Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39350
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_BrunoCezarottiPadilha.pdf1,34 MBAdobe PDFView/Open
Title: Descrição de uma nova espécie do gênero Ocnaea no Brasil e notas sobre o tipo de Ocnaea lugubris (Diptera, Acroceridae)
Authors: Padilha, Bruno Cezarotti
Orientador(es):: Luz, José Roberto Pujol
Assunto:: Acroceridae
Ocnaea
Taxonomia
Região neotropical
Cerrados
Mosca
Issue Date: 4-Aug-2020
Citation: PADILHA, Bruno Cezarotti. Descrição de uma nova espécie do gênero Ocnaea no Brasil e notas sobre o tipo de Ocnaea lugubris (Diptera, Acroceridae). 2020. xii, 25 f., il. Dissertação (Mestrado em Zoologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Acroceridae é uma família relativamente pequena, com aproximadamente 530 espécies distribuídas em todas as regiões biogeográficas e conhecida por ser a única família de moscas exclusivamente endoparasitoides de aranhas. Mesmo apresentando grande diversidade dentro do grupo, algumas características permitem distinguir os Acroceridae das demais famílias de Diptera, tais como cabeças pequenas em relação ao tórax, antenas inseridas no ápice da cabeça e caliptras bastante desenvolvidas, frequentemente maiores que a cabeça. O gênero Ocnaea, por sua vez, pode ser reconhecido pela presença da veia R4, densa pilosidade na região dos olhos, antenas inseridas adjacentes ao cume ocelar e escapos não fusionados. Este trabalho tem como objetivos descrever uma nova espécie de Ocnaea e o estado de conservação e algumas das características taxonômicas do holótipo de Ocnaea lugubris. Os registros da distribuição geográfica do gênero foram ampliados do estado da Bahia (O. lugubris) para Goiás e Distrito Federal (Ocnaea sp.nov.). Uma nova espécie de Ocnaea foi descrita com base em um conjunto de atributos morfológicos externos e das terminálias dos machos e fêmeas. A maioria dos exemplares foi coletada em matas de galeria no mês de julho de 2018 e 2019 na Fazenda Água Limpa da Universidade de Brasília no Distrito Federal é caracterizada pela coloração preta e amarela “muito similar à abelhas”, mas com flagelo longo, olhos com densa pilosidade, exceto na porção central, manchas pretas no escudo e faixas amarelas de espessura variada no abdome. Até o presente, Ocnaea lugubris e Ocnaea sp.nov. são as duas únicas espécies conhecidas deste gênero para o Brasil e dado o grande intervalo de tempo entre os registros e uma extensa área não amostrada, é possível que outras novas espécies sejam descritas.
Abstract: Acroceridae is a relatively small family, with approximately 530 species distributed in all biogeographic regions and known for being the only exclusive family of spider endoparasitoid flies. Even presenting great diversity within the group, some characteristics make it possible to distinguish Acroceridae from other Diptera families, such as small heads in relation to the thorax, antennae inserted in the apex of the head and quite developed calyptres, often bigger than the head. The Ocnaea genus can be recognized by the presence of the R4 vein, dense hairiness in the eye region, antennae inserted adjacent to the ocellar ridge and non-fused scapes. This work aims to describe a new species of Ocnaea and the conservation status and some of the taxonomic characteristics of the holotype of Ocnaea lugubris. The records of the geographical distribution of the genus were expanded from the state of Bahia (O. lugubris) to Goiás and the Federal District (Ocnaea sp.nov.). A new species of Ocnaea has been described based on a set of external morphological attributes and the terminology of males and females. Most of the specimens were collected in gallery forests in the month of July 2018 and 2019 at the Água Limpa Farm of the University of Brasilia in the Federal District. It is characterized by black and yellow coloring “very similar to bees”, but with a long flagellum, eyes with dense hairiness, except in the central portion, black marks on the shield and yellow bands of varying thickness on the abdomen. To date, Ocnaea lugubris and Ocnaea sp.nov. they are the only two known species of this genus for Brazil and given the large time interval between records and an extensive non-sampled area, it is possible that other new species will be described.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:IB - Mestrado em Zoologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39350/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.