standard deviation, percentages and subsequently were prepared through the program BIOESTATISTC and EPI-INFO 6,04 to conduct the statistical analysis. The interest associations were verified by calculating the chi-square test with confidence interval of 95% and the p value < 0,05. It was found positive associations in the properties in which the producer does not control mastitis be out of patterns of IN-51 the MAPA, is seven times higher than those who do control, showing statistically significant figures (x2 = 5,542 and p=0,0186). Is was found yet positive associations between the conditions of the place for extraction of the milk with the quality of the milk analyzed, then , the differences between the number of producers that are inside and outside the recommended values by IN-51 related to the conditions of the place of extraction are statistically significant (x2 =10,9419 e p= 0,0120). The producer who does not sanitize the teats has 56% higher chance of not reaching the appropriateness, those who do not use treated water have 45% chance of non suit and even those who said that had some problem with the power supply had their chances increased by 23% for not being within the stipulated levels by IN-51. The data obtained showed that 65,5% of properties surveyed are consistent with standards required by IN-51, while 34,4% still need to fit that one.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2010.
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8656/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.