Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39698
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_CledinaldoAparecidoDias.pdf2,87 MBAdobe PDFView/Open
Title: Adoecimento e retorno ao trabalho após transtorno mental : um estudo com policiais militares do Distrito Federal à luz da Sociologia Clínica
Authors: Dias, Cledinaldo Aparecido
Orientador(es):: Siqueira, Marcus Vinicius Soares
Assunto:: Transtornos mentais
Saúde e trabalho
Policial militar
Sociologia clínica
Psicossociologia
Issue Date: 3-Dec-2020
Citation: DIAS, Cledinaldo Aparecido. Adoecimento e retorno ao trabalho após transtorno mental: um estudo com policiais militares do Distrito Federal à luz da Sociologia Clínica. 2020. 348 f., il. Tese (Doutorado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Os transtornos mentais e comportamentais apresentam-se como a terceira maior causa de incapacidade para o trabalho nos últimos anos. Tal fato demanda a necessidade de maior atenção aos aspectos que perfazem a organização do trabalho e o envolvimento dos profissionais com suas instituições. Nesse sentido, o presente estudo se concentra no adoecimento mental vinculado ao trabalho, com ênfase no retorno do policial às suas atividades após transtornos dessa natureza.O objetivo consiste em analisar, por meio da Sociologia Clínica e da Análise de Discurso Crítica (ADC), como o contexto do trabalho militar da PMDF, perfazendo elementos da organização do trabalho, suas condições e fatores socioprofissionais, influencia o retorno do policial ao trabalho depois de afastamento por transtorno mental. O estudo assume natureza qualitativa, realizada de forma etnográfica, em que notas de observação participante, pesquisa documental e 21 entrevistas semiestruturadas foram utilizados como recursos de coleta de dados e formação do corpus. A análise fundamentou-se nos recursos metodológicos da ADC. Foram analisados aspectos discurvivos das representações particulares nos dados por meio do estudo do significado representacional na transitividade, na interdiscursividade, na representação dos atores sociais e nas escolhas lexicais/vocabulário; e por meio do estudo do significado identificacional por meio de análise das avaliações, da modalidade e das metáforas nos dados. A análise dos textos permitiu a identificação de cinco eixos temáticos, descrevendo: os fatores influenciadores da entrega e submissão dos policiais à dominação militar; a construção identificacional do policial; o contexto do trabalho como corresponsável pelo desencadeamento de transtornos mentais; e, por fim, aspectos que perfazem o retorno ao trabalho após afastamento por transtorno mental, identificando aspectos depreciativos e positivos desse retorno. À guisa de conclusões, os resultados auferidos reverberam a relação direta entre a organização do trabalho militar e os conflitos interpessoais, a fragilização dos laços sociais e os abusos do poder, advindos do modelo hierárquico tradicional como desencadeadores do adoecimento mental e dificultadores para o retorno ao trabalho. A falta de políticas ou ações institucionalizadas de atenção ao trabalhador quanto do retorno ao trabalho após transtorno mental desqualifica qualquer investimento realizado antes ou durante o afastamento do trabalho. Adverte-se que a saúde mental da PMDF deve compor agenda do Distrito Federal e ser alvo de exercício contínuo da corporação. A exposição frequente a eventos traumáticos favorece o adoecimento psíquico dos policiais e pode contribuir para a violência contra si e contra a sociedade.
Abstract: Mental and behavioral disorders are the third leading cause of incapacity for work in recent years. This fact demands the need for greater attention to the aspects that make up the organization of work and the involvement of professionals with their institutions. In this sense, the present study focuses on mental illness linked to work, with an emphasis on the return of the police to their activities after disorders of this nature. The objective is to analyze, through Clinical Sociology and Critical Discourse Analysis (ADC), as the context of the military work of the PMDF, making up elements of the work organization, its conditions and socio- professional factors, influences the policeman's return to work after being away due to mental disorder. The study assumes a qualitative nature, carried out in an ethnographic way, in which participant observation notes, documentary research and 21 semi-structured interviews were used as resources for data collection and corpus formation. The analysis was based on the methodological resources of the ADC. Discursive aspects of the particular representations in the data were analyzed through the study of representational meaning in transitivity, interdiscursivity, in the representation of social actors and in lexical / vocabulary choices; and through the study of identificational meaning through analysis of evaluations, modality and metaphors in the data. The analysis of the texts allowed the identification of five thematic axes, describing: the factors that influence the surrender and submission of police officers to military domination; the policeman's identificational construction; the context of work as co-responsible for triggering mental disorders; and, finally, aspects that make up the return to work after leaving for mental disorder, identifying depreciative and positive aspects of this return. By way of conclusions, the results obtained reverberate the direct relationship between the organization of military work and interpersonal conflicts, the weakening of social ties and the abuse of power, arising from the traditional hierarchical model as triggers of mental illness and hindering the return to life. job. The scarcity of policies or institutionalized actions of attention to the worker regarding the return to work after a mental disorder disqualifies any investment made before or during the absence from work. It is advised that the mental health of the PMDF must be part of the Federal District's agenda and be the target of continuous exercise by the corporation. Frequent exposure to traumatic events favors the police's mental illness and can contribute to violence against themselves and against society.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade e Gestão Pública, Programa de Pós-Graduação em Administração, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Programa de Doutorado Interinstitucional (Dinter - UnB/Unimontes); Fundação de Apoio à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PPGA - Doutorado em Administração (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39698/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.