Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/43409
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_MarveryPetersonPinheiroDuarte.pdf2,14 MBAdobe PDFView/Open
Title: Prevalência global de osteoporose em pacientes com doença renal crônica : revisão sistemática com meta-análise
Authors: Duarte, Marvery Peterson Pinheiro
Orientador(es):: Lima, Ricardo Moreno
Assunto:: Densidade mineral óssea
Doença renal crônica
Osteoporose
Osteodistrofia renal
Issue Date: 12-Apr-2022
Citation: DUARTE, Marvery Peterson Pinheiro. Prevalência global de osteoporose em pacientes com doença renal crônica: revisão sistemática com meta-análise. 2021. 113 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física) — Universidade de Brasília, Brasília, 2021.
Abstract: A osteoporose é um estado de reduções drásticas da resistência óssea, e por consequência acarreta aumento de susceptibilidade à fratura. Notoriamente, durante o curso da doença renal crônica (DRC), os distúrbios hormonais e metabólicos são comuns e contribuem negativamente na saúde óssea, contribuindo para o elevado risco de osteoporose nesta população. No entanto, estimativas de prevalência global de osteoporose nesta população são desconhecidas. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi identificar a prevalência global de osteoporose em adultos com DRC em estágio 3 ao 5, incluindo pacientes em terapia renal substitutiva por meio de uma revisão sistemática com meta-análise. Pesquisas foram realizadas nas bases de dados MEDLINE, EMBASE, Web of Science, CINAHL e LILACS (até fevereiro de 2021) sem idioma ou data de publicação, ademais, as listas de referência dos artigos relevantes também foram pesquisadas manualmente. Foram incluídos estudos observacionais que relataram dados de prevalência de osteoporose em pacientes adultos com DRC estágio 3a ao 5, incluindo pacientes em terapias renais substitutivas. Meta-análises utilizando o modelo de efeitos aleatórios foram conduzidas para estimar a prevalência agrupada de osteoporose. Adicionalmente, foram realizadas múltiplas análises por subgrupo de acordo com os estágios da DRC, sexo, sítios ósseos, qualidade metodológica e pela localização geográfica. A qualidade metodológica dos estudos foi avaliada usando a ferramenta de avaliação do Joanna Briggs Institute. O presente estudo foi registrado no International Prospective Register of Systematic Reviews, número CRD42020211077. A estratégia de busca identificou um total de 13,187 referências, dos quais 153 estudos com 78,092 participantes foram incluídos na revisão sistemática. As estimativas mostraram uma prevalência global de 24,8% (IC 95%: 21,6−28,0%). A prevalência de osteoporose na modalidade hemodiálise foi de 30,5% (IC 95%: 25,0−36,2%). Ademais, foi observada uma alta prevalência de osteoporose em mulheres, no colo do fêmur, e estimativas de prevalência semelhantes entre o continente europeu e asiático, respectivamente. Os resultados do presente estudo evidenciaram que a prevalência de osteoporose em pacientes com DRC é alta. Desta forma, estes achados possuem implicações importantes no contexto de saúde pública. Portanto, é razoável sugerir uma maior conscientização e reconhecimento desta condição por entidades governamentais e profissionais de saúde, a necessidade de maiores esforços como medidas preventivas, diagnóstico da saúde óssea e tratamentos para osteoporose em todo o espectro da DRC, em especial, nos estágios avançados.
Abstract: Osteoporosis is a state of a drastic reduction in bone strength and leads to a high risk to fracture susceptibility. Notably, during the course of chronic kidney disease (CKD), hormonal and metabolic disturbances are common and negatively contribute to bone health, promoting the high risk of osteoporosis in this population. However, the global prevalence of osteoporosis in CKD patients is unknown. Therefore, the objective of the present study was to identify the global prevalence of osteoporosis in adults with CKD on stages 3 to 5, including those on renal replacement therapy, through a systematic review with meta analysis. Searches were conducted in the MEDLINE, EMBASE, Web of Science, CINAHL, and LILACS (until February 2021) without language or publication date, in addition, the reference lists of relevant articles were manually searched. Observational studies that reported prevalence data of osteoporosis in adult patients with CKD stage 3 to 5, including patients in renal replacement therapy. Meta-analyses using the random-effects model were conducted to estimate the pooled prevalence of osteoporosis. Moreover, multiple analyzes were performed according to the CKD stages, sex, skeletal sites, methodological quality, and geographic location. The methodological quality of the studies was assessed using the Joanna Briggs Institute critical appraisal tool. The present study was registered in the International Prospective Register of Systematic Reviews, number CRD42020211077. The search strategy identified a total of 13.187 references, of which 153 studies with 78.092 participants were included in the systematic review. The global estimate of osteoporosis in CKD patients was 24.8% (95% confidence interval 21.6−28.0%). Among renal replacement therapies, prevalence was higher in the hemodialysis population - 30.5% (95% IC 25.0−36.2%). Furthermore, a higher prevalence of osteoporosis was observed in women, at the femoral neck, and similarly estimates in the European and Asiatic continent, respectively. The results of the present study showed that the prevalence of osteoporosis in patients with CKD is high. Thus, these findings have important implications in the context of public health. Therefore, it is reasonable to suggest greater awareness and recognition of this condition by government policies and health professionals, the need for greater efforts such as preventive measures, diagnosis of bone health, and treatments for osteoporosis across the entire spectrum of CKD, especially in advanced stages.
Description: Dissertação (Mestrado) — Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2021.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/43409/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.