Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/6811
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ProdutividadeGenótiposMaracujazeiro.pdf139,03 kBAdobe PDFView/Open
Title: Produtividade de genótipos de maracujazeiro azedo sob doses de potássio, no Distrito Federal
Other Titles: Productivity of genotypes of passion-fruit related to levels of potassium fertilization in the region of Brasília-Brazil
Authors: Oliveira, Aurélio Tinoco de
Peixoto, José Ricardo
Junqueira, Nilton Tadeu Vilela
Rangel, Luiz Eduardo Pacifici
Fortaleza, Juliana Meireles
Assunto:: Passiflora edulis
Passiflora edulis f. flavicarpa Deneger
Fertilização de plantas
Cerrados
Maracujá
Issue Date: Dec-2003
Citation: OLIVEIRA, Aurélio Tinoco de et al. Produtividade de genótipos de maracujazeiro azedo sob doses de potássio, no Distrito Federal. Revista brasileira de fruticultura, Jaboticabal, v.25 n.3, p. 464-467, dez. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbf/v25n3/18669.pdf>. Acesso em: 9 fev. 2011. doi: 10.1590/S0100-29452003000300026.
Abstract: Objetivando avaliar o efeito de três diferentes níveis de adubação potássica sobre a produção do maracujazeiro azedo (Passiflora edulis Sims e P. edulis Sims f. flavicarpa Deg.), foi realizado um experimento na Fazenda Água Limpa da Universidade de Brasília de dezembro/1999 a maio/2001, utilizando-se o delineamento em blocos casualizados, em esquema fatorial 9x3, sendo nove genótipos e três níveis de adubação potássica, totalizando 27 tratamentos, quatro repetições e nove plantas úteis/parcela. Os genótipos avaliados foram: Híbrido EC-2-0; Marília Seleção Cerrado; F1 (Roxo Fiji x Marília); Porto Rico; Vermelhão (RC1); F1 (Marília x Roxo australiano); Redondão; IAC-273 e Itaquiraí. Os três níveis de adubação potássica aplicados foram de 0, 640 e 1280 kg de K2O ha-1, utilizando-se como fonte o cloreto de potássio. Ao final de cinco meses de colheita os genótipos híbrido EC-2-0 e Marília Seleção Cerrado foram os que apresentaram as maiores produções (21.675 e 21.577 kg ha-1) e maiores números de frutos por planta (155,28 e 149,24), respectivamente. O peso médio de fruto variou de 88g (Itaquiraí) até 103,42g (F1 - Marília x Roxo Australiano). As doses de adubação potássica influenciaram as seguintes variáveis estudadas: produção de frutos de primeira ha-1; produção frutos totais ha-1; peso médio de frutos de primeira e peso médio de frutos 1A. A interação genótipos x adubação potássica apresentou diferença estatística para o número de frutos de primeira/planta para uma dosagem de 640 kg K2O ha-1. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
An experiment was carried out to verify the effect of three levels of a potassium fertilizer on the yield of nine genotypes of passion fruit (Passiflora edulis Sims and P. edulis Sims. f. flavicarpa, Deg.). The experiment was installed at Fazenda Água Limpa, the experiment station of the Universidade de Brasília, from December 1999 to May, 2001. The design was randomized blocks, 27 treatments in a factorial scheme 9x3: nine genotypes of passion fruit and three levels of the potassic fertilizer with four replications and nine plants per plot. The genotypes tested were: Híbrido EC-2-0, Marília Seleção Cerrado, F1 (Roxo Fiji x Marília), Porto Rico, Vermelhão (RC1), F1 (Marília x Roxo Australiano), Redondão, IAC-273 and Itaquiraí. The potassic fertilizer levels were 0; 640 and 1,280 kg K2O ha-1. The source of potassium was the potassium chloride. The parameters checked were: fruit production (kg ha-1), number of fruits per plant and average fruit weight. After five months of regular harvesting the genotypes Híbrido EC-2-0 and Marília Seleção Cerrado showed the highest production (21,675 and 21,577 kg ha-1) and the highest number of fruits per plant (155,28 and 149,24) respectively. The average weight of fruits varied from 88g (Itaquiraí) to 103,42g F1 (Marília x Roxo Australiano). The potassium fertilizer levels influenced the following parameters: production of marketable fruits/ha (type 1), average weight of marketable fruits (type 1) and average weight of more marketable fruits (type 1A). The interaction of genotypes versus potassium fertilization showed statistical significance to the number of marketable fruits (type 1) per plant, concerning the second level, 640 kg ha-1, of potassium chloride.
DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452003000300026
Appears in Collections:FAV - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6811/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons