Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40313
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_LucylaKésiadeCarvalhoSilva.pdf1,56 MBAdobe PDFView/Open
Title: Personalidade e fatores psicossociais em mulheres vítimas de relações abusivas
Authors: Silva, Lucyla Késia de Carvalho
metadata.dc.contributor.email: lucylakesia@gmail.com
Orientador(es):: Oliveira, Sérgio Eduardo Silva de
Assunto:: Mulheres
Violência contra as mulheres
Personalidade - avaliação
Infância - experiências traumáticas
Amor
Issue Date: 24-Mar-2021
Citation: SILVA, Lucyla Késia de Carvalho. Personalidade e fatores psicossociais em mulheres vítimas de relações abusivas. 2020. 100 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: A violência contra a mulher é um evento que tem incidência em todos os estratos socioculturais da população. Muitas mulheres não vivem apenas um, mas múltiplos relacionamentos abusivos. Diversos autores apontam os traços de personalidade e experiências traumáticas na infância, como variáveis associadas aos motivos das mulheres se exporem por muito tempo a relacionamentos abusivos. Além disso, a internalização de construções sociais sobre o feminino e as experiências em relação ao amor podem ter influência nesse cenário de violência. A presente pesquisa visou investigar empiricamente essas variáveis com a finalidade de identificar a relação delas experiências de violência. Para isso foram realizados dois estudos. O primeiro foi uma revisão integrativa da literatura, para identificar os traços de personalidade que estão comumente associados a mulheres vítimas de violência por parceiro íntimo (VPI). O segundo estudo, por sua vez, investigou a associação dos eventos traumáticos na infância, dos domínios do funcionamento da personalidade, do autoconceito feminino e das experiências de amor á VPI. Os resultados do estudo I mostraram que vítimas de VPI podem apresentar traços de personalidade borderline, dependente, esquizoide, esquizotípica, paranoide, evitativa, passivo-agressiva e autodestrutiva. Em relação aos traços gerais da personalidade, observou-se que elevados níveis de neuroticismo e baixos de amabilidade se associaram ao fenômeno da VPI. Contudo, dada a heterogeneidade dos resultados, não houve evidências de um perfil específico como fator associado à exposição de mulheres a relacionamentos abusivos. No estudo II os resultados mostraram que mulheres vítimas de VPI reportaram mais experiências de abusos e negligências na infância e apresentaram mais prejuízos nos domínios do self e dos aspectos interpessoais da personalidade. Em relação ao autoconceito feminino, mulheres preocupadas ou negligentes com as suas autoimagens tiveram mais relacionamentos abusivos e estiveram mais expostas à violência emocional. Também, mulheres mais independentes e empreendedoras toleraram menos os comportamentos de controle do parceiro. Sobre as experiências de amor, algumas mulheres que reportaram estar satisfeitas em seus relacionamentos não experienciaram situações de violência. Espera-se com esse estudo que os resultados possam subsidiar a avaliação de riscos psicológicos associados à VPI, bem como o desenvolvimento de intervenções que considerem as variáveis socioculturais, as experiências infantis, as características de personalidade e as experiências de amor que se mostraram associadas à VPI.
Abstract: Violence against women is an event that affects all socio-cultural strata of the population. Many women do not live just one, but multiple abusive relationships. Several authors point to personality traits and traumatic experiences in childhood, as variables associated with women's reasons for exposing themselves for a long time to abusive relationships. In addition, the internalization of social constructions about the feminine and experiences in relation to love can have an influence in this scenario of violence. This research aimed to empirically investigate these variables in order to identify the relationship between them and experiences of violence. For this, two studies were carried out. The first was an integrative literature review to identify the personality traits that are commonly associated with women victims of intimate partner violence (IPV). The second study, in turn, investigated the association of traumatic events in childhood, domains of personality functioning, female self-concept and experiences of love to IPV. The results of study I showed that victims of IPV may have borderline, dependent, schizoid, schizotypal, paranoid, avoidant, passive-aggressive and self-destructive personality traits. Regarding the general personality traits, it was observed that high levels of neuroticism and low kindness were associated with the phenomenon of IPV. However, given the heterogeneity of the results, there was no evidence of a specific profile as a factor associated with the exposure of women to abusive relationships. In study II, the results showed that women victims of IPV reported more experiences of abuse and neglect in childhood and showed more damage in the domains of self and interpersonal aspects of personality. Regarding female self-concept, women concerned or negligent about their self-images had more abusive relationships and were more exposed to emotional violence. Also, more independent and enterprising women tolerated their partner's control behaviors less. Regarding the experiences of love, some women who reported being satisfied in their relationships did not experience situations of violence. It is hoped with this study that the results may support the assessment of psychological risks associated with IPV, as well as the development of interventions that consider socio-cultural variables, children's experiences, personality characteristics and love experiences that have been shown to be associated with IPV.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40313/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.