Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/44323
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_CristianedeAlmeidaNagata.pdf3,32 MBAdobe PDFView/Open
Title: Função muscular isocinética e desempenho funcional em idosos comunitários
Authors: Nagata, Cristiane de Almeida
Orientador(es):: Garcia, Patrícia Azevedo
Coorientador(es):: Hamu, Tânia Cristina Dias da Silva
Assunto:: Força muscular
Atividades cotidianas
Equilíbrio postural
Idosos
Caminhada
Issue Date: 21-Jul-2022
Citation: NAGATA, Cristiane de Almeida. Função muscular isocinética e desempenho funcional em idosos comunitários. 2018. 101 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação) — Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Introdução: a função muscular tem sido descrita como preditora do desempenho funcional em idosos. Porém há controvérsias sobre a contribuição de cada grupo muscular dos membros inferiores nas tarefas funcionais desempenhadas no cotidiano dos idosos. Desta forma, o objetivo deste estudo será analisar a influência concomitante da função muscular isocinética dos grandes grupos musculares de membros inferiores no desempenho funcional dos idosos Métodos: trata-se de um estudo observacional transversal, com 105 idosos da comunidade (68,44 ± 6,48 anos). O desempenho funcional foi avaliado pela pontuação total obtida na Short Physical Performance Battery (SPPB), pelo tempo de permanência na posição tandem, pelo tempo gasto para levantar da cadeira cinco vezes (STS) e pela velocidade habitual de marcha (VHM). A força e a potência muscular dos flexores plantares e dorsiflexores do tornozelo, flexores e extensores do joelho, flexores, extensores, adutores e abdutores e quadril foram avaliadas por meio do dinamômetro isocinético. Resultados: nas análises de regressão múltipla ajustadas a idade foi um preditor independente do equilíbrio estático (R2= 0,152); a potência de flexores de joelho e a força de abdutores de quadril, influenciadas pelo nível de atividade física, foram previsoras da VHM (R2= 0,277); a potência de abdutores foi preditora independente do STS (R2= 0,201); e a potência de flexores plantares e adutores de quadril, e a força de dorsiflexores plantares, influenciadas pelo sexo, foram previsores da SPPB (R2=0,356). Conclusão: o efeito da função muscular no desempenho funcional de idosos da comunidade depende da tarefa realizada, sendo a força e a potência de abdutores e adutores de quadril preditores da SPPB, da VHM e do STS. Além disso, a potência muscular mostrou-se como o previsor de maior influência em todas as tarefas analisadas.
Abstract: Introduction: Muscle function has been described as a predictor of functional performance in the elderly. However, there are controversies about the contribution of each lower limb muscle group to the functional tasks performed in the daily life of the aged. Therefore, the objective of this study is to analize the concomitant influence of isokinetic muscle function of the large muscle groups of lower limbs on the functional performance of the elderly. Methods: This is a cross-sectional observational study with 105 community-dwelling elderly (68.44 ± 6 ,48 years). The functional performance was evaluated by the total score obtained in the Short Physical Performance Battery (SPPB), the time spent in the tandem position, the time taken to get up from the chair five times (STS) and the usual walking speed (VHM). The muscle strength and power of the ankle flexors and dorsiflexors, flexors and extensors of the knee, flexors, extensors, adductors and abductors and hip were evaluated in an isokinetic dynamometer. Results: Results: in the adjusted multiple regression analysis the age was an independent predictor of static balance (R2 = 0.152); the power of knee flexors and the strength of hip abductors, influenced by the level of physical activity, were predictive of VHM (R2 = 0.277); the power of abductors was an independent predictor of STS (R2 = 0.201); and the power of plantar flexors and hip adductors, and the strength of plantar dorsiflexors, influenced by sex, were predictors of SPPB (R2 = 0.356) Conclusion: The effect of muscle function on the functional performance of the community-dwelling elderly depends on the task performed. being the muscle strength and power of hip abductors and adductors the predictors of SPPB, VHM and STS. In addition, muscle power showed to be the most influential predictor in all tasks analyzed.
Description: Dissertação (mestrado) — Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, 2018.
Appears in Collections:PPGCR - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/44323/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.