Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/44292
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2022_KarolineLazzarottodeSouza.pdf602,56 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlves, Ana Cristina de Jesus-
dc.contributor.authorSouza, Karoline Lazzarotto de-
dc.date.accessioned2022-07-19T21:49:24Z-
dc.date.available2022-07-19T21:49:24Z-
dc.date.issued2022-07-19-
dc.date.submitted2022-04-27-
dc.identifier.citationSOUZA, Karoline Lazzarotto de. Processo de criação de um modelo de indicadores de qualidade para o serviço de terapia ocupacional no contexto hospitalar. 2022. 42 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação) — Universidade de Brasília, Brasília, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/44292-
dc.descriptionDissertação (mestrado) — Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, 2022.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: Atualmente, exige-se que os terapeutas ocupacionais compreendam a organização dos modelos assistenciais hospitalares, tanto em relação aos aspectos físicos e materiais, como as avaliações e mensurações dos resultados para se propor melhorias no processo de gestão. A utilização dos indicadores de qualidade na assistência hospitalar apresenta-se como um elemento do cotidiano de trabalho, pois permite identificar fragilidades e pontos a serem melhorados na assistência. Objetivos: Esta pesquisa propõe a elaboração de um modelo de indicadores de qualidade para avaliação do serviço de terapia ocupacional no contexto hospitalar. Método: Trata-se de uma pesquisa exploratória com abordagem qualitativa de dados. O estudo foi dividido em 2 etapas, sendo que a etapa 1 consiste na análise da narrativa de literatura, para fundamentação teórica. A etapa 2 consiste na elaboração de uma planilha com uso de indicadores de qualidade para o serviço de terapia ocupacional no contexto hospitalar. Resultados: Por meio deste estudo houve um aprofundamento na literatura científica sobre o uso de indicadores assistenciais pela TO e gestão hospitalar,por meio dos critérios de inclusão, obteve-se 7 artigos, sendo eles separados por 4 categorias: estruturação de um serviço de TO no contexto hospitalar, uso de indicadores de qualidade, prescrição de tecnologia assistiva no contexto hospitalar e por fim, indicadores para a alta hospitalar. Na etapa 2 possibilitou a construção de uma planilha utilizando-se 5 indicadores assistenciais, e as respectivas fichas técnicas, sendo eles: número de atendimentos pela terapia ocupacional, nível de funcionalidade do paciente, tempo de permanência do paciente com a terapia ocupacional, taxa de admissão pela terapia ocupacional e orientação de alta hospitalar segura. Discussão: Observa-se a limitação de publicações científicas sobre o trabalho da terapia ocupacional na gestão em contexto hospitalar, além de que a forma de avaliação do serviço apresenta-se muitas vezes de forma subjetiva e sem sistematização, com isso pode-se sugerir maior discussão sobre uso de indicadores para terapia ocupacional no contexto hospitalar. Conclusão: O estudo possibilitou o desenvolvimento de 5 indicadores de qualidade para o serviço de terapia ocupacional, sendo eles: número de atendimentos pela terapia ocupacional, nível de funcionalidade do paciente, tempo de permanência do paciente com a terapia ocupacional, taxa de admissão pela terapia ocupacional e orientação de alta hospitalar segura.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleProcesso de criação de um modelo de indicadores de qualidade para o serviço de terapia ocupacional no contexto hospitalarpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordTerapia ocupacionalpt_BR
dc.subject.keywordAssistência hospitalarpt_BR
dc.subject.keywordIndicadores de saúdept_BR
dc.description.abstract1Introduction: Currently, occupational therapists are required to understand the organization of hospital care models, both in terms of physical and material aspects, as well as evaluations and measurements of results in order to propose improvements in the management process. The use of quality indicators in hospital care presents itself as an element of daily work, as it allows the identification of weaknesses and points to be improved in care. Objectives: This research proposes the elaboration of a model of quality indicators for the evaluation of the occupational therapy service in the hospital context. Method: This is exploratory research with a qualitative approach to data. The study was divided into 2 stages, with stage 1 consisting of the analysis of the literature narrative, for theoretical foundation. Step 2 consists of preparing a spreadsheet using quality indicators for the occupational therapy service in the hospital context. Results: Through this study, there was a deepening of the scientific literature on the use of care indicators by OT and hospital management, through the inclusion criteria, 7 articles were obtained, being separated by 4 categories: structuring an OT service in the hospital context, use of quality indicators, prescription of assistive technology in the hospital context and, finally, indicators for hospital discharge. In step 2, it was possible to build a spreadsheet using 5 care indicators, and the respective technical sheets, namely: number of visits by occupational therapy, patient's level of functionality, length of stay of the patient with occupational therapy, rate of admission for occupational therapy and safe hospital discharge guidance. Discussion: It is observed the limitation of scientific publications on the work of occupational therapy in the management in a hospital context, in addition to the fact that the way of evaluating the service is often presented in a subjective way and without systematization, with this it can be suggested greater discussion on the use of indicators for occupational therapy in the hospital context. Conclusion: The study enabled the development of 5 quality indicators for the occupational therapy service, namely: number of visits by occupational therapy, patient's level of functionality, length of stay of the patient with occupational therapy, admission rate for the therapy occupational health and safe hospital discharge guidance.pt_BR
dc.contributor.emailkls.karol@gmail.compt_BR
Appears in Collections:PPGCR - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/44292/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.