Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/3956
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_LucianaSilvaSantos.pdf733,09 kBAdobe PDFView/Open
Title: Profissão : Do lar : a (des)valorização do trabalho doméstico como desdobramento da (in)visibilidade do feminino
Authors: Santos, Luciana da Silva
Orientador(es):: Diniz, Gláucia Ribeiro Starling
Assunto:: Mulheres - psicologia
Mulheres - emprego
Issue Date: 27-Jun-2008
Citation: SANTOS, Luciana da Silva. Profissão: Do lar: a (des)valorização do trabalho doméstico como desdobramento da (in)visibilidade do feminino. 2008. 158 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Mulheres da classe média saíram do âmbito doméstico para o exercício do trabalho fora do lar a partir da segunda metade do século XX. Esse processo provocou, entre outras conseqüências, novos modelos e arranjos de família. A valorização dessas mulheres que saem do espaço privado para desbravar um lugar público, genuinamente masculino, provavelmente inaugura uma nova dimensão da condição feminina. Em outra seara, se encontram mulheres que não romperam com a mítica de "rainha-do-lar" e continuam a desempenhar, exclusivamente, a função de dona-de-casa - em espaço privado e sem remuneração. A condição de mulheres que, nos dias atuais, se mantêm no lugar tradicionalmente feminino, merece atenção. O objetivo geral desta pesquisa foi conhecer, de forma global e exploratória, dimensões da experiência de mulheres donas-de-casa no tocante ao seu trabalho realizado em ambiente privado e sem remuneração. Os objetivos específicos foram: 1) buscar compreender como donas-de-casa, inseridas em diferentes contextos sociais, significam os seus papéis femininos; 2) perceber elementos de valorização às suas atividades, por parte das próprias donas-de-casa e de seus familiares; e 3) conhecer como as atividades desenvolvidas por elas podem afetar em dimensões da saúde. Pelo caráter exploratório da pesquisa, optamos pelo método qualitativo e realizamos entrevistas individuais, semi-estruturadas, com três mulheres donas-de-casa pertencentes às classes sócias baixa, média e alta. A partir da transcrição das entrevistas foi possível analisar as falas das mulheres, de acordo com o método de Análise do Discurso. O conteúdo dessa análise levou à construção de três estudos de caso. Foi possível apreender que as desigualdades sócio-econômicas existentes entre as participantes, contribuíram para as diferentes significações que elas deram ao trabalho doméstico e às experiências decorrentes dele. Apreendemos também que a valorização familiar e, principalmente, pessoal esteve proporcionalmente relacionada à sua realidade social e aos acessos possibilitados por esta. Nos discursos, só a mulher de baixa-renda mencionou que tem sua saúde física e mental afetada pelos trabalhos domésticos. Essa pesquisa foi uma contribuição à visibilidade e à valorização de mulheres que estão à margem dos novos modelos femininos. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Middle class women left home and joined the labor market during the second half of the XX century. This process generated many changes in family arrangements. The valorization of these women that leave the private space to conquer public spaces, typically viewed as masculine domains, inaugurates a new dimension of the feminine condition. On the other hand, there are many women that have remained home, happily fulfilling their role as house wives. The condition of women that, nowadays, remain in the place traditionally female, deserves attention. This qualitative and exploratory research, aimed to understand dimensions of the experience of housewives. The objectives were: 1) to understand the meanings that housewives of different social classes give to their experience and the perspectives they have of the feminine role; 2) to identify elements that might indicate how their role is valued by their families and themselves; 3) to understand how their labor activities might impact their physical and mental health. Semi- structured interviews were used to collect the data that was analyzed with discourse analysis. The analyses resulted in the construction of three case studies. The economic inequalities that exist between the three participants had a significant impact on their views regarding domestic labor, their role in the family and their lives experiences. We seize also that the recovery family and, above all, staff was proportionally related to their social reality and access provided by this. Only the low income housewife made reference to the impact of her domestic labor on her physical and mental health. We believe the contribution of this research was to give voice, value and visibility these often forgotten and undervalued women.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2008.
Appears in Collections:PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/3956/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.