Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/6162
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2001_RaquelMariaDeMelo.pdf1,92 MBAdobe PDFView/Open
Title: Aprendizagem de comportamento conceitual : influência do tipo de variação dos estímulos positivos e negativos
Authors: Melo, Raquel Maria de
Orientador(es):: Hanna, Elenice Seixas
Assunto:: Psicologia cognitiva
Psicologia do comportamento
Issue Date: 14-Dec-2010
Citation: MELO, Raquel Maria de. Aprendizagem de comportamento conceitual: influência do tipo de variação dos estímulos positivos e negativos. 2001. xii, 128 f. Tese (Doutorado em Psicologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2001.
Abstract: Relatos de aprendizagem de discriminações sem erros referem-se a procedimentos com modificação gradual de estímulos nas tentativas de treino. Estes treinos com estímulos que diferem em cada passo podem ser analisados como um conjunto de diferentes treinos discriminativos, o qual é similar às contingências utilizadas para estabelecer comportamento conceituai. Não se sabe ainda até que ponto a modificação é necessária para a aprendizagem discriminativa, uma vez que não se manipulou independentemente a forma de variação dos estímulos e nem se efetuou os testes necessários. Esta pesquisa verificou a relação entre o tipo de modificação de estímulos e a aquisição de discriminações de posição simples e condicional. Quinze crianças de 4-6 anos de idade foram expostas a tarefas de discriminação de posição simples (dentro, em cima, esquerda) programadas em um computador Macintosh. O tipo de modificação de estímulos foi variado em três condições experimentais, com a ordem contrabalanceada entre os grupos de cinco crianças. Em cada condição foi treinada uma posição com uma das formas de modificar os estímulos nos passos de treino: Mudança Gradual - MG (S e S" foram modificados gradualmente ao longo dos passos), Modificação Não Gradual - MNG (S e S" foram modificados de maneira não gradual ao longo dos passos), Sem Modificação - SM (S e S" foram sempre apresentados nas suas formas finais). Em cada tentativa de treino, a criança deveria escolher o estímulo composto no qual o elemento relacionai estava em uma determinada posição (dentro/em cima/esquerda) em relação ao elemento de referência. Somente as escolhas corretas foram reforçadas. Cada condição foi composta por três treinos com o mesmo tipo de mudança de estímulos e posição. Entre os treinos, foram realizados testes de discriminação simples e cada condição foi finalizada com um teste de discriminação condicional. Os pré-testes e pós-testes de discriminação simples e condicional foram programados para o início e o final do experimento. Em geral, a porcentagem de respostas corretas nos treinos foi maior do que 80% para todas as condições e o número de erros tendeu a decrescer ao longo dos diferentes treinos em cada condição. Um número pequeno ou nulo de erros ocorreu durante os treinos das condições MG e MNG. Os erros foram mais freqüentes durante o primeiro treino SM, mas diminuíram nos treinos subseqüentes para níveis similares ou inferiores aos das outras condições. As porcentagens de respostas corretas, durante os testes de discriminação simples da condição SM, foram maiores do que nas condições MG e MNG. No teste de discriminação condicional, apenas três crianças apresentaram escores superiores ao nível do acaso. Entretanto, as crianças escolheram sistematicamente os estímulos de treino S durante a condição SM, mesmo quando o modelo foi um estímulo de treino S". Os resultados sugerem que somente a modificação gradual ou a apresentação de pares diferentes de estímulos não é suficiente para estabelecer controle por dimensões relevantes dos estímulos. O número de vezes que o comportamento é reforçado na presença de estímulos que diferem somente quanto à dimensão relevante foi uma variável importante para a aquisição de comportamento conceituai. A condição de treino SM foi a mais efetiva para estabelecer discriminações de posição, entretanto, por produzir erros recorrentes, a sua utilização não tem sido freqüentemente sugerida para o ensino de crianças com dificuldades de aprendizagem. Estudos futuros devem avaliar a generalidade destes dados para crianças com necessidades especiais bem como para diferentes tarefas e estímulos de discriminação. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Reports of errorless discrimination learning are related to procedures with gradual modification of stimuli along training trials. These training steps with stimuli differing in each one may be analyzed as a set of different discriminative training which is similar to the set of contingencies used to establish conceptual behavior. It is not know so far to what extent the gradual modification is necessary for discrimination learning since the way to vary stimuli has not been independently manipulated and the required testing has not been conducted. This research verified the relation between type of stimulus modification and the acquisition of simple and conditional position discrimination. Fifteen 4-6 years old children were exposed to simple position discrimination tasks (inside, above and left) programmed in a Macintosh computer. The type of stimulus modification was varied in three experimental conditions, with counterbalanced order between groups of five subjects. In each condition one position was trained with one of the ways to modify stimuli along the training steps: gradual change - MG (S and S" were changed along the steps), non-gradual change - MNG (S and S" were not gradually changed along the steps), no change - SM (S and S" were always in their final forms). In every trail of training, the child should choose the compound stimulus in which the relational element was in the specified position (inside/above/left) in relation to the element of reference. Only the correct choices were reinforced. Each condition was composed of three training with the same type of stimulus change and position. Between the training, tests of simple discrimination were conducted and a conditional discrimination testing ended each condition. Pretests and posttests of simple and conditional discrimination were programmed in the beginning and at the end of the experiment. In general, the percentage of correct responses during the training was greater than 80% for ali conditions and the number of errors tended to decrease along different trainings of each condition. Few or no errors occurred during the training in conditions MG and MNG. Errors were more frequent during the first training of SM, but decreased during the following testing to similar or lower leveis of other conditions. Percentages of correct responses during simple discrimination tests of SM condition were higher than in MG and MNG conditions. In the test of conditional discrimination, only four children presented scores higher than chance levei. However, children systematically chose S training stimuli during SM condition, even when the sample was an S" training stimulus. Results suggest that gradual modification alone or the presentation of different pairs of stimulus is not sufficient to establish control by the relevant stimulus dimension. The number of times that the behavior is reinforced in the presence of stimuli which differ on the relevant dimension only, was an important variable for the acquisition of the conceptual behavior. The training of SM condition was the most effective to establish discriminations of position although, since it may produce recurrent errors, it has not often been suggested for teaching children with learning difficulties. Future studies must evaluate the generality of these fmdings for children with special needs as well as for different discrimination task and stimuli.
Description: Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2001.
Appears in Collections:IP - Doutorado em Psicologia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6162/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.