Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/8634
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_CristianeDorstMezzaroba.pdf4,37 MBAdobe PDFView/Open
Title: Problemas de lógica como motivadores do fazer matemática no sexto ano
Authors: Mezzaroba, Cristiane Dorst
Orientador(es):: Muniz, Cristiano Alberto
Assunto:: Matemática - estudo e ensino
Motivação (Psicologia) - estudantes - educação
Issue Date: 23-Jun-2011
Citation: MEZZAROBA, Cristiane Dorst. Problemas de lógica como motivadores do fazer matemática no sexto ano. 2009. 145 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: O propósito desta pesquisa é investigar a resolução de problemas de lógica como estratégia metodológica do ensino de matemática para alunos do sexto ano do Ensino Fundamental, com a participação de 38 alunos matriculados em uma escola pública de Palmas/TO, divididos em dois ambientes empíricos: a monitoria e a sala de aula. Fundamentados na Epistemologia genética de Piaget (1973), Teoria das Situações de Brousseau (1986), da Teoria dos Campos Conceituais de Vergnaud (1990) e com as contribuições de Almouloud (2007), Dante (2003), Dias e Silva (2008), Fávero (2005), Muniz (1999; 2008), Pais (2002), Pólya (1995), Ponte e Santos (2002), dentre outros, realizamos uma pesquisa de campo na qual propusemos a resolução de problemas de lógica, incentivando o registro escrito das soluções, para analisarmos as ações mentais mobilizadas na construção de resposta para esses problemas. A análise das produções dos alunos, nesse estudo, divididas em cinco categorias de análise de dados: aprendizagem de alguns alunos, caminhos e respostas inusitadas, dificuldades/surpresa acerca das capacidades da criança, motivação na resolução e interações favorecidas, nos mostrou que os problemas de lógica são grandes motivadores para despertar o fazer matemática, pois devido ao seu forte caráter adidático, o aluno, concebido no estudo como ser matemático, sente-se livre para levantar suas hipóteses, criar suas estratégias, argumentar junto aos seus pares, autoavaliar sua produção e refazê-la se necessário. A análise dos esquemas de ação permitem ao professor verificar quais conceitos matemáticos precisam ser revistos ou aprofundados para a consolidação dos esquemas matemáticos, permitindo uma readequação da organização do trabalho pedagógico, onde o aluno é o sujeito principal do processo de ensino e aprendizagem. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This paper aims to study solving logic problems, as a methodological strategy for teaching mathematics for Elementary School students in sixth grade. We took a sample from 38 students enrolled in a Public School in Palmas/TO. These students were divided into two experiential environments: monitoring groups and the classroom itself. Genetic Epistemology by Piaget (1973), Theory of Didactical Situations by Brousseau (1986), Conceptual Fields Theory by Vergnaud, 1990 and contributions from Almouloud (2007), Dante (2003), Dias e Silva (2008), Fávero (2005), Muniz (1999; 2008), Pais (2002), Pólya (1995), Ponte e Santos (2002), among others, are the theories we research to support this studies. We have done a fieldwork in which we propose solving logic problems. The students were encouraged to do a database of these problems results in order to analyze mental actions that were done to get to that result. For the purpose of analyzing data from the students five categories were defined: learning level of some students, ways of getting the results and unexpected results, difficulties/surprising about abilities of children, motivation to solve problems and interactions favored. It showed that logic problems are outstanding motivational factor to raise will to study mathematics, due to its adidactic character, students, in their mathematics studying process, feel free to arouse their own hypothesis, create their own strategies, argue with their partners, do self-evaluation e do the exercise again if they think it is necessary. Analyses of action schema allow teachers to check which mathematics concepts need to be revised to reinforce mathematics schema, this enables to reorganize pedagogical work, where students are the main characters of teaching learning process.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2009.
Appears in Collections:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8634/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.