Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/8324
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_Daniele da Costa Cunha.pdf3,11 MBAdobe PDFView/Open
Title: Aspectos cognitivos das concepções sobre as transformações de áreas verdes : a Floresta Amazônica em questão
Authors: Cunha, Daniele da Costa
Orientador(es):: Günther, Isolda de Araújo
Assunto:: Cognição ambiental
Florestas - Amazônia
Educação ambiental
Issue Date: 10-Jun-2011
Citation: CUNHA, Daniele da Costa. Aspectos cognitivos das concepções sobre as transformações de áreas verdes: a Floresta Amazônica em questão. 2010. xiii, 212 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: Uma das questões prioritárias dos tempos atuais é a relação do ser humano com o ambiente, uma vez que a exploração predatória do ambiente natural poderá inviabilizar o futuro da humanidade. A floresta amazônica ocupa lugar de destaque em função de seu valor ambiental e paisagístico ameaçado pela intervenção humana. A partir dessa motivação, o objetivo deste estudo foi investigar os processos cognitivos que embasam a decisão de conservar e/ou transformar a floresta amazônica em função de necessidades sociais. Para isso admitiu-se o método clínico piagetiano, que busca responder como a representação da realidade é construída e organizada mentalmente pelas pessoas. A estratégia utilizada para promover essas respostas consistiu em criar uma situação representacional e avaliar as atuações e explicações do sujeito. Utilizou-se um instrumento para análise de cognição ambiental que propõe a realização de uma tarefa simbólica de transformação da floresta a partir de uma maquete composta por nove blocos removíveis que representam as diversas áreas da floresta Amazônica. A maquete incluiu ambientes construídos que totalizam 12 blocos representativos da infraestrutura urbana, objeto de escolha para substituição, ou não, dos blocos de floresta originais da maquete. Para investigar o entendimento dos participantes acerca de áreas florestais foi desenvolvido um roteiro de entrevista semi-estruturada. Participaram deste estudo 142 jovens (72 F e 70 M), entre 13 e 19 anos, residentes no Distrito Federal, em Ceres-GO e em Manaus-AM, matriculados em escolas públicas, escolas privadas e em uma escola agrotécnica pública federal. Foram analisadas tanto as elaborações verbais produzidas a partir da entrevista, quanto a ação dos participantes na transformação da maquete. As elaborações verbais foram submetidas ao software ALCESTE e à análise clínica piagetiana. As ações de transformação da maquete foram avaliadas a partir dos índices de entendimento ecológico que são: valor verde (quantidade de áreas verdes que o participante deixou na maquete), conhecimento conservacionista (qualidade de áreas verdes que o participante retirou da maquete) e conhecimento técnico (coerência técnica das transformações efetuadas). O local de moradia e o tipo de escola dos participantes exerceram influências significativas no entendimento acerca do funcionamento do bioma amazônico e nos critérios adotados para a transformação de áreas verdes. Em contrapartida, as variáveis idade e sexo não exerceram influência. Estes resultados sugerem que o tipo de escola e o local de moradia, contextos sociais investigados neste estudo, influenciam no entendimento e na importância atribuídos pelos participantes ao bioma amazônico. Os resultados indicaram que os jovens possuem as bases para identificar que muitos dos problemas urbanos vivenciados estão relacionados à maneira como foram planejadas as cidades e às formas de relação entre o ser humano e os recursos naturais. Além disto, os participantes demonstraram entender a questão ambiental como importante e problemática, pois ao serem estimulados pelo instrumento de pesquisa revelaram sua preocupação e abertura para discutir tais questões. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
A question of great priority now days is the relationship between human beings and the environment given that the predatory exploitation of nature may jeopardize mankind future. The Amazon rainforest is a major concern because of its environmental value and landscape constantly threatened by human intervention. Based on this motivation this study aimed to investigate the cognitive processes that support the decision of preserving and/or transforming the Amazon rainforest in order to attend social needs. The piagetian clinical method, which seeks to answer how the representation of reality is mentally constructed and organized by individuals, was utilized. This strategy gives rise to a representational situation that evaluates the explanations and actions of individuals. In this regard, this instrument of analysis of environmental cognition was planned as a symbolic task allowing the transformation of the forest from a model with nine removable blocks representing the various areas of the Amazon rainforest. The model included a total of 12 blocks representative built elements of the urban infrastructure, which were the objects of choice for replacing, or not replacing the original forest blocks of the model. A semistructured interview intending to assess the understanding, the knowledge and the importance of the forests and of the areas that replaced the forest was undertaken. The study included 142 adolescents (72 f, 70 m), from 13 to 19 years of age, residents of the Federal District, Ceres-Go and Manaus-AM, enrolled in private schools, in state public schools and in a federal public agricultural school. The results derived from the interview and the actions performed by of the participants in the transformation of the model were analyzed. The verbal data were processed by the software ALCESTE and analyzed in view of the piagetian clinical method. The actions to transform the model were evaluated from three ecological understanding indicators: green value (the amount of green areas left by the participants in the model), conservation knowledge (the quality of green areas that the participants withdrew from the model) and technical knowledge (technical coherence of the transformations made). The local of residency and the type of school of the participants showed significant influences on the understanding of the Amazon biome and on the criteria adopted for the transformation of green areas. Nevertheless, the variables age and sex made no influence. These results suggest that the participants‟ type of school and of residency, social contexts investigated in this study, play a role in the understanding and the importance that they attach to the Amazon biome. The results indicated that the participants of this study identified that many of the urban problems are related to the way cities were planned as well as to the kind of relationship established between human beings and the natural resources. In addition, the participants demonstrated to understand environmental questions as important and problematic, therefore the stimulation provided by the research was instrumental for presenting their concern and willingness to discuss environmental issues.
Description: Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2010.
Appears in Collections:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8324/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.