Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/44495
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2022_LindaMariadeJesusBertolino.pdf2,56 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLima, Rogério da Silva-
dc.contributor.authorBertolino, Linda Maria de Jesus-
dc.date.accessioned2022-08-11T18:52:43Z-
dc.date.available2022-08-11T18:52:43Z-
dc.date.issued2022-08-11-
dc.date.submitted2022-05-26-
dc.identifier.citationBERTOLINO, Linda Maria de Jesus. O universo ficcional de Ronaldo Costa Fernandes: corpo, sujeito de paisagens. 2022. 141 f., il. Tese (Doutorado em Literatura) — Universidade de Brasília, Brasília, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/44495-
dc.descriptionTese (doutorado) — Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literatura, 2022.pt_BR
dc.description.abstractEsta tese percorre um longo caminho. Um caminho cujo fazer narrativo do escritor é analisado a partir de um gesto estético filosófico, sob o olhar fotográfico daquele que pesquisa. Um gesto no qual a vida, as reflexões e as emoções dos sujeitos personagens, dados os modos de vida, quase sempre orientados por perspectivas filosófico-políticas, transbordam o desenho do mundo com representações grotescas, loucas e caricaturadas pelo dia a dia. Assim, é a partir da especificidade do que representa o viver, ou seja, o ser e estar no mundo, que se propõe este trabalho, cujo objetivo centra-se em apresentar o universo ficcional do escritor maranhesense Ronaldo Costa Fernandes e mostrar como pode ser recepcionado no tecido ficcional o conjunto corpo, sujeito e paisagem. Assim sendo, articula-se, pois, uma teoria que contemple a interseção dos três termos. A junção corpo-sujeito é pensada a partir dos estudos foucaultianos sobre a noção de sujeito, termo sugerido pelo estudioso para mostrar que o ser resulta de processos de objetivações e subjetivações. A esse respeito, sendo o corpo a matéria física do ser é nela que se realiza tais processos. Isso posto, examina-se o corpo (que equivale ao sujeito) como uma imagem de representação que se subjetiva a partir das experiências que ele carrega: medos, solidão, loucura, grotescos – elementos analisados como paisagens. Contudo, alerto aos leitores que a análise corpo, sujeito de paisagens sustenta-se na leitura de quatro romances: Um homem é muito pouco (2010), O apetite dos mortos (2019), O morto solidário (1998) e O viúvo (2005).pt_BR
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA).pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleO universo ficcional de Ronaldo Costa Fernandes : corpo, sujeito de paisagenspt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordFernandes, Ronaldo Costa, 1952- crítica e interpretaçãopt_BR
dc.subject.keywordLiteratura brasileira - crítica, interpretação, etcpt_BR
dc.subject.keywordUniverso ficcionalpt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1This thesis goes a long way. A path whose narrative making of the writer is analyzed from a philosophical aesthetic gesture, under the photographic gaze of the one who researches. A gesture in which the life, reflections and emotions of the characters, given the ways of life; almost always guided by philosophical-political perspectives, the design of the world overflows with grotesque, crazy and caricatured representations of everyday life. Thus, it is from the specificity of what living represents, that is, being and being in the world, that this work is proposed, whose objective is to study the fictional universe of the writer from Maranhão, Ronaldo Costa Fernandes, and to show how it can be received in the fictional fabric the body, subject and landscape set. Therefore, a theory is articulated that contemplates the intersection of the three terms. The body-subject junction is considered based on Foucauldian studies on the notion of subject; term suggested by the scholar to show that being results from processes of objectification and subjectivation. In this regard, since the body is the physical matter of the being, it is in it that such processes take place. That said, the body (which is equivalent to the subject) is examined as an image of representation that is subjective from the experiences it carries: fears, loneliness, madness, grotesques; elements analyzed as landscapes. Readers are warned that the analysis of the body, subject of landscapes is based on the reading of four novels: A man is very little (2010), The appetite of the dead (2019), The solidary dead (1998) and The widower (2005).pt_BR
Appears in Collections:TEL - Doutorado em Literatura (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/44495/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.