Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/8138
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Regina Rodrigues de Morais.pdf2,48 MBAdobe PDFView/Open
Title: Um olhar sobre a feminização da AIDS no Brasil
Authors: Morais, Regina Rodrigues de
Orientador(es):: Sousa, Ana Luiza Lima
Assunto:: AIDS (Doença)
Mulheres
Issue Date: 31-May-2011
Citation: MORAIS, Regina Rodrigues de. Um olhar sobre a feminização da AIDS no Brasil. 2006. xii, 100 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Ciências da Saúde – Rede Centro-Oeste (UnB/UFG/UFMS), 2006.
Abstract: No Brasil, a AIDS completa vinte e cinco anos desde a descrição dos primeiros casos e continua a ser um tema contemporâneo e de extrema relevância. Os primeiros casos de AIDS estavam associados a homossexuais masculinos e usuários de drogas injetáveis. Esse perfil vem sofrendo mudanças. A transmissão por via heterossexual cresceu e é entre a população feminina que ela mais cresce. Este estudo tem como objetivo identificar e analisar as respostas do Programa Nacional de DST/AIDS do Ministério da Saúde ante a feminização da epidemia no Brasil. Trata-se de uma pesquisa documental, realizada através de documentos oficiais, publicações de agências mundiais e produções científicas. O resultado do estudo aponta que, efetivamente, o Programa Nacional de DST/AIDS vem desenvolvendo iniciativas para estruturar ações que inibam a transmissão vertical, ou seja, da mulher gestante para a criança. Ao analisar os dados referentes ao crescimento da epidemia entre as mulheres, conclui-se que não têm sido estruturadas respostas coordenadas, articuladas e sustentáveis que incorporem uma perspectiva de gênero. O perfil da epidemia sugere que as iniciativas dirigidas à proteção contra o risco de HIV/AIDS, na população feminina, precisam considerar a feminização da AIDS, no contexto das relações de gênero e das políticas públicas, como desafio central para seu redimensionamento. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
In Brazil, AIDS completes twenty and five years since the description of the first cases and continues to be a contemporary subject and of extreme relevance. The first cases of AIDS were associate to masculine homosexuals and injectable drugs users. This profile comes suffering changes. The transmission by heterosexual relation increased and it increases much more between the feminine population. This study aims to identify and to analyze the answers of the National Program of STD/AIDS of the Health Department front the feminization of the epidemic in Brazil. It is a documentary research, carried out through official documents, publications of world-wide agencies and scientific productions. The result of the study points that, effectively, the National Program of STD/AIDS comes developing initiatives to structuralize actions that inhibit the vertical transmission, that is, of the pregnant woman for the child. When analyzing the referring data to the increase of the epidemic between the women, conclude that don't have been structuralized co-ordinated, articulated and sustainable answers that incorporate a gender perspective. The profile of the epidemic suggests that the initiatives directed to the protection against the HIV/AIDS risk, in the feminine population, need to consider the feminization of the AIDS in the context of the gender relations and the public politics as central challenge for review this question.
Description: Dissertação (mestrado)-Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Ciências da Saúde – Rede Centro-Oeste (UnB/UFG/UFMS), 2006.
Appears in Collections:PPGCS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/8138/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.