Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/7285
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_DesafiosPoliticasAcoes.pdf1,55 MBAdobe PDFView/Open
Title: Desafios das políticas e ações em saúde diante da violência contra as mulheres
Other Titles: Challenges to health care policies and actions to fight violence against women
Authors: Bandeira, Lourdes Maria
Almeida, Tânia Mara Campos de
Assunto:: Mulheres - saúde e higiene
Violência contra as mulheres
Violência doméstica
Issue Date: Jan-2008
Citation: BANDEIRA, Lourdes; ALMEIDA, Tânia Mara Campos de. Desafios das políticas e ações em saúde diante da violência contra as mulheres. SER Social, Brasília, v. 10, n. 22, p. 183-212, jan./jun. 2008. Disponível em: <http://seer.bce.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/21/19>. Acesso em: 21 mar. 2011.
Abstract: A formulação de políticas e a implantação de ações cotidianas no campo da saúde diante da violência contra as mulheres estão permeadas por tensões entre características universalistas do Sistema Único de Saúde (SUS) e as teorias e movimentos críticos feministas, bem como por dilemas em relação às arraigadas representações dos/as profissionais referentes ao fenômeno e às demandas específicas deste tipo de atendimento e cuidado. Ao apontar e analisar alguns entraves ao avanço em saúde no país nessa seara, o presente artigo indica bases para a revisão de diretrizes estruturais e conjunturais pautadas pela questão de gênero, além de discutir referências centrais para a urgente sensibilização e capacitação dos/as agentes públicos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The formulation of policies and the implementation of everyday actions in the health field to fight violence against women are filled with tension between the Single Health Care System’s (SUS) universalist characteristics and the critical feminist theories and movements, as well as dilemmas in relation to the deep-rooted representation of professionals that refer to the phenomenon and specific demands of this type of care. By pointing out and analyzing some restraints to progress in health in the country, this paper indicates bases for the review of structural and situational guidelines, governed by gender issue, and discusses core references for the urgent awareness and empowerment of public agents.
Appears in Collections:SOL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/7285/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons