Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/42857
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_RastreioLevedurasPatogenicas.pdf684,48 kBAdobe PDFView/Open
Title: Rastreio de leveduras patogênicas isoladas de fezes de pombos no Distrito Federal-Pombos : propagadores de fungos patogênicos
Authors: Araújo, Caroline
Shadday, Lisa
Gomes, Bruno Moreno Monteiro
Torquati, Adriane
Brandão, Fabiana
Assunto:: Doenças transmissíveis
Pombo - doenças
Fezes
Cryptococcus
Candida spp
Issue Date: Dec-2020
Publisher: Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (FACESA)
Citation: ARAÚJO, Caroline et al. Rastreio de leveduras patogênicas isoladas de fezes de pombos no Distrito Federal-Pombos: propagadores de fungos patogênicos?. REVISA: Revista de Divulgação Científica Sena Aires, v. 9, n. 4, p. 823-33, out./dez. 2020. DOI: https://doi.org/10.36239/revisa.v9.n4.p823a833. Disponível em: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/655. Acesso em: 11 fev. 2022.
Abstract: Objetivo: Investigar a presença de fungos patogênicos isolados a partir de amostras de fezes de pombos, em locais de atenção a pacientes imunocomprometidos no DF. Método: As amostras foram coletadas em hospitais onde se oferta atendimento a pacientes HIV/AIDS e que tenha uma presença massiva de pombos. Colônias de leveduras foram previamente selecionados em meio Ágar Sabouraud Dextrose acrescido de cloranfenicol, seguindo-se com análise microscópica das estruturas leveduriformes. Colônias de leveduras com suspeita de pertencerem ao gênero Candida spp. ou Cryptococcus sp., foram inoculadas no meio Ágar Cromogênico para identificação das espécies de Candida e em meio Ágar quimicamente definido para indução dos fenótipos de virulência característicos de Cryptococcus sp. Resultados: 100% das amostras analisadas apresentaram crescimento de leveduras do gênero Candida spp. e Rhodotorula sp. No meio Ágar Cromogênico foram identificadas nas amostras C. krusei em 75%; C. tropicalis em 50% e C. glabrata em 15%. Em 15% das amostras foi identificado leveduras do gênero Cryptococcus sp. Conclusão: Dados deste estudo sugerem que fezes de pombo podem estar dispersando leveduras patogênicas e contribuindo com a incidência de infecções fúngicas no DF.
Licença:: REVISA - Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Todo o conteúdo do periódico está licenciado sob uma Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY). Fonte: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/about/editorialPolicies#openAccessPolicy. Acesso em: 11 fev. 2022.
DOI: https://doi.org/10.36239/revisa.v9.n4.p823a833
Appears in Collections:FAR - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/42857/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.