Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/5317
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_MoniquedeAzevedo_dissertação.pdf850,81 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBarros, Jônatas de França-
dc.contributor.authorAzevedo, Monique de-
dc.date.accessioned2010-07-23T05:34:47Z-
dc.date.available2010-07-23T05:34:47Z-
dc.date.issued2010-07-23-
dc.date.submitted2009-
dc.identifier.citationAZEVEDO, Monique de. Correlação da composição corporal com a função pulmonar e com a força muscular respiratória em indivíduos com a Trissomia 21 no Distrito Federal. 2009. 60 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/5317-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, 2009.en
dc.description.abstractIntrodução: O sobrepeso e as disfunções respiratórias são alterações freqüentemente encontradas no indivíduo portador da Síndrome de Down. Esses distúrbios são capazes de levar as condições que comprometem a qualidade de vida desses sujeitos trazendo agravo a sua saúde física e excluindo-o do convívio social. Objetivo: Foi investigar se há correlação nas variáveis da composição corporal com a função com a força muscular respiratória em sujeitos portadores da Síndrome de Down. Material e Método: Foi realizado um estudo analítico transversal com 26 sujeitos portadores da Síndrome de Down com idade 26,72 ± 7,14 anos; peso 77,2 ± 3,5 kg, sendo 14 sujeitos do gênero feminino e 12 do gêneros masculino. Foi realizada a espirometria através do espirômetro para a obtenção do volume expirado forçado no primeiro segundo (VEF1), capacidade vital forçada (CVF) e pico de fluxo expiratório (PFE); a manovacuometria através do manovacuômetro para a mensuração da pressão inspiratória máxima (PImáx) e pressão expiratória máxima PEmáx) e para a avaliação do percentual de gordura corporal (%GC) foi utilizado o Dual Energy X-Ray Absormetry (DXA). O tratamento dos dados utilizou uma estatística descritiva dos dados quantitativos média (tendência central) e desvio padrão (dispersão dos dados). Foi realizada uma análise de normalidade das amostras para verificar a sua distribuição em relação às variáveis, e foi aplicado o teste de normalidade de Shapiro Wilk, considerando a diferença significativa de p < 0,05. Na inferência estatística foi aplicado o teste paramétrico (coeficiente de correlação de Pearson) para verificar se houve correlação entre as variáveis da função pulmonar (capacidade vital forçada, volume expirado forçado no primeiro segundo, pico de fluxo expiratório) força muscular respiratória (pressão inspiratória máxima e pressão expiratória máxima) com o percentual de gordura corporal (%GC). Resultados: foi encontrada correlação negativa para as variáveis de %GC e VEF1 em ambos os gêneros sem diferença significativa para os homens (p < 0,5244) e com diferença altamente significativa para as mulheres (p < 0,0045); na variável de %GC e CVF a correlação também foi negativa em ambos os gêneros com diferença significativa de p < 0,0137 para as mulheres e sem diferença significativa para os homens de p < 0,4910; na variável de PFE a correlação também foi negativa, sem diferença significativa para ambos os gêneros, nas mulheres p< 0,3165 e nos homens p< 0,7165; na variável de %GC e PImáx, houve correlação negativa para as mulheres sem diferença significativa com p< 0,7871 e correlação positiva para os homens sem diferença significativa de p< 0,8307; nas variáveis de %GC e PEmáx a correlação foi negativa e sem diferença significativa para ambos gêneros, nas mulheres com p< 0,9070 e nos homens p< 0,11369. Conclusão: sujeitos portadores da Síndrome de Down apresentam %GC mais elevado frente aos valores de referência para a população brasileira sem a Síndrome de Down, que pode estar atribuído as alterações inerentes a essa população associado a um estilo de vida sedentário. Os mesmos sujeitos apresentam correlação negativa para as variáveis de VEF1, CVF, PFE e PEmáx, possivelmente pela diminuição da complacência pulmonar, maior resistência ao fluxo aéreo e pela interferência direta que a obesidade exerce sobre a mecânica do diafragma e caixa torácica, diminuindo seus volumes e capacidades. Nas variáveis de %GC e PImáx, houve diferença de correlação entre os gêneros: negativa para as mulheres possivelmente pelo valor mais elevado de %GC em relação aos homens. A correlação foi positiva para os homens podendo o resultado estar relacionado a um % GC mais próximo do valor de referência nesse gênero. _______________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractIntroduction: Overweight and respiratory malfunctions are frequently found in Trysomy 21 bearers. Such disturbances are potentially able to lead to conditions which endanger the quality of life of affected individuals, thus aggravating their physical health and excluding them from social interaction. Purpose: the purpose of this academic essay was to investigate the possible correlation involving body composition, pulmonary function and respiratory muscle strength in Trysomy 21 bearers. Material and Method: a transversal analytical study was carried out involving twenty six Tryssomy 21 bearers who aged 26,72 + 7,14 and weighed 77,2 + 3,5 kg, whose genders were, respectively, 14 females and 12 males. A spirometry was conducted by means of a spirometer in order to obtain the forced expiratory volume in one second (FEV1), as well as the forced expiratory vital capacity (FVC) and peak expiratory flow (PEF). Pressure manometry, by means of a manometer, was also conducted in order to enable measuring both the maximal inspiratory pressure (IPmax) and the maximal expiratory pressure (EPmax). A Dual Energy X-Ray Absorptiometry (DXA) was used to evaluate the percentage of body fat (%BF). Data processing was conducted by means of a descriptive statistics of quantitative data – average (central tendency) and standard deviation (data dispersion). Also, a normality analysis of samples was carried out in order to check their distribution in relation to the variables, as well as the Shapiro Wilk normality test, considering the significant difference of p< 0,05. At the statistical inference, the parametric test (Pearson Correlation Coefficient) was applied to verify whether there had been a correlation among variables of pulmonary function (Forced Vital Capacity, forced expiratory volume in one second, peak expiratory flow, maximal inspiratory pressure and maximal expiratory pressure), respiratory muscle strength, maximal inspiratory pressure (IPmax) and maximal expiratory pressure (EPmax) with the percentage of body fat (%BF). Results: a negative correlation was found for the variables of %BF and FEV1 in both genders without a significant difference for men (p < 0,5244) and a highly significant difference for women (p < 0,0045); as to the variables of %BF and FVC, the correlation was also negative in both genders, with a significant difference of p < 0,0137 for women and without a significant difference for men (p < 0,4910); concerning the variable of PEF, the correlation was also negative, without significant difference for both genders, that is, p< 0,3165 for women and p< 0,7165 for men; as to the variables of %BF and IPmax, there was a negative correlation for women, without significant difference (p< 0,7871), and a positive correlation for men, without significant difference (p< 0,8307); as to the variables of %BF and EPmax, the correlation was negative and without a significant difference for both genders, namely, p< 0,9070 for women and p< 0,11369 for men. Conclusion: individuals who bear the Tryssomy 21 have higher %BF comparing with reference values related to the brazilian population without any mental deficiency, which might be attributed to inherent alterations of such population, as well as a sedentary lifestyle. The same individuals have negative correlation for variables of FEV1, FVC, PEF, and EPmax, possibly due to the decrease of lung compliance, the higher resistance to airflow and the direct interference exerted by obesity on the mechanics of the diafhragm and the chest box, diminishing their volumes and capacities. As to the variables of %BF and IPmax, there was a correlation difference between both genders: negative for women, possibly due to the higher value of % BF in relation to men; and positive for men, result which might be related to a value of % BF closer to the reference value for the gender.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleCorrelação da composição corporal com a função pulmonar e com a força muscular respiratória em indivíduos com a Trissomia 21 no Distrito Federalen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordTestes funcionais dos pulmões - Down, Síndrome deen
dc.subject.keywordRespiração - mediçãoen
dc.location.countryBRAen
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5317/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.