Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/8341
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_EduardoEspindolaFontouraJunior.pdf3,54 MBAdobe PDFView/Open
Title: Aspectos epidemiológicos das intoxicações por agrotóxicos no Mato Grosso do Sul de 2001 a 2007
Authors: Fontoura Junior, Eduardo Espíndola
Orientador(es):: Günther, Hartmut
Assunto:: Agrotóxicos
Intoxicação
Inseticidas
Issue Date: 13-Jun-2011
Citation: FONTOURA JUNIOR, Eduardo Espíndola. Aspectos epidemiológicos das intoxicações por agrotóxicos no Mato Grosso do Sul de 2001 a 2007. 2009. 113 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: As intoxicações por agrotóxicos têm despertado intensa preocupação, sendo uma das causas mais importantes de morbi-mortalidade a nível mundial. Nos países em desenvolvimento, esses compostos são utilizados sem os cuidados necessários. Este é um estudo epidemiológico, descritivo e retrospectivo, desenvolvido através da coleta de dados secundários nas fichas de investigação de intoxicações por agrotóxicos. Teve como objetivo identificar a ocorrência de intoxicações por agrotóxicos, notificadas pelo Centro Integrado de Vigilância Toxicológica do Estado de Mato Grosso do Sul, no período 2001-2007. A classe dos inseticidas foi responsável por 67,7% do total de casos de intoxicação nas zonas de moradia. Dentre as notificações, 13,6% dos casos de óbitos ocorreram por acidente laboral e 86,4% por tentativa de suicídio, sendo que 27,6% eram do sexo feminino e 72,4% masculino. A faixa etária que apresentou maior incidência está entre 20-29 anos. O uso de organofosforados foi responsável por 52,7% dos casos de intoxicação, sendo que 63,5% dos casos ocorreram pela via oral e 71,6% dos casos necessitaram de internação. Ressalta-se a necessidade de capacitação para os profissionais de saúde e a todos que atuam nesta área, inclusive os trabalhadores rurais, com ênfase na educação, prevenção, atendimento e notificação das vítimas de intoxicações. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Pesticide intoxication has brought about great concern, since it is one of the main causes of morbimortality worldwide. In developing countries, for instance, such compounds have been used carelessly. This study follows an epidemic, descriptive, and retrospective approach, developed through collection of secondary data from investigation records on pesticide intoxication. We aimed at verifying the occurrence of pesticide intoxication, as documented by the Integrated Center of Toxicological Surveillance in the Mato Grosso do Sul State from 2001 to 2007. Insecticide was responsible for 67.7% of intoxication cases in residential areas. Among the documents, 13.6% of death cases were accidents during labor, and 86.4% were attempted suicide, subjects being 27.6% female and 72.4% male. The age group with major occurrence is within 20-29 years of age. Organophosphates were responsible for 52.7% of the intoxication cases, being 63.5% through oral ingestion; 71.6% of the cases needed hospital care. Training program is highly needed, focusing on health care professionals, as weall as on all professionals who work in related areas, including rural laborers. Education, prevention, support, and documentation of victims of intoxication should be emphasized.
Description: Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8341/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.