Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/7898
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_WandersonFlorDoNascimento.pdf666,5 kBAdobe PDFView/Open
Title: Por uma vida descolonizada : diálogos entre a bioética de intervenção e os estudos sobre a colonialidade
Authors: Nascimento, Wanderson Flor do
Orientador(es):: Segato, Rita Laura
Assunto:: Bioética
Direitos humanos
Issue Date: 20-May-2011
Citation: NASCIMENTO, Wanderson Flor do. Por uma vida descolonizada: diálogos entre a bioética de intervenção e os estudos sobre a colonialidade. 2010. 128 f. Tese (Doutorado em Bioética)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: Partindo de um recorte da produção dos Estudos sobre Colonialidade originada por um conjunto de pensadoras e pensadores da América Latina acerca do modo como a Modernidade surgiu estruturada como uma maneira de arranjar o poder, o saber e o ser de modo que uma hierarquia entre centro e periferia, instalados em uma perspectiva colonial, organize nossa maneira de lidar com a política, com as ciências e - esse é o ponto principal que o trabalho sustentará - com a própria vida. A Bioética de Intervenção, que tem como proposta politizar de modo ético e aplicado o modo de lidar com os conflitos biotecnocientíficos, sanitários e sociais a partir da realidade latino-americana, desenvolve um contexto de pesquisa que pode acolher as críticas e contribuições advindas dos estudos sobre a colonialidade, sobretudo no que diz respeito às bases conceituais relacionadas com as teorias éticas, políticas e epistemológicas que a sustentam. Deste modo, um diálogo entre a Bioética de Intervenção e os Estudos sobre a Colonialidade será proposto, no intento de fortalecer e ampliar as bases teóricas da primeira, passando por um momento crítico dessas mesmas bases. A Bioética de Intervenção será apresentada também como uma ferramenta de enfrentamento, um instrumento de descolonização daquilo que este trabalho chamará de colonialidade da vida. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Starting with an emphasis on the Studies on Coloniality production, which is originated from a set of female and male Latin American thinkers, this thesis examines the way that Modernity came upon structured as a form to arrange the power, the knowledge and the being in a way that a hierarchy between center and margin settled on a colonial perspective organizes our dealing ways with politics, with the sciences and – this is the main point that the work will sustain – with life itself. The Intervention Bioethics has as proposition politicizing the form of dealing, in an ethical and applied way, with biotechnoscientifical, social conflicts and conflicts over health issues within Latin-American reality – it develops a research context that may embrace the critics and contributions arrived from the Studies on Coloniality, mainly in what concerns the conceptual basis related to the ethical, political and epistemological theories that sustain it. Therefore, a dialog between Intervention Bioethics and Studies on Coloniality will be proposed, as an intent to strength and amplify the theoretical basis of the first, going through a critical moment of that same basis. The Intervention Bioethics will be also presented as a tool to confrontation, an instrument for decolonizing what this work will call Life Coloniality.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2010.
Appears in Collections:DSC - Doutorado em Bioética (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/7898/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.