Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/5089
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_MichellyZanchin.pdf964,3 kBAdobe PDFView/Open
Title: Prevalência da co-infecção com HIV entre gestantes com hepatite C no estado do Mato Grosso do Sul no período de novembro de 2002 a dezembro de 2007
Authors: Zanchin, Michelly
Orientador(es):: Tomaz, Carlos Alberto Bezerra
Assunto:: Hepatite C
AIDS (Doença)
Issue Date: 23-Jun-2010
Citation: ZANCHIN, Michelly. Prevalência da co-infecção com HIV entre gestantes com hepatite C no estado do Mato Grosso do Sul no período de novembro de 2002 a dezembro de 2007. 2009. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: Introdução: A infecção pelo vírus da Hepatite C (VHC) é um problema de saúde pública em todo o mundo. A Hepatite C constitui no Brasil uma das principais doenças infecciosas encontradas em gestantes que podem ser transmitidas da mãe para o filho. A co-infecção com o HIV representa um grande problema para as gestantes já infectadas com VHC, devido, entre outros fatores, elevar a carga viral do VHC, aumentando as chances de transmissão vertical. Objetivos: Verificar a prevalência de Hepatite C nas gestantes do Estado do Mato Grosso do Sul e avaliar a taxa de co-infecção com HIV entre as gestantes com casos de Hepatite C confirmados, caracterizando também a prevalência de acordo com a faixa etária e as Microrregiões do Estado. Método: Foi realizado um levantamento dos dados de todas as gestantes atendidas pelo Programa de Proteção a Gestante do Estado do Mato Grosso do Sul no período de novembro de 2002 a dezembro de 2007. Um total de 192.871 resultados de testes para o VHC em gestantes foram analisados por meio de busca em um banco de dados, onde informações como a idade e o município de origem das gestantes infectadas também estavam disponíveis. Foi analisada também, entre as gestantes positivas para o VHC, a existência de co-infecção com HIV. Resultados: Das 192.871 gestantes triadas nesse período, 244 (0,13%) apresentaram-se positivas para o VHC e 6 (2,44%) dessas gestantes positivas apresentaram co-infecção com o HIV. A prevalência foi mais relacionada com a faixa etária de 23 - 27 anos (28,83%) e com a Microrregião de Campo Grande. Conclusões: A prevalência da infecção pelo VHC nas gestantes apresentou-se dentro das variações de frequência encontradas na literatura mundial, sendo considerada baixa quando comparada a alguns trabalhos disponíveis e inferior ao padrão de endemicidade relatado pelo Programa Nacional de Prevenção e Controle das Hepatites Virais, do Ministério da Saúde. A taxa de co-infecção com HIV também apresentou-se dentro dos padrões já publicados, porém bem abaixo em relação a outros estudos. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction: The infection of hepatitis C virus (HCV) is a public health problem worldwide. Hepatitis C in Brazil is a major infectious disease found in pregnant women that can be transmitted from mother to child. Co-infection with HIV is a major problem for women already infected with HCV, because, among other factors, increase of HCV viral load, increasing the chances of vertical transmission. Objectives: To assess the prevalence of hepatitis C in pregnant women of the State of Mato Grosso do Sul and to evaluate the co-infection with HIV among pregnant women with confirmed cases of Hepatitis C, also featuring the prevalence according to age and the Microregion the State. Method: A survey of data from all pregnant women at the Pregnancy Protection Program of the State of Mato Grosso do Sul in the period November 2002 to December 2007. A total of 192.871 tests for the results of HCV in pregnant women were analyzed using the search in a database, where information such as age and municipality of origin of the infected pregnant women were also available. Was also analyzed, among women positive for HCV, the existence of co-infection with HIV. Results: Of the 192.871 women screened during this period, 244 (0,13%) were positive for HCV and 6 (2,44%) of these women had positive co-infection with HIV. The prevalence was more related to the age group 23 - 27 years (28,83%) and the microregion of Campo Grande. Conclusions: The prevalence of HCV infection in pregnant women showed up in the frequency of variations found in the literature and is considered low when compared to some jobs available and lower the standard of endemicity reported by the National Program for Prevention and Control of Viral Hepatitis of the Ministry Health A co-infection with HIV also presented within the standards already published, but well below in relation to other studies.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5089/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.