Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/5270
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_AdrianaClaudiaLopesCFurtado.pdf284,74 kBAdobe PDFView/Open
Title: Preditores clínicos do ganho estatural do primeiro ano de tratamento com dose fixa de hormônio de crescimento em crianças nascidas pequenas para a idade gestacional
Authors: Furtado, Adriana Claudia Lopes Carvalho
Orientador(es):: Naves, Luciana Ansaneli
Assunto:: Fisiologia - crianças - crescimento
Recém-nascidos - desenvolvimento
Crianças - desvios do desenvolvimento
Endocrinologia pediátrica - hormonioterapia
Issue Date: 2009
Citation: FURTADO, Adriana Claudia Lopes Carvalho. Preditores clínicos do ganho estatural do primeiro ano de tratamento com dose fixa de hormônio de crescimento em crianças nascidas pequenas para a idade gestacional. 2009. 34 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: Introdução / Objetivo: O tratamento com o hormônio de crescimento recombinante humano (rhGH) em crianças com baixa estatura que nasceram pequenas para a idade gestacional (PIG) e não fizeram um catch-up de crescimento espontâneo, está bem estabelecido e as respostas ao tratamento estão relacionadas ao conhecimento de parâmetros clínicos antes do início da terapia com rhGH. Identificar os preditores clínicos da resposta terapêutica ao rhGH é desejável, uma vez que podem otimizar o manuseio destes casos. O objetivo deste estudo foi identificar os preditores clínicos relacionados ao ganho estatural do primeiro ano de tratamento com uma dose fixa de rhGH em um grupo de crianças nascidas PIG. Pacientes e métodos: Foram recrutadas trinta e nove crianças nascidas PIG, quer pelo peso e / ou comprimento ao nascimento, que não apresentaram catch-up de crescimento até 2 anos de idade e que vinham em uso de rhGH por pelo menos um ano (dose fixa de 0,33 mg / kg / semana). Os parâmetros clínicos analisados neste estudo foram a idade cronológica (IC), a idade óssea (IO), o escore de desvio-padrão (SDS) do peso e comprimento ao nascimento, estatura, peso, velocidade de crescimento e estatura-alvo, estabelecendo o SDS da estatura como desfecho. Resultados: Dentre as 39 crianças, 23 eram meninos; 29 eram PIG tanto para peso quanto para comprimento; 27 nasceram a termo; 30 eram pré-púberes no início do tratamento. A média da IC foi de 9,4 ± 3,5 anos e média da IO foi de 7,6 ± 3,6 anos. A velocidade de crescimento média antes do tratamento rhGH foi de 4,9 ± 1,16 cm / ano e após um ano aumentou para 9,19 ± 2,05 cm / ano, correspondendo a um incremento estatural médio de 0,67 DP (p <0,01). Os parâmetros encontrados pela análise de regressão linear múltipla como preditores da resposta do crescimento após um ano de tratamento foram IO e o SD escore de peso ao nascimento. A IO e o SDS do peso ao nascimento juntos explicaram 41% da variabilidade do catch-up de crescimento. Análise pelo teste t de Student não mostrou diferença estatisticamente significativa em relação ao comprimento de nascimento, idade gestacional, nem sexo. Embora o estágio puberal não tenha sido reconhecido como preditor, a diferença no SDS de estatura entre os subgrupos de pré-púberes (0.75) e púberes (0.40) foi estatisticamente significativa (p = 0,01). Conclusão: A dose fixa de rhGH 0.33mg/kg/semana foi capaz de promover um catch-up de crecimento significativo nestas crianças PIG e os preditores clínicos reconhecidos da resposta do primeiro ano foram IO e SDS de peso ao nascimento, apresentando as crianças pré-púberes um resultado melhor. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction/Objective: Treatment with recombinant human growth hormone (rhGH) in short children born small for gestational age (SGA) who failed to show spontaneous catch-up growth has been well established and the outcomes are related to acknowledge clinical parameters before therapy starts. Recognizing the clinical predictors of the rhGH therapy response is desirable, once they can optimize the management of these cases. The aim of this study was to identify clinical predictors associated with rhGH-induced catch-up growth in the first year of treatment with a fixed rhGH dose in a group of SGA children. Patients and methods: Thirty nine children born SGA, either by birth weight and/or length, who had not caught up until 2 years of age and who have been on rhGH therapy for at least one year (fixed dose of 0.33 mg/Kg/week) were recruited. The clinical parameters analyzed in this study were chronological age (CA), bone age (BA), standard deviations scores (SDS) of birth weight, birth length, height, weight, growth rate and target height, establishing height SD score as the final outcome. Results: Out of the 39 children, 23 were boys; 29 were SGA for both birth weight and length; 27 were born full term; and 30 were prepubertal at treatment start. Mean CA was 9.41 ± 3.54 years and mean BA was 7.61 ± 3.69 years. Mean growth rate before rhGH treatment was 4.96 ± 1.16 cm/year and after one year it increased to 9.19 ± 2.05 cm/year, corresponding to a height increment of 0.67 SD score (p<0.01). The parameters found by multiple linear regression analysis to be statistically predictive of growth response after one year of treatment were BA and birth weight SD score. BA and birth weight SD score together explained 41% of the variability of the catch-up growth. A two-tailed t test showed no statistically significant difference for birth length, gestational age neither gender. Although pubertal stage was not recognized as a predictor, the difference in height SD score between the prepubertal (0.75) and pubertal (0.40) subgroups was statistically significant (p = 0.016). Conclusion: A fixed rhGH dose of 0.33mg/kg/week promoted significant catch-up growth in these SGA children and the recognized clinical predictors of the first year response were BA and birth weight SD score, presenting the prepubertal children a better outcome.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5270/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.