Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40678
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_ReginaJuliadosReisCairus.pdf1,8 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGauche, Ricardo-
dc.contributor.authorCairus, Regina Julia do Reis-
dc.date.accessioned2021-04-28T00:50:49Z-
dc.date.available2021-04-28T00:50:49Z-
dc.date.issued2021-04-27-
dc.date.submitted2020-12-18-
dc.identifier.citationCAIRUS, Regina Julia dos Reis. Atividades práticas no ensino de Biologia na perspectiva da educação inclusiva. 2020. 143 f., il. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/40678-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Instituto de Física, Instituto de Química, Faculdade UnB Planaltina, 2020.pt_BR
dc.description.abstractO Ensino de Biologia, na perspectiva da Educação Inclusiva, é favorecido pelo uso de atividades práticas em diferentes espaços de aprendizagem na escola: sala de aula, laboratórios de ensino, pátio, quadra, jardim, biblioteca etc. Isto porque elas se caracterizam por atividades que exigem o protagonismo estudantil e, também, a interação entre diferentes pessoas do processo educacional. Essa pesquisa teve, por objetivo geral, analisar o projeto Pão Caseiro, a partir dos conceitos de Atividades Práticas e Unidade Didática Inclusiva. A Unidade Didática (UD) intitulada Projeto Pão Caseiro foi desenvolvida em uma disciplina eletiva da escola particular Flor de Hibisco (nome fictício) com 11 estudantes do Ensino Médio. O projeto foi desenvolvido em duas etapas: na primeira, o tema das aulas foi Fungos. Para desenvolvê-la foi feito um Trabalho de Campo. Na segunda, produzimos pão caseiro no Laboratório de Gastronomia da escola. Como fiz uma análise de minha própria prática, a metodologia orientadora desta pesquisa foi a qualitativa com delineamento de estudo de caso. Para registro das informações, fizemos um Diário de Aula. A análise dos diários foi feita pela Análise Textual Discursiva. Os resultados foram organizados em dois eixos: 1. Pão Caseiro e o Ensino fundamentado em Atividades Práticas e 2. Projeto Pão Caseiro como Unidade Didática Inclusiva. Nossa análise identificou que a Unidade Didática Projeto Pão Caseiro pode ser qualificada como Unidade Didática Inclusiva no Ensino de Biologia, visto que a análise realizada cumpriu com diversas exigências do que foi identificado, na literatura científica, como sendo uma Unidade Didática Inclusiva. Ela envolveu uma temática central, a Bioquímica envolvida na produção do pão. A partir dessa temática, foi possível tecer uma teia de conceitos na área de Biologia e outras áreas, para favorecer o ensino de conteúdos conceituais. Fizemos uma proposição que descreve o que ensinar e o como ensinar, por meio do Trabalho de Campo (TC), em congruência com a sala de aula e com o Trabalho de Laboratório (TL). As interações professora-alunos e alunos-alunos foram fundamentais para a construção desse projeto e para qualificá-lo como uma proposta pedagógica inclusiva. A construção de uma ambiência de afetividade favoreceu o desenvolvimento do trabalho pedagógico junto aos estudantes, inclusive, àqueles com necessidades específicaspt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleAtividades práticas no ensino de Biologia na perspectiva da educação inclusivapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordEnsino de Biologiapt_BR
dc.subject.keywordAtividades práticaspt_BR
dc.subject.keywordEducação inclusivapt_BR
dc.subject.keywordUnidade Didática Inclusivapt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1From an inclusive education perspective, teaching biology is best done with hands-on activities in different learning spaces inside a school: classroom, labs, yards, gym, garden, library and so on. These sorts of activities demand student protagonism and interaction between people of different parts of the educational process. The goal of this paper is the analysis of the Homemade Bread Project, as seen via the lens of hands-on activities and inclusive unit plans. The unit plan was called “Homemade Bread Project'' and it was part of an elective subject in the Hibiscus Flower School (name altered due to privacy). Eleven high school students participated in it. The project was developed in two stages. On the first one, the lessons were about fungi. In order to work on this theme, some field work was done. On the second stage, homemade bread was produced in the school’s gastronomy lab. Considering this analysis is focused on my own lessons, the methodology of choice was a case study with a qualitative approach. Information was registered on a class diary and the analysis of this document was performed with Discursive Textual Analysis. The results were organized under two axles: 1- Homemade bread and teaching via hands-on activities; and 2- Homemade Bread Project as an inclusive unit plan. Analysis has shown that the Homemade Bread Project can be characterized as an inclusive unit plan since it was able to fulfill most of the requirements of what is commonly identified as an inclusive lesson plan in specialized literature. This work is closely tied to biochemical aspects of breadmaking. This was the starting point to weave a web of ideas connecting biology and other areas, thus fostering the teaching of key concepts from different areas. The end result is a proposal that describes what and how to teach through fieldwork, classwork and lab activities. The teacherstudent and student-student interactions were fundamental in the building of this project and it’s status as an inclusive pedagogical proposal. In general, the friendly environment was very helpful when it came to establishing and maintaining relationships among students, including those with special needs.pt_BR
Appears in Collections:IQ - Mestrado Profissionalizante em Ensino de Ciências (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40678/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.