Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/43089
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_LucianaAlvesCustódio.pdf793,52 kBAdobe PDFView/Open
Title: Mapeamento e investigação do fluxo de pacientes acometidos por distúrbios não-específicos da coluna na Rede de Atenção à Saúde
Authors: Custódio, Luciana Alves
metadata.dc.contributor.email: lualves.ucb@gmail.com
Orientador(es):: Carregaro, Rodrigo Luiz
Assunto:: Coluna vertebral - doenças
Dor lombar
Fisioterapia
Atenção primária à saúde
Sistema Único de Saúde (Brasil)
Issue Date: 18-Mar-2022
Citation: CUSTÓDIO, Luciana Alves. Mapeamento e investigação do fluxo de pacientes acometidos por distúrbios não-específicos da coluna na Rede de Atenção à Saúde. 2021. 66 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação) — Universidade de Brasília, Brasília, 2021.
Abstract: Introdução: O Sistema Único de Saúde (SUS) provê saúde de forma universal e gratuita em todos os níveis de atenção por meio das Redes de Atenção à Saúde (RAS). Os distúrbios da coluna são considerados um sério problema de saúde pública e estão entre as principais doenças crônicas não-transmissíveis que resultam em anos vividos com incapacidade no mundo. No entanto, pouca atenção tem sido dada a essa condição nos sistemas de saúde. Isso é relevante pois há estimativas de aumento da prevalência dos distúrbios da coluna nos próximos anos no Brasil. Objetivos: Investigar o fluxo de indivíduos com distúrbios não-específicos da coluna nas Redes de Atenção à Saúde (RAS), verificar o quantitativo de procedimentos e intervenções adotados e verificar se variáveis sociodemográficas e clínicas predizem o total de exames de imagem, total de medicações prescritas e o primeiro acesso nas RAS, no Distrito Federal. Método: Trata-se de um estudo de coorte histórica, na qual analisou-se os prontuários de indivíduos com distúrbios não-específicos da coluna, entre 2012- 2018. Os dados foram apresentados descritivamente por meio da mediana e quartis (25%;75%). Foram utilizados modelos lineares generalizados para estimar a associação entre dados sociodemográficos e clínicos e quantidade de medicamentos e exames de imagem prescritos. Adotou-se regressão logística multinomial para estimar associação entre variáveis clínicas e demográficas e local de primeiro acesso. Resultados: Foram analisados 327 prontuários. A idade mediana foi de 57 anos e a maioria eram mulheres. O pronto-socorro foi a instância mais acessada (43,7%) e a dor lombar não-específica foi a condição mais prevalente (76,8%). A maioria dos indivíduos foi submetida a exames de imagem (60%) e prescrição medicamentosa (86%). Exercícios físicos foram prescritos para 13% das pessoas e 55% foram encaminhados ao fisioterapeuta. As mulheres apresentaram maior chance de acessar primeiro o pronto-socorro e, quando essa instância foi a escolha para o primeiro acesso, houve maior quantidade de medicamentos prescritos. Conclusão: O pronto-socorro foi a instância mais utilizada pelos participantes. A maioria foi submetida a procedimentos clínicos de baixa evidência científica para o manejo dos distúrbios não-específicos da coluna. Poucos receberam prescrição de exercícios e metade dos participantes foi encaminhada ao fisioterapeuta. Indivíduos que utilizaram Ambulatório e Atenção Primária apresentaram menos prescrição medicamentosa e mulheres apresentaram maior chance de acessar o pronto- socorro pela primeira vez. O aumento da idade foi associado a maior chance de acesso a ambulatórios como primeiro contato com a rede.
Abstract: Introduction: The Unified Health System (SUS) provides universal and free health care at all levels through the Health Care Networks (RAS). Spinal disorders are considered a complex public health problem and are among the main non-communicable chronic diseases that result in years lived with disability around the world. However, little attention has been given to this condition within the health systems. This is relevant as there are estimates of an increase in the prevalence of spinal disorders in the coming years in Brazil. Objectives: To investigate the flow of individuals with non-specific spinal disorders within the Health Care Networks, verify the quantity of procedures and interventions adopted and verify whether sociodemographic and clinical variables predict the total number of diagnostic imaging testing, total medications prescribed and the first access in the RAS, in the Federal District. Method: This is a historical cohort study, in which the medical records of individuals with non-specific spinal disorders were analysed between 2012-2018. Data were presented descriptively through median and quartiles (25%;75%). Generalized linear models were used to estimate the association between sociodemographic and clinical data and the number of medications and imaging tests prescribed. Multinomial logistic regression was used to estimate the association between clinical and demographic variables and place of first access. Results: We investigated the medical records from 327 individuals. The median age was 57 years and the majority were women. The emergency room was the most accessed instance (43.7%) and non-specific low back pain was the most prevalent condition (76.8%). Most individuals underwent imaging exams (60%) and medication prescription (86%). Physical exercises were prescribed to 13% of people and 55% were referred to a physical therapist. Women were more likely to access the emergency room first and, when this instance was the choice for the first access, there was a greater number of prescribed medications. Conclusion: The emergency room was the instance most used by the participants. Most have undergone low scientific evidence clinical procedures for the management of non-specific spinal disorders. Few received exercise prescription and half of the participants were referred to a physical therapist. Individuals who used the Ambulatory and Primary Care had fewer prescriptions and women had a greater chance of accessing the emergency room for the first time. Increasing age was associated with a greater chance of accessing outpatient clinics as the first contact with the network.
Description: Dissertação (mestrado) — Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, 2021.
Agência financiadora: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PPGCR - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/43089/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.