Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40648
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_RaquelVitorioPereira.pdf1,69 MBAdobe PDFView/Open
Title: Tooth fragment reattachment : evaluation of fracture resistance using intermediate materials versus direct composite restoration
Other Titles: Colagem do fragmento dental: avaliação da resistência a fratura usando materiais intermediários versus restauração em resina composta direta
Authors: Pereira, Raquel Vitório
Orientador(es):: Garcia, Fernanda Cristina Pimentel
Coorientador(es):: Tabata, Lucas Fernando
Assunto:: Dentes - colagem de fragmento
Trauma dental
Fraturas dentgárias
Restauração (Odontologia)
Issue Date: 25-Apr-2021
Citation: PEREIRA, Raquel Vitório. Tooth fragment reattachment: evaluation of fracture resistance using intermediate materials versus direct composite restoration. 2020. 57 f., il. Dissertação (Mestrado em Odontologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Introdução: A restauração de dentes com a colagem do próprio fragmento dental tem demonstrado altas taxas de sucesso, sendo uma opção de tratamento de baixo custo, conservadora e com boa recuperação funcional e estética. Diversos estudos avaliaram a influência dos materiais intermediários resinosos utilizados na técnica, porém, ainda não existem estudos avaliando o uso da resina composta pré-aquecida na técnica de colagem. Objetivo: comparar a influência do tipo de material intermediário na resistência à fratura dos dentes que foram submetidos à colagem, bem como comparar a técnica da colagem com a da restauração em resina composta direta. A hipótese nula testada é a de que não há diferença estatisticamente significante entre os grupos, independente da técnica de colagem utilizada. Materiais e métodos: 120 dentes bovinos foram utilizados e aleatoriamente divididos em grupos (n = 15). Após a fratura dos dentes, cada amostra foi atribuída a um dos seguintes grupos: G0 - controle negativo, hígidos; G1 - colagem com resina composta convencional Z100; G2 - colagem com resina composta pré-aquecida Z100; G3 - colagem com resina composta convencional Z350; G4 - colagem com resina composta pré-aquecida Z350; G5 - colagem com resina flow Z350XT flow; G6 - colagem com cimento resinoso RelyX Veneer; G7 - restauração classe IV direta com Resina FiltekTM Z350 XT. O teste de resistência à fratura foi realizado em uma máquina de ensaios universal, sob compressão tangencial no fragmento, a uma velocidade de 1mm/min-1. Resultados: O grupo controle (G0) apresentou valores de resistência a fratura estatisticamente superiores aos demais grupos experimentais (p<0,05), com exceção dos grupos cujo fragmento foi colado com resina aquecida. Foi observada uma diferença estatisticamente significativa entre os grupos G1 a G6 (ANOVA one-way, p=0.04). Observou-se que G2 (Colagem com resina composta pré-aquecida Z100) e G4 (Colagem com resina composta pré-aquecida Z350) apresentaram os maiores valores de resistência à fratura. Para a resina Z100, houve diferença significativa entre colagem com ou sem aquecimento (G1 e G2; p<0,05); enquanto para resina Z350 (G3 E G4) essa diferença não foi observada (p<0.05). As duas resinas quando aquecidas (G2 e G4) apresentaram valores significativamente maiores de resistência à fratura do que a resina flow (G5) (p<0.05). No entanto quando comparados ao cimento resinoso RelyX Veneer, somente a resina Z100 aquecida foi estatisticamente diferente (p<0.05). Não foi observada diferença estatisticamente significativa entre os grupos colados ou restaurados (t-test, p=0.53). Conclusão: Os grupos onde a colagem foi realizada com resina composta pré-aquecida apresentaram os maiores valores de resistência à fratura, sendo semelhantes ao grupo hígido. Não houve diferença entre os grupos colados ou restaurados.
Abstract: Introduction: Tooth fragment reattachment technique has demonstrated high success rates, being a low-cost, conservative treatment option with good functional and aesthetic recovery. Several studies have evaluated the influence of composite materials used in this technique, however, there are still no studies evaluating the use of preheated composite resin in the reattachment technique. Aims: evaluating the influence of different intermediate material on the fracture resistance of the teeth that were subjected to reattachment technique, as well as this restorative technique with that of direct composite resin restoration. The tested null hypothesis was that there was no statistically significant difference between the groups, regardless of the restorative technique used. Materials and methods: 120 bovine teeth were randomly divided into groups (n = 15). After fracture simulation of the teeth, each sample was assigned to one of the following groups: G0 - negative control, sound teeth; G1 - bonding with conventional composite resin Z100; G2 - bonding with pre-heated composite resin Z100; G3 - bonding with conventional composite resin Z350; G4 - bonding with pre-heated composite resin Z350; G5 - bonding with flow resin Z350XT flow; G6 - bonding with RelyX Veneer resin cement; G7 - direct Class IV restoration with Filtek TM Z350 XT Resin. The fracture resistance test was performed on a universal testing machine, under tangential compression on the fragment, at a speed of 1mm / min-1. The data were submitted to one‐way ANOVA and the post hoc Tukey test (5%). Results: The control group (G0) showed the highest values of fracture resistance, being statistically different to the other experimental groups (p<0.05), except for the groups whose fragment was bonded with heated resin. There was a statistically significant difference between groups G1 to G6 (one-way ANOVA, p=0.04). It was observed that G2 (bonding with pre-heated composite resin Z100) and G4 (bonding with pre-heated composite resin Z350) presented the highest values of fracture resistance. For resin Z100, there was a significant difference between bonding with or without preheating (G1 and G2; p<0.05); while for resin Z350 (G3 AND G4) this difference was not observed (p>0.05). When heated, G2 and G4 showed significantly higher fracture resistance values compared to the flowable resin (G5) (p<0.05), being similar to the sound teeth group (G0). However, when compared to RelyX Veneer resin cement, only the heated Z100 resin was statistically different (p<0.05). There was no statistically significant difference between the reattached or directly restored groups (t-test, p = 0.53). Conclusion: The tooth reattachment technique using pre-heated composite resin showed the highest values of fracture resistance, being similar to the sound teeth group. There was no difference between the fragment reattachment technique compared to direct composite technique.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Odontologia, Programa de Pós-Graduação em em Odontologia, 2020.
Appears in Collections:ODT - Mestrado em Odontologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40648/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.