Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/4725
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_AnaCarolinaCancadoTeixeira.pdf1,15 MBAdobe PDFView/Open
Title: Entre abelhas e gente : organização coletiva e economia solidária na conservação do cerrado em São João d'Aliança - GO
Authors: Teixeira, Ana Carolina Cançado
Orientador(es):: Martins, Leila Chalub
Assunto:: Economia solidária
Gestão ambiental
Educação ambiental
Apicultura
Abelha
Issue Date: 11-Dec-2008
Citation: TEIXEIRA, Ana Carolina Cançado. Entre abelhas e gente: organização coletiva e economia solidária na conservação do cerrado em São João d'Aliança - GO. 2008. 147 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008
Abstract: A Educação para Gestão Ambiental pode contribuir para a organização coletiva com vistas à geração de renda e, sobretudo, à conservação do cerrado? O presente estudo buscou responder a essa questão, com a implementação de processo produtivo de mel com base na Economia Solidária, junto a um grupo formado em São João d`Aliança (Goiás). Esse grupo buscou na apicultura uma alternativa de renda e no mel, um alimento para subsistência de suas famílias. O ponto de partida foi a convicção de que a Economia Solidária pode ser um instrumento de organização coletiva, conservação da natureza e alternativa econômica. A Economia Solidária no contexto da educação ambiental visou contribuir para que os indivíduos se posicionassem criticamente diante da sua realidade, buscando, por meio do trabalho coletivo, alternativas econômicas que englobem aspectos sociais e ambientais sustentáveis. Como resultados obtidos, observou-se que, ao longo do trabalho, os temas relativos à importância da conservação do Cerrado foram amadurecidos e incorporados pelos participantes. Foi possível verificar que o grupo constituído por assentados, produtores rurais tradicionais e agricultores permaneceu unido durante todo o período da pesquisa. E que, a Economia Solidária com o uso de alguns princípios do microcrédito pode contribuir para a autogestão do grupo. A educação ambiental crítica e a Educação para Gestão Ambiental representam ferramentas importantes que contribuem para o fortalecimento da sua organização. Embora ainda caracterizado como um grupo em construção que precisa ser fortalecido foi percebido a busca de parcerias com a prefeitura e outras instituições. O referencial metodológico para a realização desta pesquisa é qualitativo e contempla os princípios da pesquisa- ação a partir da consolidação de um grupo pesquisadorcoletivo cujo objetivo foi a organização do processo de apicultura a partir da mobilização das pessoas, capacitação, planejamento em relação à compra dos equipamentos, materiais e manejo das caixas. Essa participação coletiva em todas as decisões do processo valorizou a fala e as ações dos sujeitos envolvidos como protagonistas de sua experiência. A cartilha “Grupo de Apicultura de São João d`Aliança – GO” construída coletivamente permitiu refletir sobre a importância de cada um dentro do grupo, ressaltando o respeito às individualidades e habilidades, apontando os direitos e deveres dos participantes e do grupo como um todo. Foi possível concluir que a Economia Solidária pode vir a ser um instrumento de organização coletiva, alternativa de renda e conservação do Cerrado. No entanto, observamos a necessidade de um fator externo como agente mobilizador e de necessidade de estudos específicos em relação à criação de abelhas exóticas na região. A construção coletiva da cartilha representou um material bastante eficiente para fortalecer a autonomia do grupo envolvido, podendo servir como exemplo para outros que se formarem. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Can education on environmental management contribute to community organization and promote income generation and cerrado conservation? In order to answer the previous question, this study aimed at implementing a honey production process based on solidarity economy applied to a community group from São João d’Aliança (Goias). This community group used apiculture and the production of honey as an alternative for income generation and as a complementary food for their families. The study derived from the conviction that Solidarity Economy could be a tool to achieve collective organization, nature conservation and economic alternative. The Solidarity Economy in the context of environmental education aims at contributing to increase individuals’ critical awareness about their community context. It also looks for collective efforts and economic alternatives, which could result in sustainable social and environmental achievements. The study results showed that the community group learned about the importance of protecting the Cerrado. It was possible to observe that the group, which was constituted of settlers, traditional farmers and agriculturists, worked together alongside the overall research period. The Solidarity Economy, which was complemented with microcredit principles, could contribute towards the community self-sustainability. The education on critical and environmental management represents important tool to the strengthening of a community organization. Although this group is still under construction and needs empowerment, it was observed that they searched for collaborations with the local government and other institutions. For this study a qualitative methodology was adopted, which contemplates the principles of action research from the consolidation of a collective researcher’s group. This group aimed at organizing an apiculture process that resulted in people mobilization, training, development of plans, acquisition of equipments and materials, and bee boxes’ management. The collective participation in all decision-making processes valued opinions and the participants were agents of their own experience. The guidelines “Apiculture Group from São João d’Aliança – GO”, which the group collectively developed, allowed some reflection on the role of each participant. These created feelings of respect for the individuals and their skills, pointing out the rights and duties of each the members. Concluding, Solidarity Economy can become an instrument for collective organization, an alternative for income generation and a way to protect the Cerrado. However, there is a need for an external mobilizing agent, and for studying exotic type of bee to be kept in the region. The development process of the guidelines was very efficient, as it resulted in greater group autonomy. This could be used as an example for future community groups.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2008.
Appears in Collections:CDS - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Sustentável (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/4725/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.